A Harmonia Coercisa da Anglo American em clima de terror

Anglo American procura harmonia coerciva em meio a clima de terror no entorno das suas minas em Minas Gerais, Brasil

Logo na semana em que a Rede de Articulação e Justiça Ambiental dos Atingidos pelo Projeto Minas Rio (REAJA) e a Rede de Mineração de Londres (London Mining Network, uma rede em que participam 30 organizações) denunciam os graves impactos socioambientais e as ameaças a integridade física dos moradores atingidos em torno da mineração em Conceição de Mato Dentro, MG, a empresa inicia a distribuição de convites para uma reunião com representantes da Anglo American. Tal reunião teria como finalidade o aprimoramento do diálogo com a empresa e o objetivo de “conhecer o EIA/RIMA preparado para a Etapa 3 do Minas-Rio”, procurando, segundo ofício, “…construir soluções que permitam o convívio harmônico”. (mais…)

Ler Mais

Presidenta do STF promete aos Xikrin retomar em maio ação contra a Vale por contaminação do rio Cateté

STF

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, reuniu-se hoje com índios da etnia Xikrin, do Pará, para tratar de processos envolvendo impactos ambientais do projeto de mineração Onça Puma, da mineradora Vale, no rio Catete, que cruza as terras da reserva Xikrin, no Pará. Caciques e outros representantes de três aldeias relataram problemas de saúde resultantes da contaminação do rio e seu impacto sobre a pesca, solicitando urgência na solução do caso. (mais…)

Ler Mais

“Acionistas críticas” rejeitam contas da Vale e criticam sua gestão em assembleia

Após 20 anos da privatização da Vale, a governança da empresa foi criticada por diversos acionistas. A Articulação Internacional das Atingidas e dos Atingidos pela Vale cobrou a recuperação integral da bacia do Rio Doce, dentre outras reivindicações

Por Gilka Resende e Mikaell Carvalho*, em Articulação Internacional dos Atingidos pela Vale

Há quase 20 anos, um leiloeiro batia o martelo e vendia a Companhia Vale do Rio Doce na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Nesta semana, na mesma cidade, o episódio voltou a ser lembrado pela Articulação Internacional das Atingidas e dos Atingidos pela Vale, que levou integrantes à assembleia anual de acionistas da mineradora. Usando uma estratégia de intervenção conhecida como “acionistas críticas”, cinco mulheres, de diferentes organizações e movimentos sociais que integram a Articulação, adquirem ações da empresa para poder denunciar, no interior do espaço corporativo, os prejuízos provocados pela Vale S.A. à sociedade. Elas votaram pela reprovação do relatório administrativo e reprovaram as demonstrações financeiras da empresa. Também defenderam que a totalidade do lucro da Vale, no último ano, seja destinada à recuperação da bacia do Rio Doce, curso d’água que, ironicamente, batizava a empresa no momento de sua privatização. (mais…)

Ler Mais

El Estado de Honduras, PNUD y la distorsión de la consulta previa

Por Organización Fraternal Negra Hondureña (OFRANEH) / Servindi

Después de más de dos décadas de haber ratificado el Convenio 169 de la OIT, el Estado de Honduras a instancias del  Programa ONUREDD y el AVA FLEGT de la Unión Europea, comenzó desde el año 2012, un proceso de elaboración de un anteproyecto de Ley de Consulta, Previa, Libre e Informada (CPLI). (mais…)

Ler Mais

Foz do Rio Doce apresenta quantidade de metais pesados similar ao período do rompimento

Coletas feitas por pesquisadores da Ufes em dezembro de 2016 mostram quantidade de metais pesados semelhante a de dezembro de 2015, logo após o rompimento da barragem de Fundão

No MAB*

Pesquisadores da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) identificaram um aumento na quantidade de metais pesados na foz do rio Doce, em coletas de sedimentos realizadas entre novembro e dezembro de 2016. (mais…)

Ler Mais

Indígenas promovem III Encontro de Lideranças em Autazes (AM)

Por J. Rosha, Cimi Norte I

Cerca de 200 lideranças indígenas de vários povos do interior do Amazonas estão em Autazes (AM) para o III Encontro de Lideranças Indígenas. O evento faz parte da III Marcha Indígena promovida pelo Fórum Estadual de Educação Escolar Indígena (Foreeia), que desde a semana passada vem mobilizando as comunidades e organizações indígenas em defesa dos direitos. (mais…)

Ler Mais

Resplendor e Aimorés exigem captação alternativa e trinta anos longe do Rio Doce

Por  João Henrique do Vale, no E.M.

Adotado como medida emergencial, o abastecimento de água por meio de caminhões-pipa, que já dura quase um ano e meio em Resplendor e em um bairro de Aimorés, deverá prosseguir pelo menos por mais alguns meses. A promessa é de construção de uma rede para interligar córregos e poços artesianos e levar às torneiras o líquido livre de eventuais poluentes originários dos rejeitos que vazaram da Barragem do Fundão, que se rompeu em novembro de 2015, em Mariana, e desceram pelo Rio Doce. (mais…)

Ler Mais

Além do Rio Doce, águas subterrâneas da bacia também estão contaminadas

Por Camila Boehm, repórter da Agência Brasil

Um estudo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em parceria com o Greenpeace, revelou que, além do Rio Doce, as águas subterrâneas da região estão contaminadas com altos níveis de metais pesados. A água dos poços artesianos locais apresentaram níveis desses metais acima do permitido pelo governo brasileiro. Os pequenos agricultores são os mais prejudicados, já que não têm outra fonte de água para a produção e para beber. (mais…)

Ler Mais