Lavoura coletiva do MST gera 4 mil quilos de feijão orgânico para doação no Paraná

Alimento será doado para três cozinhas comunitárias e para famílias em situação de vulnerabilidade em Curitiba e Região

Redação Paraná, Brasil de Fato

Cerca de 100 trabalhadores do campo e da cidade se uniram em um mutirão para colher 4.200 quilos de feijão orgânico, neste domingo (10), no assentamento Contestado, na Lapa, município no Paraná. A ação é organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) da região Sul do Paraná e pelo coletivo Marmitas da Terra — formado por mais de 120 voluntários de Curitiba e região.

(mais…)

Ler Mais

Centenas de famílias são ameaçadas por invasor no Maranhão

Comunidades que praticam agricultura familiar foram intimidadas por pessoas a mando de suposto proprietário. Famílias estão no território há mais de quatro décadas. Pedido de desapropriação da área em favor das famílias se arrasta há mais de 20 anos.

por Mário Manzi – Com informações da CPT-MA e Sociedade Maranhense de Direitos Humanos

No território de Campestre, zona rural do município de Timbiras, no Maranhão, duas comunidades de trabalhadoras e trabalhadores de agricultura familiar estão ameaçadas de perderem suas terras e terem seus bens destruídos. Por volta de 400 famílias, que vivem há mais de 40 anos nos povoados de Campestre, lutam pelo reconhecimento da posse da terra. A situação de conflito agravou-se nos povoados Santa Vitória e Marmorana. O invasor, identificado como Cícero Armando Sampaio, tem intimidado as famílias do local.

(mais…)

Ler Mais

“Vassoura de Bruxa”: do latifúndio do cacau devastado à produção orgânica

Como uma terrível praga que devastou as lavouras das grandes propriedades cacaueiras, se tornou uma oportunidade para agricultoras e agricultoras em sistemas cooperados e agroflorestal?

Por Lays Furtado, da Página do MST

A produção brasileira de cacau, teve seu auge produtivo em 1986, quando o Brasil era o 2º maior produtor mundial, participando com 22% da produção global do fruto.

(mais…)

Ler Mais

Assentados do RS denunciam pulverizações ilegais em suas lavouras agroecológicas

Avião fumigador da granja vizinha vem constantemente pulverizando agrotóxico nas casas, plantios agroecológicos e vegetação nativa do assentamento no RS

Por Maiara Rauber, em Página do MST

O Assentamento Santa Rita de Cássia II, de Nova Santa Rita, na região Metropolitana de Porto Alegre, vem sofrendo prejuízos constantes em suas produções agroecológicas. O motivo é o agrotóxico usado na produção de arroz na Granja Nenê, que faz divisa com o assentamento e que pulveriza veneno através de um avião fumigador em suas lavouras. Esse avião tem ocasionalmente dispersado veneno sobre o território do assentamento.

(mais…)

Ler Mais

Em Macaé (RJ), 63 famílias de assentamento do MST estão sob ameaça de despejo

Juiz que pede reintegração de posse com a justificativa de preservação local é o mesmo que flexibilizou leis ambientais

Jaqueline Deister, Brasil de Fato

No município de Macaé, no norte Fluminense, 63 famílias que vivem no Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Osvaldo de Oliveira estão sob ameaça de despejo. O argumento usado pelo desembargador Marcelo Pereira da Silva, para pedir a reintegração de posse do assentamento organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), foi a preservação ambiental da área. 

(mais…)

Ler Mais

Trabalhadores rurais protestam por regularização de terras na zona da mata de PE

BR’s 101 e 232 foram bloqueadas. Além de regularização, pauta também pede fim do conflito fundiário nas comunidades

Da Redação Brasil de Fato

Cerca de 500 trabalhadores rurais agricultores e agricultoras familiares de diversos municípios da Zona da Mata de Pernambuco fizeram, na manhã desta segunda-feira (9), um protesto nas BRs 101 Sul, em Palmares, e na BR 232, na altura do Parque Aquático de Moreno. 

(mais…)

Ler Mais

Prefeito milionário na Bahia deixa de comprar produção de camponeses para merenda escolar

Desde março, prefeitura de Remanso adquire produtos de supermercados, contrariando programa federal; candidato à reeleição, Zé Filho (PSD) declara patrimônio de R$ 2,7 milhões, o equivalente a mais de doze anos de repasses para projeto

Por Mariana Franco Ramos, em De Olho nos Ruralistas

O prefeito José Clementino de Carvalho Filho, o Zé Filho (PSD), candidato à reeleição em Remanso, município no norte da Bahia, não cumpre desde março a lei 11.947, que prevê a utilização de 30% dos recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) para a compra de alimentos diretamente de produtores da agricultura familiar.

(mais…)

Ler Mais