Agrotóxicos liberados pelo governo intoxicaram 92 crianças e funcionários em escola de Goiás

Lista com 31 agrotóxicos autorizados pelo governo inclui formulações dos inseticidas Lambda-Cialotrina e Tiametoxam, pulverizados em 2013 sobre a Escola Municipal São José do Pontal, em Rio Verde; já são 197 registros concedidos no ano

Por Bruno Stankevicius Bassi, em De Olho nos Ruralistas

A manhã de 3 de maio de 2013 parecia ser mais um dia comum na rotina dos alunos e funcionários da Escola Municipal Rural São José do Pontal, localizada no assentamento Pontal dos Buritis, em Rio Verde (GO). Parecia.

(mais…)

Ler Mais

Senado decide não votar MP que altera Código Florestal

MP 867 precisa ser aprovada até a próxima segunda (3/6) ou perderá validade, mas chance de ser votada até lá é mínima. Governo promete enviar nova proposta ao Congresso

por Oswaldo Braga de Souza, em ISA

O Senado resolveu jogar uma pá de cal na ofensiva ruralista para aprovar a Medida Provisória (MP) 867/2018, que altera o novo Código Florestal (Lei 12.651/2012).

(mais…)

Ler Mais

Câmara aprova mudanças no Código Florestal e oposição denuncia anistia para desmatamento

Por Rafael Neves, no Congresso em Foco

A Câmara dos Deputados aprovou, na tarde desta terça-feira (29), a Medida Provisória 867, que altera vários pontos do Código Florestal. Para entrar em vigor, a medida precisa ser aprovada no Senado até a próxima segunda-feira (3). Senadores iniciaram a sessão desta tarde discutindo votar o texto na Casa ainda nesta terça, mas até as 18h40 a Câmara ainda votava destaques (pedidos para votação de trechos em separado) na MP.

(mais…)

Ler Mais

Senado referenda texto da Câmara que mantém Funai e demarcações no Ministério da Justiça

MP 870 segue agora à sanção presidencial. Na Câmara, votação da MP 867, do Código Florestal, continua nesta quarta

Por: Oswaldo Braga de Souza, do ISA

Por 70 votos a favor e quatro contrários, o plenário do Senado aprovou sem alterações, na noite desta terça (28), a redação saída da Câmara dos Deputados do relatório da Medida Provisória (MP) 870/2019. De acordo com o texto, a Fundação Nacional Índio (Funai) volta a ser subordinada ao Ministério da Justiça (MJ) e a ter a competência de demarcar as Terras Indígenas (TIs).

(mais…)

Ler Mais

Nota do Cimi: Justiça Federal anula CPI do Cimi no Mato Grosso do Sul

Decisão confirma que a Assembleia Legislativa do MS extrapolou suas competências ao criar a CPI, utilizada para agredir e atacar indígenas e o Cimi

Cimi

O Conselho Indigenista Missionário – Cimi enaltece a decisão judicial que anulou a Comissão Parlamentar de Inquérito desencadeada pelo Ato no. 06/15 do Gabinete da Presidência da Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul, a “CPI do Cimi”. Tomada no âmbito da Quarta Vara Federal de Campo Grande, em ação movida pela Defensoria Pública da União (DPU) contra o Estado do Mato Grosso do Sul, a decisão confirmou a tese segundo a qual a Assembleia Legislativa daquele estado extrapolou suas competências ao criar a referida CPI.

(mais…)

Ler Mais

Ruralista sem terras, Nelson Barbudo é acusado de incentivar invasões de terra dos Xavante

Ofensas a colegas de Congresso, derrubada do presidente local do Incra e ameaças a indígenas fazem parte do estilo do deputado mais votado do Mato Grosso; ele atua contra a TI Marãiwatsédé, antes invadida por fazendeiros e objeto de desintrusão em 2012

Por Leonardo Furhmann, em De Olho nos Ruralistas

A barba longa e desgrenhada e o chapéu enterrado na cabeça, que o torna parecido com o personagem Urtigão, de Walt Disney, são características da face mais visível do estilo que fez Nelson Barbudo (PSL) ser eleito o deputado federal mais votado do Mato Grosso na eleição passada. Fora da imagem aparentemente folclórica, Barbudo é visto como uma ameaça aos direitos dos povos originários do estado.

(mais…)

Ler Mais

“Objetivo da CPI era criminalizar Cimi e movimento indígena”, avalia deputado

Parlamentar Pedro Kemp, integrante da comissão, comemorou anulação dos trabalhos

Por Danúbia Burema, no Midiamax

O deputado estadual Pedro Kemp (PT) comemorou a decisão da 4ª Vara da Justiça Federal que anulou a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) realizada pela ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) para investigar incitação e suposto financiamento do Cimi (Conselho Missionário Indigenista) a invasões de terra em Mato Grosso do Sul, da qual ele foi integrante.

(mais…)

Ler Mais

Justiça Federal anula CPI criada por deputados contra retomadas de áreas indígenas em MS

Cimi avalia se vai pedir reparação de danos após indígenas e missionários serem expostos nas investigações da bancada ruralista da ALMS

Por Danúbia Burema, no Midiamax

O juiz federal Pedro Pereira dos Santos, da 4ª Vara da Justiça Federal, anulou a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) instaurada pela ALMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul) em 2015 para investigar o Cimi (Conselho Indigenista Missionário) por suposta incitação e financiamento de povos indígenas a invasões de terras em Mato Grosso do Sul.

(mais…)

Ler Mais

Acusados de desmatamento financiaram campanha de ruralista que coordena comissão de ambiente da FPA

Maior apoiador do ex-ministro Neri Geller, em sua campanha eleitoral, foi Elizeu Zulmar Maggi Scheffer; sua família, formada por empresários da soja no Mato Grosso, foi multada pelo Ibama por desmatar área onde está a Fazenda Iguaçu, em Rondonópolis

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

O deputado federal Neri Geller (PP-MT) foi escolhido dentro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) para coordenar a comissão de meio ambiente da frente, a face mais organizada da bancada ruralista. Sua campanha recebeu dinheiro de pessoas – e de familiares delas – multadas pelo Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) por desmatamento no Mato Grosso.

(mais…)

Ler Mais