Prefeito de Nova York chama Bolsonaro de ‘perigoso’ e pede cancelamento de evento

Bolsonaro foi convidado para evento que acontecerá no Museu Americano de História Natural, em Nova York. Prefeito Bill de Blasio é contrário

Na RBA

São Paulo – Um ser humano perigoso. É assim que o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, avalia o presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PSL), convidado para um evento que será realizado no Museu Americano de História Natural. A informação foi publicada nesta sexta-feira (12) no site do New York Post.

Segundo o veículo de imprensa, De  Blasio afirmou à rádio WNYC estar desconfortável (com a homenagem) a “alguém que está fazendo algo tangivelmente destrutivo”.

Na entrevista, o prefeito da maior cidade dos Estados Unidos, onde está localizado o museu, destacou os planos de Bolsonaro de abrir exploração na Amazônia. E alertou que a medida poderá colocar em risco o planeta.

E ressaltou também o “racismo evidente” e “homofobia” de Bolsonaro que se tornaram conhecidos em todo o mundo.

“Esse cara é um ser humano muito perigoso”. “Eu certamente pediria ao museu que não permitisse que ele fosse recebido lá.”

A prefeitura de Nova York destinou em 2018 US $ 8,6 milhões ao museu.

De Blasio se manifestou logo após a reação do Museu da História Natural da cidade se manifestar contra o evento em homenagem a Bolsonaro.

Bill the Blasio e Bolsonaro. Reprodução NYT

Enviada para Combate Racismo Ambiental por Amyra El Khalili

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

14 + seis =