Nota Pública da AJD em Apoio à Greve Geral

AJD

A Associação Juízes para a Democracia (AJD), entidade não governamental e sem fins corporativos, que tem dentre seus objetivos estatutários o respeito aos valores próprios do Estado Democrático de Direito, vem manifestar seu apoio à greve geral do dia 15 de maio.

Ao tempo que tramita junto ao Congresso Nacional uma proposta de reforma da previdência, que atinge a população economicamente mais vulnerável e fixa as bases para o fim do sistema solidário de previdência pública, outros direitos sociais são sistematicamente golpeados, como no caso da educação.

Sob o falacioso argumento do combate à ideologia e da “balbúrdia” nas Instituições Federais de ensino, o Ministério da Educação – este sim vivendo seus dias de balburdia e confusão – anuncia o contingenciamento de 30% das verbas destinadas às universidades públicas federais e, com isso, ameaça o funcionamento das instituições, melhores centros de ensino, pesquisa e extensão do país.

Com o corte de verbas anunciado, pesquisas em curso serão interrompidas; projetos de extensão serão encerrados e até mesmo o ensino será comprometido, uma vez que sem o mínimo de estrutura não será possível manter as atividades docentes.

Sem apresentar planos para os crescentes níveis de desemprego e cambaleantes índices de progresso econômico, a Presidência da República parece ter como única diretriz de governo destruir o incipiente modelo de Estado- social alcançado, numa agenda de aprofundamento do modelo neoliberal, que apaga o futuro dos jovens e trabalhadoras/es do país.

Neste cenário, em resposta ao avanço da agenda de destruição de direitos sociais executada pelo Presidente Jair Bolsonaro, movimentos sociais, sindicatos, trabalhadoras, trabalhadores, estudantes e setores progressistas mobilizam-se para a realização de greve geral no dia 15 de maio. É das ruas que brotará a resistência.

Embalada pelas palavras de ordem dos estudantes que gritam “não vai ter corte, vai ter luta”, a Associação Juízes para a Democracia (AJD) manifesta seu inteiro apoio à greve geral.

Pela Previdência, pela Educação, pela Democracia estaremos juntos.

São Paulo, 15 de maio de 2019.

Manifestantes nas ruas de Belém. Foto: Kleyton Silva/ Ascom Sindtifes

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

um + 19 =