Boric e Bolsonaro ficam do mesmo lado contra Maduro na ONU. Por Jamil Chade

No UOL

Numa aliança inesperada para muitos, Brasil e Chile foram co-patrocinadores de uma resolução no Conselho de Direitos Humanos da ONU para condenar a repressão contra a oposição na Venezuela e estender o mandato da comissão que investiga as suspeitas de crimes cometidos pelo regime de Nicolas Maduro por mais dois anos.

A decisão foi aprovada por 19 votos a favor, 23 abstenções e cinco contra. Em seus primeiros informes, a comissão de inquérito deixou claro que possíveis crimes contra a humanidade teriam sido perpetrados na Venezuela, sob o comando do mais alto escalão do país. Num segundo informe, o documento ainda apontava para o papel das agências de inteligência de Caracas na repressão.

Veja o texto completo de Jamil Chade.

Imagem: Os presidentes Jair Bolsonaro (Brasil) e Gabriel Boric (Chile) Imagem: Getty

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

20 + dezenove =