Advento, palavra de Deus no “deserto” e não nos palácios. Por Gilvander Moreira*

Advento. Ventos natalinos soprando. De onde e para onde? Que tipo de vento? Para não sermos enleados no turbilhão e no redemoinho do consumo exacerbado que, em uma sociedade capitalista, a idolatria do mercado provoca no final de cada ano, faz bem recordarmos na Bíblia, o Evangelho de Lucas (Lc), especialmente Lc 3,1-6. Os dois primeiros capítulos do Evangelho de Lucas referem-se ao nascimento e às infâncias de João Batista e de Jesus de Nazaré. Provavelmente, em uma primeira versão, o Evangelho de Lucas iniciou no capítulo 3 mostrando inicialmente o contexto no qual a Palavra de Deus é dirigida a João, que se tornará o Batista, o precursor de Jesus de Nazaré. Eloquente é que o evangelista Lucas faz questão de abrir o Evangelho mostrando quem estava nos poderes político e religioso na época em que “a palavra de Deus foi dirigida a João, no deserto” (Lc 3,2b). Lucas informa: “Fazia quinze anos que Tibério era imperador de Roma. Pôncio Pilatos era governador da Judeia. Herodes governava a Galileia. O Tetrarca Filipe reinava sobre a Itureia e a Traconítide. E o tetrarca Lisânias reinava sobre a Abilene” (Lc 3,1).

(mais…)

Ler Mais

Segunda Edição da Revista Periferias é lançada para pensar o papel das periferias na Democracia

por Luisa Fenizola, em RioOnWatch

Publicada pelo Instituto Maria e João Aleixo (IMJA), um instituto de produção de conhecimento que visa romper com o formalismo e a hierarquia das instituições acadêmicas tradicionais, a Revista Periferias é uma publicação semestral orientada pelo paradigma da potência das periferias do mundo. Esse paradigma da potência foi justamente o tema da primeira edição da Revista Periferias, lançada em maio desse ano. O tema dessa segunda edição, Democracia e Periferias, vem em um momento de profundos desafios colocados à democracia brasileira, mas ecoa com relevância em todo o mundo.

(mais…)

Ler Mais

Nota de Solidariedade da RENAP

Nota de Solidariedade da RENAP – Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares – ao MST e aos familiares e companheiros/as dos militantes assassinados no Acampamento Dom José Maria Pires, município de Alhandra, PB

RENAP

A RENAP se constitui há mais de 23 anos como um dos espaços de articulação da advocacia popular que atua cotidianamente na defesa dos movimentos sociais e organizações populares no Brasil, e uma de suas frentes de luta é ao lado dos movimentos pela reforma agrária. Por isso mesmo sabemos que lamentavelmente a violência do latifúndio e do estado burguês a seu serviço nunca deixou de assassinar milhares de trabalhadoras e trabalhadores rurais de nosso País, que se colocaram em marcha pelo direito a terra para quem nela trabalha ou nela deseja trabalhar.

(mais…)

Ler Mais

Estudo denuncia epidemia de garimpos na Amazônia brasileira

Levantamento em seis países amazônicos identifica mais de 2.500 locais de mineração não regulamentada, 453 deles no BrasilMercúrio usado no garimpo do ouro contamina fauna e populações locais

por Deutsche Welle / IHU On-Line

Apesar de décadas de combate à mineração não regulamentada, a Amazônia ainda abriga mais de 2.500 garimpos ilegais, e quase um quinto deles está localizado no Brasil, aponta um mapa divulgado nesta segunda-feira (10/12) pela Rede Amazônica de Informação Socioambiental (Raisg).

(mais…)

Ler Mais

Meio Ambiente e Direitos Humanos no fim da fila

“Ministros fracos para ministérios considerados secundários”. Dessa forma o Greenpeace define a indicação dos ministérios do Meio Ambiente e Família, Mulher e Direitos Humanos

IHU On-Line

O presidente eleito Jair Bolsonaro concluiu a formação do seu gabinete, com 22 ministérios, nomeando o advogado Ricardo Salles para a pasta de Meio Ambiente. Na última sexta, havia indicado Damares Alves para o Ministério da Família, da Mulher e dos Direitos Humanos. Não por acaso, ficaram para a última rodada de indicações os dois ministérios que carregam agendas negativas, aos olhos do presidente, e que sequer existiriam no desenho de 15 ministérios, proposto durante a campanha eleitoral.

(mais…)

Ler Mais

Lideranças Xukuru do Ororubá fortalecem luta por respeito e garantia de direitos fundamentais em Brasília

As reivindicações incluíram pauta no Ministério dos Direitos Humanos, na Sesai e encerramento das atividades com ato na sede da equipe do governo de transição

por Michelle Calazans, em Cimi

Cerca de 45 lideranças do povo Xukuru do Ororubá fortaleceram nessa semana – de 03 a 06 de dezembro –, em Brasília/DF, a luta por direitos fundamentais da nação Xukuru. Entre as reivindicações apresentadas, as lideranças conquistaram, em caráter inédito no Ministério dos Direitos Humanos (MDH), a definição do cumprimento da sentença da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), que condenou o Estado brasileiro no caso envolvendo as violações sofridas pelo povo. A pauta de trabalho incluiu, também, questionamentos sobre a situação da saúde indígena e distribuição de água potável na Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), bem como ato em frente à sede da equipe do governo de transição para cobrar respeito e garantia de direitos.

(mais…)

Ler Mais

Direitos Humanos e o acesso à terra

Desde a sua fundamentação o MST luta pela acesso à igualdade e segurança social

Por Maura Silva, na Página do MST 

Nesta segunda-feira (10), a Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos. O documento – que defende a igualdade, a dignidade das pessoas e reconhece os direitos humanos e as liberdades fundamentais de cada indivíduo – foi aprovado em 1948 durante a Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) como forma de reação as atrocidades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial.

(mais…)

Ler Mais

A Vênus hotentote, o seu público e a ciência

Por Vasco Luís Curado, no Buala

Em 2002, a África do Sul recuperou os restos mortais de Sarah Baartman, para lhe dar um funeral na sua terra natal. Durante mais de 150 anos, estes despojos, um esqueleto e alguns órgãos conservados em formol, não foram tratados como os restos de uma pessoa cujos direitos são defendidos por leis universais, mas sim como peças zoológicas de museu.

(mais…)

Ler Mais