Organizações civis do DF pedem medidas voltadas à reforma agrária

Iniciativa vem após Câmara Legislativa do DF alterar Política de Regularização de Terras Públicas Rurais

Cristiane Sampaio, Brasil de Fato

Em um manifesto conjunto, 48 organizações sociais e sindicais e parlamentares do Distrito Federal (DF) pediram, nesta quarta-feira (13), que sejam adotadas medidas para uma reformulação do Programa de Assentamentos de Trabalhadores Rurais do DF, conhecido como “Prat”. As entidades apontam problemas históricos na execução do programa e demandam a criação e a consolidação de uma política local de reforma agrária pautada na perspectiva da justiça social e da agroecologia.

(mais…)

Ler Mais

Projetos capixabas integram mapa de políticas para agroecologia​

O milho crioulo de Muqui é uma das iniciativas de sucesso mapeadas pela Articulação Nacional de Agroecologia

Por Vitor Taveira, no Século Diário

Terminada no ano passado, a campanha Agroecologia nas Eleições pesquisou mais cerca de 700 políticas públicas que fortalecem a agroecologia em mais de 500 municípios do Brasil e sintetizou as informações num documento final com 36 experiências. 

(mais…)

Ler Mais

Agroecologia aponta outro modelo para habitação no campo

A partir da autogestão, região Sudeste do MST luta por construções de interesse social. Segundo arquitetos, projetos de moradia agroecológica como no assentamento PDS Osvaldo de Oliveira, em Macaé (RJ), representam contraponto ao modelo dominante de habitação

Por Clivia Mesquita e Julia Gimenez/ Redação MST Sudeste
Da Página do MST

Terra, madeira, bambu, palha, pedra. Esses são alguns materiais locais que serão utilizados para construção de moradias agroecológicas no Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Osvaldo de Oliveira no próximo ano. Em parceria com o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU-RJ) e universidades públicas, será desenvolvido um projeto de habitação de interesse social protagonizado por 63 famílias organizadas no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Macaé. 

(mais…)

Ler Mais

Agroecologia e Feminismo: vislumbre de outro futuro

Não se trata apenas de um conjunto de práticas agrícolas. Agroecologia pode ser a base para superar o patriarcado e a destruição da natureza. Em sua essência, o Cuidado e o trabalho de reprodução como centrais na economia

Por Janneke Bruil, Francois Delvaux, Assane Diouf, Rose Hogan, Jessica Milgroom, Paulo Petersen, Bruno Prado e Suzy Serneels, em Diálogos e Convergências entre a Agroecologia e Feminismo

Enfrentamos a mais crítica crise em nossa experiência planetária enquanto espécie. Crise que resulta da combinação entre o acelerado esgotamento dos recursos naturais e o aumento sem precedentes das desigualdades sociais, fenômenos articulados que representam as duas faces de um sistema econômico globalizado e globalizante. É hora de resgatar formas de organização da vida social baseadas em cosmovisões e valores distintos do pensamento econômico dominante. A Agroecologia e o Feminismo têm papeis essenciais a desempenhar nesse resgate.

(mais…)

Ler Mais

Por onde andam as experiências em Saúde e Agroecologia no Brasil?

Já estão disponíveis os resultados do mapeamento “Tecendo Redes de Experiências em Saúde e Agroecologia”!

Na ANA

Celebrando a finalização de um intenso processo de mobilização que percorreu diferentes comunidades, organizações e territórios, no Brasil e na América Latina, partilhamos   a colheita das experiências em saúde e agroecologia um dos principais processos de sistematização e mapeamento e animado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e parceria com a ABA-Agroecologia e a Articulação Nacional de Agroecologia através da plataforma Agroecologia em Rede.

