Aumento do lixo no mar é sintoma de um problema social. Entrevista especial com Alexander Turra

Patricia Fachin e Vitor Necchi, em IHU On-Line

Desde o pós-guerra, quando a sociedade começou a perceber os impactos do derrame de petróleo no mar e os peixes ficaram contaminados com poluentes, “os problemas com os oceanos não pararam, ao contrário, se diversificaram, e cada vez que pesquisamos e estudamos esses ambientes, percebemos novos tipos de poluentes que se agregam aos já existentes”, informa o oceanógrafo Alexander Turra à IHU On-Line. (mais…)

Ler Mais

‘Os miseráveis que receberam um auxílio se tornaram lulistas de carteirinha’, diz André Singer

Por 

Há quase três meses na prisão, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva mantém suas intenções de voto no patamar de 30% nas pesquisas eleitorais para a sucessão presidencial. A resiliência dos números do petista, segundo o cientista político André Singer, é fruto da lealdade de eleitores que superaram a miséria no período entre 2003 e 2010 graças a políticas públicas, como o Bolsa Família, criadas pela gestão petista. (mais…)

Ler Mais

Organizadores do ‘Julho Negro’ unem-se contra o racismo e a militarização na América Latina, África e Oriente Médio

por Paula Peña, em RioOnWatch

São 3 horas da tarde de um sábado encoberto e, conforme mais pessoas adentram o Instituto Raízes em Movimento no Complexo do Alemão, o que no início parecia ser apenas uma sala espaçosa torna-se mais aconchegante a cada segundo. Saudações são trocadas; perguntas sobre o bem-estar da filha ou do tio de alguém se misturam com convites para eventos culturais e debates em toda a cidade. Uma energia excitante e fervilhante está no ar. (mais…)

Ler Mais

Vídeo: Estudantes indígenas marcham até AGU pela revogação do Parecer AntiDemarcação

Frequentemente lideranças dos povos pedem que a ministra da AGU, Grace Mendonça, retire as condicionantes que criam entraves para homologações dos territórios tradicionais

Cimi

A delegação de estudantes indígenas e quilombola que esteve em Brasília (DF) na última semana, de 18 a 22, marchou até a Advocacia-Geral da União (AGU) na quinta feira, 21. O grupo pediu anulação do parecer 001/2017 AGU, chamado por indígenas e indigenistas de “parecer antidemarcação”. Cerca de 300 estudantes e lideranças indígenas e quilombolas de pelo menos 18 universidades de todas as regiões do país participaram da mobilização. (mais…)

Ler Mais

TJMG manda despejar Comunidade Quilombola Braço Forte, em Salto da Divisa, MG: ilegalidade e injustiça gritantes!, por frei Gilvander Moreira

A Comunidade Quilombola Braço Forte, localizada na fazenda Talismã, no município de Salto da Divisa, baixo Jequitinhonha, MG, reconhecida pela Fundação Cultural Palmares, está com ordem de despejo do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). No meio das 24 famílias da Comunidade estão crianças, idosos, pessoas doentes e deficientes. O Comandante do 44º BPM de Polícia Militar de Almenara, MG, Walter Aparecido Lago Ramos, convidou a Comunidade Quilombola para reunião hoje, dia 28 de junho de 2018, às 14 horas, na Câmara de Vereadores de Salto da Divisa, baixo Jequitinhonha, MG. A reunião é para preparar a reintegração de posse, isto é, despejo da Comunidade. Alertamos às autoridades e às forças vivas da sociedade que serão ilegalidade e injustiça gritantes despejar essa comunidade quilombola pelos motivos que seguem. (mais…)

Ler Mais

30% dos agrotóxicos liberados no Brasil foram banidos da Europa

País ocupa a liderança na lista de países que mais consomem agrotóxicos

por Cláudia Collucci, na Folha de S. Paulo / IHU On-Line

O debate sobre agrotóxicos, que ganhou mais um capítulo nesta segunda (25) com a aprovação de um relatório que muda as regras para a regulação no país, não deveria ser uma bandeira só dos ambientalistas, mas de todos os que têm a mínima preocupação com a saúde e o meio ambiente. (mais…)

Ler Mais

“O objetivo é criminalizar a luta pela terra”, afirma dirigente do MST sobre matéria da IstoÉ

Em entrevista, Marco Baratto, da direção nacional do MST, comenta a histórica dinâmica antidemocrática do campo no DF

Por Janelson Ferreira, na Página do MST

Em mais de 20 anos de atuação no Distrito Federal e Entorno, o MST sempre combateu a grilagem de terra na região. Fruto de uma relação espúria entre poder público e fazendeiros locais, a transformação irregular de terras públicas em latifúndios, contribuiu para um desenvolvimento desigual do campo nos arredores da capital federal. E a consequência dessa situação pode ser verificada nos dias atuais. O Movimento Sem Terra, buscando denunciar estas irregularidades, realizou, no último período, diversas ocupações em terras griladas. Defendendo a implementação de assentamentos e a construção da Reforma Agrária Popular, com produção de alimentos saudáveis. Diante dessa movimentação, o Movimento vem enfrentando forte pressão de setores conservadores do DF, ligados ao agronegócio e a especulação imobiliária. (mais…)

Ler Mais