Marielle: 3 modelos de submetralhadora suspeitos e uma certeza – o assassino era atirador de elite

Por , no The Intercept Brasil

São três os modelos de submetralhadora que podem ter sido usados nas execuções da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes, na noite de 14 de março. Enquanto tentam descobrir o modelo exato – analisando as marcas deixadas nos cartuchos encontrados no chão da cena do crime – os investigadores da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro já têm uma certeza: o assassino era um atirador de elite. Sobretudo, se for confirmado o uso de uma HK MP-5. A arma, desenvolvida na década de 60 pela empresa alemã Heckler & Koch, é amplamente usada por equipes de elite da Polícia Militar brasileira (Bope e Batalhão de Choque), pelo Exército Brasileiro e pela Polícia Federal. (mais…)

Ler Mais

Marx e a ciência política

Toda a ciência social digna de seu nome toma por base alguma concepção materialista da história e, assim, é tributária do pensamento de Marx.

Por Luis Felipe Miguel, no Blog da Boitempo

A obra de Karl Marx deixou sua marca em uma grande quantidade de campos do saber. Ele foi um filósofo, mas se tornou um economista. É um dos pais fundadores da sociologia. No caminho, revolucionou a ciência da história. O marxismo – um rótulo que não o agradava – evoluiu na forma de uma quase infinidade de correntes e leituras divergentes, contribuindo de diferentes maneiras para essas e outras disciplinas científicas (direito, antropologia, geografia, linguística). E não são apenas os marxistas que se alimentam das ideias de Marx. Elas assentaram muitas das bases do fazer científico nas humanidades. Thomas Kuhn dizia que as chamadas “ciências sociais” permanecem no estágio pré-científico, uma vez que nelas não vigora qualquer paradigma que seja compartilhado por todos os praticantes; a cada vez, temos que justificar nossas escolhas teóricas de fundo. Sem discutir aqui os limites da compreensão de Kuhn sobre o trabalho científico, é conveniente anotar que tal cizânia se liga às implicações políticas mais imediatas da ciência social, que sofre, assim, uma pressão maior para cumprir um papel de legitimação ideológica. Mas se pode dizer, sem medo de errar e contra o próprio Kuhn, que toda a ciência social digna de seu nome toma por base alguma concepção materialista da história e, assim, é tributária do pensamento de Marx. (mais…)

Ler Mais

Agrotóxico faz mais mal do que se pensava

Estudo norte-americano mostra que produtos à base de glifosato são mais tóxicos do que essa substância isoladamente. É o caso do Roundup, herbicida líder de vendas

Por Raquel Torres, do Outra Saúde

O herbicida mais famoso do mundo mata células humanas. É o que dizem os estudos mais recentes de pesquisadores ligados ao governo norte-americano, segundo uma reportagem publicada hoje no jornal britânico The Guardian (a matéria está neste link). (mais…)

Ler Mais

Racismo nas políticas públicas é tema da nova edição da Revista Poli

EPSJV/Fiocruz

A revista Poli nº 57, de maio e junho de 2018, já está disponível. A matéria de capa desta edição discute o racismo institucional que persiste ainda na atualidade e que amplia a desigualdade no acesso das pessoas negras às políticas públicas. No mês dos 130 anos da Lei Áurea, de 13 de maio de 1888, a reportagem chama atenção para as iniquidades a que a população negra brasileira ainda está submetida: ela tem menor escolaridade, apresenta taxas de analfabetismo duas vezes superior ao registrado entre o restante dos habitantes, tem os menores salários, é a mais afetada pelo desemprego, tem menor acesso ao sistema de saúde e é a que morre mais cedo. (mais…)

Ler Mais

Em aldeia guarani, Sonia Guajajara mostra porque candidatura presidencial de uma indígena importa

Fernanda Canofre, no Sul21

A primeira vez que a aldeia mbya-guarani da Lomba do Pinheiro, na zona sul de Porto Alegre, recebeu alguém que concorre em uma eleição presidencial, a conversa começou com uma saudação em guarani. “Mba’ẽichapa neko’ẽ”, disse Sonia Guajajara ao abrir sua fala, na manhã desta terça-feira (8). Uma espécie de bom dia na língua indígena. Do outro lado da mesa, decorada com artesanato feito ali, indígenas guarani e kaingang, vindos de outras aldeias da região assistiam o momento histórico. (mais…)

Ler Mais

Democracia e Agroecologia para unir cidade e campo

IV ENA chega a Belo Horizonte para mobilizar mais de 30 mil pessoas envolvidas com a geração de renda e trabalho a partir de autogestão e de práticas sustentáveis de cultivo

Asa Brasil

Em sua quarta edição, o Encontro Nacional de Agroecologia (IV ENA) se reafirma como o principal fórum de agricultura ecológica de nosso país, em que 70% do consumo alimentício provém da agricultura familiar. Agricultoras e agricultores, representantes de povos e comunidades tradicionais de todos os estados, terão participação ativa no encontro que calcula reunir cerca de 2 mil inscritos e mais de 30 mil visitantes entre os dias 31 de maio a 3 de junho, em Belo Horizonte (MG). (mais…)

Ler Mais

Na Bíblia, Sabedoria é Teologia Política. Por Gilvander Moreira[1]

Amem a Justiça, vocês que governam a terra!” (Sabedoria 1,1a)

Em 2018, todas as pessoas e comunidades cristãs são convidadas a refletir e inspirar a caminhada, especialmente no mês de setembro – mês da Bíblia -, sobre o livro da Sabedoria. O Livro da Sabedoria é uma espécie de Chave de Ouro, que encerra a 1ª Aliança e nos convida para abraçarmos a novidade da 2ª Aliança. O livro da Sabedoria nos mostra que governo sábio e justo é o que promove o bem comum (Sabedoria 1,1-7.14). (mais…)

Ler Mais

Atingidos na Bahia fazem vigília em frente ao Fórum

Atingidos pela Barragem de Baraúnas, realizaram na última sexta-feira (04 de maio), uma vigília em frente ao Fórum Serventuário Edgar Godofredo Cardoso, no município de Piatã na Bahia. A vigília foi em solidariedade a dois atingidos que foram intimados a comparecer em audiência de conciliação com a Companhia de Engenharia de Recursos Hídricos da Bahia (CERB).

No MAB

O protesto foi organizado pelo Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), com o objetivo de denunciar a desapropriação de terras das famílias atingidas através de liminar feita pela empresa, criminalizando e individualizando um conflito que atinge centenas de famílias e necessita de um tratamento coletivo para a questão. (mais…)

Ler Mais

Lei inédita de ensino da Lei Maria da Penha em escolas é aprovada em João Pessoa (PB)

A Lei que ganhou o nome Marielle Franco está em processo de implantação na capital paraibana

Cida Alves, no Brasil de Fato

A Lei Marielle Franco, de Ensino das noções básicas da Lei Maria da Penha nas Escolas (13.566/2018), de autoria da vereadora Sandra Marrocos (PSB), foi sancionada em João Pessoa (PB). Uma Audiência Pública ocorreu na Câmara de Vereadoras/es nesta segunda-feira (7), para traçar estratégias de aplicação da Lei nas escolas públicas e privadas da capital paraibana. (mais…)

Ler Mais