Governo impõe sigilo a dados de veículos lançadores de satélites e facilita compra de equipamento de R$ 145 mi sem licitação

ClimaInfo

O governo federal decretou sigilo sobre os dados e a dispensa de licitação para compras ou contratação de serviços e obras relacionadas ao lançamento de veículos e equipamentos espaciais, como satélites. De acordo com o Estadão, a decisão facilita a polêmica compra de um satélite de R$ 145 milhões pelo ministério da defesa, criticada por especialistas em monitoramento de áreas por tecnologia espacial. Em outubro passado, o governo já tinha imposto sigilo às decisões da Junta de Execução Orçamentária (JEO), que analisa a eventual compra do equipamento pelos militares. Em nota, a pasta da defesa negou que a decisão do governo tenha relação com a compra do satélite, justificando-a como matéria de “segurança nacional”.

(mais…)

Ler Mais

Em meio às mortes, governo bloqueia volta dos R$ 600

Óbitos por covid batem novo recorde e seguem em alta. Mas para agradar mercados financeiros, Senado rejeitou única medida capaz de assegurar lockdows efetivos. Auxílio pode ser de apenas R$ 250 — mas disputa segue na Câmara

por Maíra Mathias e Raquel Torres, em Outra Saúde

ENTRE PLANOS E PANELAÇOS

Tudo indica que a pandemia no Brasil começou uma nova temporada de recordes sucessivos. Ontem o Ministério da Saúde confirmou 1.910 óbitos em 24 horas, um aumento de 16% em relação ao número divulgado pela pasta na véspera – que, por sua vez, tinha sido o maior até então.

(mais…)

Ler Mais

PEC 186. Sua lógica é a destruição do Estado e não a promoção de ajustes fiscais que podem ser feitos de outras formas. Entrevista especial com Guilherme Mello

Com a “omissão criminosa” do governo federal no enfrentamento da crise pandêmica, a situação econômica e social do país tende a piorar no próximo semestre e em 2022, diz o economista

Por: João Vitor Santos e Patricia Fachin, em IHU On-Line

“A prioridade da economia brasileira hoje é o enfrentamento da pandemia de Covid-19. Vacina, isolamento e leitos hospitalares. Sem isso, a economia não irá se recuperar e poderemos enfrentar uma nova recessão no primeiro semestre de 2021”, adverte o economista Guilherme Mello em entrevista por e-mail ao Instituto Humanitas Unisinos – IHU.

(mais…)

Ler Mais

Mulheres camponesas do TO lançam vídeo sobre produção agroecológica e resistência na pandemia

Vídeo faz parte da #SemanaDaMulher Flores de Sucupira, que também terá espaços virtuais de diálogos e transmissão de live

CPT

Nesta quarta-feira (03), a Rede de Proteção Mulheres Camponesas Flores de Sucupira, da CPT Regional Araguaia-Tocantins, lança o vídeo Mulheres Camponesas Tecendo SaberesProdução Agroecológica e Resistências em Tempos de PandemiaO vídeo faz parte da programação da Semana da Mulher e apresenta depoimentos de mulheres que vivem em áreas de conflitos com o agronegócio e grandes projetos de ferrovia e hidrelétrica. Em seus testemunhos, as camponesas abordam os desafios e as formas de resistência no enfrentamento às violações de direitos que não entraram em quarentena durante esse período de pandemia da Covid-19. Também são destacadas por elas, as condições de vida e as vivências na comunidade, a organização coletiva das mulheres, a geração de renda, a produção de alimentos e a dinâmica do dia a dia das camponesas para se conectarem aos meios digitais e terem acesso a estudos e comercialização de produtos.

(mais…)

Ler Mais

“Estamos diante de uma política de extermínio indígena no Brasil”, denuncia assessor jurídico da Apib na ONU

Essa foi a primeira incidência das organizações indígenas e indigenistas na 46ª sessão ordinária do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas

Cimi

Luiz Eloy Terena, assessor jurídico da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), denunciou a situação dos povos indígenas no Brasil, durante a pandemia da covid-19, na primeira participação das organizações indígenas e indigenistas na 46ª sessão ordinária do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, nesta segunda-feira (1).O novo coronavírus chegou aos territórios indígenas logo no início da pandemia. Vidas indígenas têm sido perdidas desde então, sejam elas de lideranças, anciões e anciãs, crianças. Por sua vez, o governo federal tem agido de maneira tardia e ineficiente.

