A marcha camponesa contra a fome segue firme

Em seus 27 anos, Movimento dos Pequenos Agricultores defende a produção de alimentos saudáveis alinhado a conservação ambiental. Confira entrevista com Anderson Amaro, dirigente nacional do MPA

Mateus Quevedo, MPA Brasil

A história de resistência dos camponeses e camponesas do Brasil ganhou novo contorno desde que o Movimento dos Pequenos Agricultores nasceu, em 1996. Na época uma intempérie climática fez com que mais de 15 mil pessoas ocupassem as margens da BR 376, no RS. Uma seca havia assolada a região e não haviam respostas por parte dos governos. Isso somado ao esgotamento do modelo sindical à época e entrada cada vez mais ofensiva do neoliberalismo na economia brasileira culminou no nascimento deste pequeno gigante. (mais…)

Ler Mais

ES: Nova Venécia adota cacau em pó da agricultura familiar na alimentação escolar

Inovação atende à resolução do FNDE sobre refeições mais naturais. Merendeiras aprovaram em oficina com Incaper

Por Fernanda Couzemenco, Século Diário

Berço de experiências relevantes da agricultura familiar e da agroecologia no norte do Estado, o município de Nova Venécia agrega agora o pioneirismo de introduzir o cacau em pó na alimentação escolar deste ano de 2023. O primeiro fornecedor já habilitado é uma agroindústria familiar do município vizinho de São Gabriel da Palha, a Chocolates Faccinio, e pelo menos mais duas famílias, em Pancas, já se preparam para somar, por meio de uma cooperativa do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA). (mais…)

Ler Mais

Fiocruz Mata Atlântica realiza ações de soberania e segurança alimentar

Isis Breves, Fiocruz Mata Atlântica

No final de 2022, na 27ª Conferência do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU), a COP 27, organizações que representam mais de 35 milhões de agricultores familiares e pequenos produtores rurais, incluindo o Fórum Rural Mundial, publicaram uma carta aberta aos líderes mundiais para alertar que a segurança alimentar global está em risco se os governos não aumentarem o financiamento de adaptação para a produção em pequena escala. O documento adverte: “o sistema alimentar global está mal equipado para lidar com os impactos das mudanças climáticas, mesmo se limitarmos o aquecimento global a 1,5 °C”. E ainda aponta: “construir um sistema alimentar que possa alimentar o mundo em um planeta quente” é prioridade da COP27. (mais…)

Ler Mais

Revista Radis destaca impactos nocivos dos agrotóxicos

Luiz Felipe Stevanim, Revista Radis, na Agência Fiocruz

Uma nuvem tóxica se espalhou pela comunidade quilombola de Jejum na tarde do dia 23 de março de 2021, em Poconé, município pantaneiro a 100 km de Cuiabá. Vizinhos a uma plantação de soja, os moradores começaram a reclamar de coceira nos olhos, náusea e dores de cabeça e garganta. Máquinas iniciavam a colheita do grão, lançando no ar uma camada densa de pó misturada ao dessecante, produto químico aplicado, dias antes, para acelerar a secagem da soja. A tempestade de poeira invadiu as casas, recobriu o solo e contaminou caixas d’água, poços artesianos e as hortas dos quintais. (mais…)

Ler Mais

A agroecologia no novo governo. Por Jean Marc von der Weid

A produção agroecológica deve ficar voltada para os minifundistas em suas pequenas áreas e às propriedades de porte um pouco maior que já se engajaram nos processos de transição.

No A Terra é Redonda

Ao participar da reunião virtual que apresentou e discutiu o relatório do GT do desenvolvimento agrário, dias atrás, tive uma surpresa ao mesmo tempo ótima e preocupante. A surpresa veio das intervenções de cerca de 50 dos 500 participantes da reunião. Todos eles, sem exceção, se manifestaram a favor da promoção da agroecologia no esforço de aumentar a produção nacional de alimentos. Desde que fundei a organização não governamental AS-PTA (Agricultura Familiar e Agroecologia), em 1983, nunca encontrei este tipo de unanimidade, longe disso. (mais…)

Ler Mais

Educação para prática de libertação. Por frei Gilvander Moreira

Em 1967, sob as agruras dos Anos de Chumbo da ditadura militar-civil-empresarial no Brasil, diante do terror do autoritarismo político que exilava, reprimia, torturava e matava os “cérebros da sociedade”, Paulo Freire escreve Educação como prática da liberdade. Apaixonado pelo potencial transformador do ser humano e indignado com todo e qualquer tipo de opressão, Freire advoga que a educação precisa ser prática de liberdade e de libertação. Passados cinquenta e cinco anos, a classe trabalhadora e o campesinato continuam sob uma brutal superexploração econômica, política e social. A liberdade preconizada pelo sistema do capital é palavra vazia, liberdade abstrata. Há grades invisíveis por todo lado nos transpassando, inclusive. Controle que beneficia quem está no poder econômico e político é o que não falta. A mãe terra continua em cativeiro.

(mais…)

Ler Mais

Escola do MST lança material inédito de apoio à Educação Popular em Agroecologia

Obra coletiva, ricamente ilustrada, está sendo disponibilizada gratuitamente

MST

A Escola Milton Santos de Agroecologia, do Movimento Sem Terra, acaba de lançar o “Caderno da Ação Pedagógica – Viver é Lutar! Construir Reforma Agrária Popular!”, de autoria coletiva de educandos e educadores do Curso Técnico em Agroecologia da Escola. Disponibilizado gratuitamente em meio eletrônico, visa apoiar a Educação Popular em Agroecologia, um dos objetivos estratégicos do MST e elemento central de seu Programa de Reforma Agrária Popular. (mais…)

Ler Mais