Com apoio de Bolsonaro, Centrão quer “passar a boiada” no Congresso

ClimaInfo

Depois da negociata, chegou a hora de pagar a fatura. Com poder renovado no Congresso Nacional e o apoio efusivo de Bolsonaro, os partidos do Centrão colocaram projetos de interesse da bancada ruralista na ordem do dia em Brasília. Segundo o Valor, o presidente da Câmara, Arthur Lira, prometeu que atuará para destravar pautas tidas como estratégicas para o grupo, como a regularização fundiária e a flexibilização do licenciamento ambiental. Para tanto, Lira trocou a relatoria dos dois projetos: Neri Geller (MS) assumiu o PL 2.633/2020 da regularização fundiária, e Zé Vitor (MG), o PL 2.942/2004 do licenciamento ambiental. O presidente da Câmara quer votar as duas propostas ainda neste semestre. Outro projeto que está na lista de desejos dos ruralistas é o que muda a lei sobre registro de agrotóxicos, que deve ser analisada pelos parlamentares em um segundo momento.

Enquanto isso, o “peão-boiadeiro” Ricardo Salles nomeou uma advogada de defesa de infratores ambientais para comandar as operações do Ibama no Acre. Segundo o Estadão, Helen de Freitas Cavalcante atua há anos na contestação judicial de multas ambientais aplicadas pelos Ibama e ICMBio. A matéria lembrou também que a área de infração ambiental do Ibama vive às moscas desde que Salles impôs um processo de “conciliação” que, por não acontecer nunca, acaba evitando que as multas sejam pagas pelos infratores.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

2 × 4 =