(mais…)

Ler Mais

Cimi leva nesta quinta (4) o problema das invasões às Terras Indígenas a diálogo sobre Meio Ambiente no Conselho de Direitos Humanos da ONU

A participação do Cimi no Diálogo Interativo sobre Meio Ambiente e Direitos Humanos está previsto para às 8h, horário de Brasília

Cimi

A incidência do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) na 46ª sessão ordinária do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas segue nesta quinta-feira (4). Luis Ventura Fernandez, que atua pelo Cimi na Amazônia, participa às 8 horas (horário de Brasília) do “Diálogo Interativo com o Relator Especial de Meio Ambiente”.

(mais…)

Ler Mais

A covid-19 está sob o controle de Bolsonaro. Por Eliane Brum

A população brasileira se tornou —e grande parte se submeteu— a ser cobaia de um experimento de perversão inédito na história

El País

Afirmar que a covid-19 está fora de controle no Brasil por incompetência de Jair Bolsonaro é um erro. É o mesmo erro de chamar o Governo de Bolsonaro de “desgoverno”. Bolsonaro governa e a disseminação da covid-19 está, em grande parte, sob o seu controle. Se o que vive o Brasil é caos, é um caos planejado. É necessário compreender a diferença para ter alguma chance de enfrentar a política de morte de Bolsonaro. Se existe alguma experiência semelhante na história, eu a desconheço. No Brasil, certamente nunca aconteceu antes. Estamos subjugados a um experimento, como cobaias humanas. A premissa da pesquisa desenvolvida no laboratório de perversão de Bolsonaro é: o que acontece quando, durante uma pandemia, uma população é deixada exposta ao vírus e a maior autoridade do país dá informações falsas, se recusa a adotar as normas sanitárias e também a tomar as medidas que poderiam reduzir a contaminação.

(mais…)

Ler Mais

Organizações do Acordo de Glasgow fazem webnário nesta quinta, 4

Arayara.org

As organizações da sociedade civil sul-americana que integram o Acordo de Glasgow realizam nessa quinta (4) webnário para discutir a sequência da iniciativa.  O Acordo foi elaborado por organizações de várias regiões do mundo a partir da constatação de que as Conferências das Partes (COP) da Convenção da ONU sobre Mudanças Climáticas pouco ajudam a reduzir a emissão dos gases de efeito estufa e que o somatório dos compromissos individuais dos países para reduzirem suas emissões e os próprios acordos internacionais não têm sido suficientes para tratar a emergência climática.

(mais…)

Ler Mais

MEC diz a universidades federais que manifestação política é ‘imoralidade administrativa’ e deve ser punida

Diretor da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior encaminhou ofício a instituições públicas com recomendação do procurador Ailton Benedito de Souza.

Por Shin Suzuki, G1

O Ministério da Educação, por meio da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes), encaminhou no último dia 7 de fevereiro um ofício em que pede a tomada de providências com objetivo de “prevenir e punir atos político-partidários nas instituições públicas federais de ensino”.

(mais…)

Ler Mais

“As pessoas não têm ideia do que vem pela frente”

Professora-titular de Ética da USP e coordenadora de estudo sobre o atual governo, Deisy Ventura analisa juridicamente as normas emitidas pela União durante a pandemia

por Débora Nascimento, em Continente

Genocida. Esse é um dos mais recorrentes adjetivos destinados a Jair Bolsonaro. O rótulo de “genocida” lhe foi timbrado desde o primeiro ano de mandato, em 2019, mas se intensificou em 2020, quando estourou a pandemia, cuja necessidade de quarentena no Brasil completa um ano neste mês. A crise do novo coronavírus tornou-se a química catastrófica entre o pior contexto sanitário-político-econômico-social e o pior governante. Desde março do ano passado, o presidente acumula ações conflitantes com as recomendações dos cientistas, dos médicos e da Organização Mundial da Saúde (OMS). Essas atitudes, que muitos apontam como incompetência, foram entendidas por um estudo acadêmico como deliberadas, com o propósito de disseminar o novo coronavírus no país.

(mais…)

Ler Mais