Seminário “Quando a liberdade é exceção” – Superencarceramento e seletividade penal

Por Justiça Global

O encarceramento em massa, a desigualdade da Justiça e as condições do sistema prisional que atingem em especial negros e pobres estarão em foco no seminário “Quando a liberdade é exceção: superencarceramento e seletividade penal”, organizado pela Justiça Global e pelo Mecanismo Estadual de Prevenção e Combate à Tortura do Estado do Rio de Janeiro (MEPCT/RJ), nos dias 13 e 14 de setembro. (mais…)

Ler Mais

Criança Guajajara morre e outra tem 60% do corpo queimado em incêndio na Terra Indígena Bacurizinho

No Cimi

M.G Tenetehar/Guajajara, de 6 anos, morreu na manhã deste domingo, 11, em decorrência de queimaduras sofridas no incêndio que consome há semanas a Terra Indígena Bacurizinho, município de Grajaú, Maranhão. M.G estava com N.S Tenetehar/Guajajara, uma outra criança de 11 anos que está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Rafael, em Imperatriz, com 60% do corpo queimado. Na imagem acima, focos de incêndios na região do município de Grajaú captados pelos satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). (mais…)

Ler Mais

Homenagem à memória do lavrador Isaías Cândido de Souza durante a 3ª Romaria da Terra

Na CPT/BA

A 2ª estação da Via Sacra, na 3ª Romaria do Cerrado, e aconteceu no dia 10 de setembro, em Canápolis, homenageou a Memória dos Mártires, pessoas que dedicaram a vida na defesa dos direitos humanos. São histórias como a de Isaías Cândido de Souza, lavrador e sindicalista de Canápolis, assassinato por lutar pela defesa da terra e da nascente na comunidade de Mosquitão. Veja a íntegra do depoimento feito pela filha de Isaías, Valdete. (mais…)

Ler Mais

Carta da 3ª Semana e Romaria do Cerrado revela fragilidade hídrica do município de Canápolis-BA

Na CPT/BA

O município de Canápolis – BA acolheu, de 02 a 10 de setembro, os/as romeiros/as que vieram de diferentes cidades da região oeste da Bahia para a 3ª Semana e Romaria do Cerrado. Foram  dias de visitas às comunidades rurais e discussões sobre o tema: Cerrado em Pé: Sem Cerrado, Sem Água e Sem Vida.  O encerramento das atividades foi com a romaria, uma celebração de vida, que apontou a fragilidade hídrica do município que hoje tem 10 nascentes totalmente secas, 11 com forte tendência a secarem e três que ainda continuam perenes. Um dos principais motivos para este colapso é a ação do agronegócio. Confira a seguir, a íntegra da carta que o povo do oeste baiano escreveu como resultado dos dias de reflexão. (mais…)

Ler Mais

Exame de DNA de Nicinha será realizado no Mato Grosso, mas prazo continua indefinido

Secretaria de Segurança de Rondônia informou, após pressão dos familiares e do MAB, que exame de DNA de Nicinha será realizado no Mato Grosso, mas não fixou data de entrega do material

No MAB

Nilce de Souza Magalhães, pescadora e militante do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), desapareceu no dia 7 de janeiro de 2016, mas apenas cinco meses após o ocorrido alguns ossos foram encontrados, no dia 21 de junho. Suas filhas reconheceram o seu relógio de pulso, a parte inferior do biquíni e uma bermuda masculina que costumava usar. Os objetivos foram achados juntos à ossada que estava no fundo do lago da Usina Hidrelétrica Jirau, em Porto Velho (RO). (mais…)

Ler Mais

Casaldáliga e o martírio na Amazônia

Aliado dos xavantes, as ameaças de morte não impediram que o bispo dom Pedro Casaldáliga se tornasse uma referência internacional na luta pelos direitos humanos

por , , A Pública

O senhor de corpo franzino, dependente da cadeira de rodas, era ansiosamente aguardado na noite do terceiro sábado de julho em Ribeirão Cascalheira, a 891 km de Cuiabá, no nordeste do Mato Grosso. Pela primeira vez, a presença de dom Pedro Casaldáliga na Romaria dos Mártires, que ele criou há 30 anos, era uma incógnita. (mais…)

Ler Mais

Armas transgênicas são usadas para extinguir espécies a favor do agronegócio

Chamados “impulsionadores genéticos”, podem eliminar gerações de ervas, ratos e insetos, afetando ecossistemas inteiros

Por Silvia Ribeiro*, na Página do MST

Se fosse possível extinguir totalmente espécies que uma empresa ou instituição considere daninhas, seria justificado fazê-lo? Quem decide? Como isso afeta as cadeias alimentares e os ecossistemas? (mais…)

Ler Mais