(mais…)

Ler Mais

Comunidades quilombolas de Minas Gerais e organizações realizam troca de mais de 3 toneladas de alimentos

Como ação de combate à insegurança alimentar, Cestas de alimentos da Reforma Agrária foram partilhadas pelo MST, Codecex e Terra de Direitos com 220 famílias de seis comunidades

Por Iris Pacheco, na Página do MST

Entre os dias 27 a 29 de novembro o MST, a Comissão em Defesa dos Direitos das Comunidades Extrativistas (Codecex) e a organização Terra de Direitos realizaram ação solidária junto a comunidades quilombolas no município de Diamantina, na região do Alto Jequitinhonha, em Minas Gerais.  

(mais…)

Ler Mais

Assentados do RS denunciam pulverizações ilegais em suas lavouras agroecológicas

Avião fumigador da granja vizinha vem constantemente pulverizando agrotóxico nas casas, plantios agroecológicos e vegetação nativa do assentamento no RS

Por Maiara Rauber, em Página do MST

O Assentamento Santa Rita de Cássia II, de Nova Santa Rita, na região Metropolitana de Porto Alegre, vem sofrendo prejuízos constantes em suas produções agroecológicas. O motivo é o agrotóxico usado na produção de arroz na Granja Nenê, que faz divisa com o assentamento e que pulveriza veneno através de um avião fumigador em suas lavouras. Esse avião tem ocasionalmente dispersado veneno sobre o território do assentamento.

(mais…)

Ler Mais

Brasil tem tudo para adotar a agroecologia como modelo na produção de alimentos

Para o professor e pesquisador Antônio Andrioli, desafio é construir conhecimento em favor da natureza, aliando ciência e conhecimento das comunidades rurais

Por Cida de Oliveira, em Rede Brasil Atual/MST

O Brasil tem tudo para fazer da agroecologia seu modelo hegemônico de produção de alimentos e torná-los saudáveis, sem o uso de agrotóxicos e, por isso, sem agredir o meio ambiente. A opinião é do professor do mestrado em agroecologia da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Antônio Andrioli.

(mais…)

Ler Mais

Agroecologia favorece direito ao território no único Quilombo titulado no PR

ClimaInfo

podcast Momento Agroecológico (Brasil de Fato) destacou a luta de cerca de 500 famílias quilombolas na comunidade Invernada do Paiol de Telha, o único Quilombo titulado no estado do Paraná, na região de Reserva do Iguaçu. Depois de mais de um século, os quilombolas conseguiram na Justiça que o governo Bolsonaro encaminhasse a titulação parcial de 228 dos 2,9 mil hectares reivindicados. No entanto, as disputas com proprietários de terra no entorno seguem causando tensões, que passam inclusive por episódios de racismo ambiental explícito.

(mais…)

Ler Mais

Quilombo Ribeirão da Mutuca potencializa a economia local através de ações agroecológicas

Moradores do Quilombo Ribeirão do Mutuca investem em diversas frentes para criação de uma sólida cadeia produtiva sustentada na agroecologia

Por CAA/DGM Brasil

Os recursos naturais do cerrado se tornaram um caminho para potencialização da cadeia produtiva da Comunidade Negra Rural do Quilombo Ribeirão do Mutuca, na região de Nossa Senhora do Livramento, no Mato Grosso. Esse quilombo integra o complexo Mata Cavalo, localizado em uma área ocupada por outras cinco comunidades quilombolas mato-grossenses. Ali, a população formada por cerca de 130 famílias vive dentro de um território rico em pequi, banana, jatobá, babaçu, cumbarú, coco bocaiúva e outros frutos típicos do cerrado brasileiro. Nos últimos anos, essa comunidade passou a ocupar o lugar de referência em práticas agroecológicas no estado devido a dedicação dos moradores em manejar a terra e produzir alimentos sem o uso de agrotóxicos e de forma sustentável. Além do uso dos frutos típicos, o urubamba, cipó típico da região, e o capim dourado são matéria prima do artesanato ancestral criado pelas mulheres da comunidade que impulsionam a renda local através da produção de cestos e bijuterias que são vendidos para turistas.

(mais…)

Ler Mais