Reunindo cerca de 400 pessoas, MST inicia reunião da Coordenação Nacional nesta segunda-feira (23)

O encontro é retomado presencialmente e em caráter nacional em 2023, após o período de agravamento da pandemia da Covid-19 nos últimos anos

Por Gustavo Marinho, na Página do MST

Com a representação de delegações de 22 estados do país, o MST realiza nesta semana a reunião da Coordenação Nacional do Movimento, em Luiziânia (GO). O encontro é retomado presencialmente e em caráter nacional em 2023, após o período de agravamento da pandemia da Covid-19 nos últimos anos.

De acordo com João Paulo Rodrigues, da Coordenação Nacional do MST, a atividade ocorre em um período de muita simbologia para o Movimento, em especial pela comemoração dos 39 anos da fundação do MST, celebrado no último domingo (22) e do aniversário de inauguração da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), comemorado nesta segunda (23).

As celebrações somam-se ainda ao marco de ser a atividade o primeiro encontro presencial do MST após eleições e posse do presidente Lula em 2023.

Nossa reunião da Coordenação Nacional tem uma série de objetivos políticos que devem orientar nossa ação tática no próximo período”, sinalizou João Paulo Rodrigues.

“Nosso primeiro objetivo é o do estudo coletivo, em especial no que diz respeito ao entendimento da natureza do capitalismo na agricultura e os nossos desafios sobre um novo modelo agrícola”. Rodrigues destacou ainda que, além do estudo sobre a agricultura, a reunião pretende ainda aprofundar a análise de conjuntura nacional e internacional.

“Queremos aproveitar esse momento para construir uma unidade na leitura da nossa realidade e, em seguida, avançar em outros objetivos de nossa reunião, como o ajuste da linha política do MST para o próximo período e a construção do nosso planejamento organizativo”, comentou.

A reunião que ocorre até a próxima sexta-feira (27) conta com uma programação de debates, reuniões de trabalho, mas também de espaços de mística e celebração da organização e das lutas dos trabalhadores e trabalhadoras em todo o mundo, contando com a representação de brigadistas internacionalistas do MST que estão atuando em diversos continentes. Brigadistas na China, Venezuela, Haiti, Zâmbia e em Cuba acompanham a atividade e partilham a experiência do trabalho desenvolvido pelo Movimento no último período.

Rumo aos 40 anos

Ainda como parte da reunião da Coordenação Nacional, o MST lança ao longo da programação a agenda de atividades do Movimento em comemoração aos seus 40 anos, comemorado em 2024.

A mística e animação em torno da comemoração dos 40 anos do MST tem espaço central na reunião, com a instalação de uma exposição fotográfica que reúne uma série de registros históricos que contam parte dessas quatro décadas de luta pela terra, pela Reforma Agrária e pela transformação social.

A exposição organizada pelo Coletivo de Memória do MST, conta com um grande barraco de lona preta com fotos vindas de todas as regiões, com registros de ocupações de latifúndios, mobilizações e marchas construídas pelo Movimento.

“Vamos construir um amplo processo de atividades rumo aos nossos 40 anos, bem como o lançamento do nosso 8º Congresso Nacional, em um convite à confraternização de nossa organização, em que a gente possa celebrar a vida, nossas lutas e nossas conquistas, especialmente após a pandemia política que atravessamos com Bolsonaro e da pandemia da Covid, que resistimos juntos”, concluiu João Paulo.

*Editado por Fernanda Alcântara

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

quinze − nove =