A Máfia do desmatamento: A saga da Famiglia Vilela, os maiores pecuaristas e destruidores de florestas do Brasil

Parte 10 – Mesmo com prisões, multas e processos, terras griladas continuam nas mãos do agronegócio

Por Mauricio Torres e Sue Branford, no The Intercept Brasil

Desde 2010 as “damas do agronegócio” reúnem-se mensalmente na sede da Sociedade Rural Brasileira na cidade de São Paulo. Entre as 23 integrantes do Núcleo Feminino do Agronegócio, participava a grande pecuarista Ana Luiza Junqueira Vilela Viacava. Em 2012, ela declarou: “Gosto da terra e da segurança que ela me dá para o futuro”. Quatro anos depois, Ana Luiza seria presa, acusada de grilagem. (mais…)

Ler Mais

Os mercadores de sonho e a transposição do rio São Francisco. Bem social, direito de todos, transformado em bem econômico, direito de alguns. Entrevista especial com Dom Luiz Flávio Cappio

IHU On-Line

“O Projeto de Transposição de Águas do Rio São Francisco é eleitoreiro, e por isso é muito oportuno usá-lo em momentos como este que temos pela frente, as eleições de 2018”, afirma Dom Luiz Flávio Cappio à IHU On-Line, em entrevista concedida por e-mail, ao comentar a inauguração de primeira parte da transposição do rio São Francisco, que foi comemorada tanto pelo governo Temer, quanto pelos ex-presidentes Lula e Dilma. (mais…)

Ler Mais

Operação Deriva: Fiscalização conjunta interdita empresas de aviação agrícola em MS

Aeronaves foram lacradas e multa de R$ 250 mil aplicada por irregularidades na pulverização aérea de agrotóxicos

MPF MS

Em Mato Grosso do Sul, nesta terça e quarta-feira, 21 e 22 de março, foi deflagrada a Operação Deriva, uma fiscalização ambiental integrada voltada ao combate de irregularidades na aplicação de agrotóxicos por empresas de aviação agrícola. Hangares localizados em Chapadão do Sul e Costa Rica foram vistoriados, o que resultou em 7 aeronaves apreendidas e quatro empresas autuadas. (mais…)

Ler Mais

A carne e a luta

Elaine Tavares – Palavras Insurgentes

Sempre é bom repetir. Ao capital e aos capitalistas não interessam as gentes. Portanto, o que tiver de ser feito para que os lucros sejam sempre maiores, será. Isso acontece nos frigoríferos, nos bancos, nas fábricas, em todo lugar onde se produz mercadoria e onde se extrai a mais-valia do trabalhador. O jogo é sempre o mesmo: o trabalhador cria valor e os donos do capital usam seus truques para dobrar ou triplicar o lucro. Se isso incluir fraudar os produtos, usar veneno, plástico ou o que for, será feito. Bem como subornar funcionários, fiscais e etc… (mais…)

Ler Mais

“Carne Fraca”: número 1 na lista de prisões, diretor do Ministério da Integração Nacional é demitido

Preso pela PF, Fabio Zanon Simão foi chefe da Assessoria Parlamentar do Ministério da Agricultura e fazia parte da equipe de Helder Barbalho

Por Alceu Luís Castilho, De Olho nos Ruralistas

Primeiro nome na lista de pedidos de prisão preventiva, confirmados na sexta-feira durante a Operação Carne Fraca, Fabio Zanon Simão tinha até esta terça-feira (21/03) cargo de direção no Ministério da Integração Nacional, comandado pelo ruralista Helder Barbalho. O diretor foi acusado de cobrar R$ 300 mil para a abertura de um abatedouro de cavalos, quando era chefe da assessoria parlamentar do Ministério da Agricultura, cargo para o qual foi nomeado na gestão anterior, da ministra Kátia Abreu. (mais…)

Ler Mais

“Carne Fraca”: dona de frigorífico investigado tem fazenda em área indígena

Relatório de demarcação da Funai mostra que proprietária do Frigomax, alvo da PF, possui terras na TI Wedezé, dos Xavante, em Cocalinho (MT)

Por Alceu Luís Castilho, De Olho nos Ruralistas

Uma das empresárias investigadas na Operação Carne Fraca aparece em lista de fazendeiros que ocupam terras Xavante, no Mato Grosso. Silvia Maria Muffo aparece em 56º lugar na lista de 81 alvos de condução coercitiva divulgada na sexta-feira pela Polícia Federal. Seu frigorífico em Arapongas (PR), o Frigomax, está em 25º lugar na lista de 71 alvos de busca e apreensão. (mais…)

Ler Mais

Indígenas trancam rodovia e ocupam Pólo Base de Saúde no MS pela saída de ruralista do DSEI

Por Tiago Miotto e Renato Santana, da Assessoria de Comunicação – Cimi

Mobilização reuniu cerca de 200 indígenas Terena, Kinikinau e Kadiwéu na manhã desta quinta-feira, 16, no Mato Grosso do Sul. Exigindo a saída de Edmilson Canale da coordenação do Distrito Especial de Saúde Indígena (DSEI), indicação dos ruralistas que tem piorado o acesso à política pública, os indígenas bloquearam trecho da BR-262, entre Aquidauana e Miranda, na entrada para a Terra Indígena Taunay-Ipegue. (mais…)

Ler Mais

Nota Pública da aPROA e CIP/ABA sobre Comissão de Sindicância no INCRA

É de conhecimento da sociedade brasileira o empenho de parlamentares ligados ao agronegócio, articulados em torno da Frente Parlamentar da Agropecuária, para restringir os direitos territoriais e culturais de indígenas, quilombolas e outras minorias, insculpidos na Constituição Federal de 1988. Há anos tentando alterar a Constituição e as leis que regulamentam esses direitos, felizmente sem êxito, lograram, esses parlamentares, criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito sob o argumento de investigar supostas irregularidades na atuação da Fundação Nacional do Índio (FUNAI) e no Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), mas que, em realidade, pretende inviabilizar a regularização fundiária das terras indígenas e quilombolas. (mais…)

Ler Mais

Parecer Jurídico: Cimi analisa impactos da Reforma da Previdência nos direitos dos povos indígenas

Por Adelar Cupsinski e Rafael Modesto dos Santos, da Assessoria Jurídica – Cimi 

Neste 15 de março o Brasil irá parar contra a Reforma da Previdência proposta pelo governo Temer. Os povos indígenas também têm a perder com a reforma. Isto porque os indígenas e as indígenas fazem parte da aposentadoria rural. Esta seguridade especial está programada para acabar com a reforma.  (mais…)

Ler Mais

Violência no campo baiano e brasileiro é alarmante: Nota de Entidades Sociais e Movimentos Populares da Bahia e do Brasil

A Comissão Pastoral da Terra da Bahia, a Associação dos Advogados de Trabalhadores Rurais na Bahia e representantes de 34 Entidades Sociais e Movimentos Populares de todo o País presentes no 6º Encontro “CESE e Movimentos Sociais” acontecido em Salvador – BA, nos dias 13 e 14 de março de 2017, abaixo-nomeados, vêm a público denunciar o agravamento dos conflitos agrários, com aumento da violência no campo baiano e brasileiro e os rumos ainda mais preocupantes que este quadro aponta. (mais…)

Ler Mais