Barril de pólvora: Amazônia concentra maior número de assassinatos no campo, diz pesquisador

CPT

A violência no campo concentrada na Amazônia e outras questões da conflitualidade territorial são o foco de análise da cartografia dos conflitos agrários realizada pelo professor da Faculdade de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Pará, José Sobreiro Filho e pelo professor do Departamento de Geociências da Universidade Federal do Maranhão, Ronaldo Barros Sodré. Em parceria, os acadêmicos realizaram um levantamento com base em dados da Comissão Pastoral da Terra entre os anos de 1985 e 2019, que culminou no estudo “A violência no campo da Amazônia: análise de dados sobre assassinatos, ameaças e perfis dos assassinados”. “De acordo com os dados levantados, os estados que formam o bioma amazônico somam 1.202 assassinatos no campo durante o período de 1985 a 2019. Isso significa que somente a Amazônia convergiu 66,22% de todas as 1.815 mortes relacionadas a luta pela e na terra no Brasil”. Confira:

(mais…)

Ler Mais

Nota de indignação e solidariedade: assassinato de Lindolfo Kosmaski

Abrasco

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), por meio dos Grupos Temáticos de Saúde LGBTI+ e Saúde e Ambiente, em conjunto com a Anistia Internacional Brasil, manifestam sua indignação e protesto, bem como prestam solidariedade aos (às) familiares, amigos (as) e colegas de Lindolfo Kosmaski, ativista das causas de gênero e diversidade sexual no Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), encontrado brutalmente assassinado na noite do último sábado (1), no município de São João do Triunfo, no Paraná.

(mais…)

Ler Mais

Justiça por Lindolfo: O Sangue LGBT também é sangue Sem Terra

Em nota, MST estende toda solidariedade à família, amigos e exige justiça

Da Página do MST

É com estrema indignação e exigindo justiça, que o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) denuncia o assassinato do jovem gay e camponês Lindolfo Kosmaski. Lindolfo foi morto neste último sábado, 1º de maio de 2021, na cidade de São João do Triunfo, no estado do Paraná, onde residia. Indícios apontam que foi um crime de ódio, provocados pela homofobia, pois os assassinos além de dispararem dois tiros contra o jovem LGBT, também carbonizaram seu corpo.

(mais…)

Ler Mais

MPF ajuíza ação regressiva contra ex-delegado que matou militante político durante a ditadura militar

Objetivo é que o réu promova o ressarcimento aos cofres públicos dos valores pagos a título de indenização pelos atos ilícitos cometidos por ele. União também foi acionada, porque se mantém omissa diante da obrigação de exigir tal ressarcimento

Ministério Público Federal em Minas Gerais

O Ministério Público Federal (MPF) ingressou com ação civil pública para que o ex-delegado de Polícia Civil do Estado do Espírito Santo Cláudio Antônio Guerra seja obrigado a ressarcir os cofres públicos dos valores pagos, a título de indenização, pelo assassinato e ocultação de cadáver cometidos por ele, durante a ditadura militar, contra o cidadão Nestor Vera.

(mais…)

Ler Mais

MPF oferece nova denúncia contra agentes que participaram de operação para extermínio do PCB na ditadura

Ex-integrantes do DOI-Codi sequestraram e mataram o militante comunista Elson Costa em 1975; crime ocorreu em unidade clandestina de tortura em SP

Ministério Público Federal em São Paulo

O Ministério Público Federal (MPF) ofereceu nova denúncia contra os ex-agentes da ditadura Audir Santos Maciel e Carlos Setembrino da Silveira pelo assassinato de um ex-integrante do Partido Comunista Brasileiro (PCB) na chamada Casa de Itapevi, na região metropolitana de São Paulo. Em 1975, eles foram responsáveis pela prisão, tortura, morte e ocultação do cadáver de Elson Costa, então membro da direção da legenda. A dupla, entre outras pessoas já falecidas, mantiveram o militante sob intensa tortura durante 20 dias no local onde funcionava um dos centros clandestinos da repressão. Incinerado, esquartejado e lançado no Rio Novo, em Avaré, o corpo da vítima permanece desaparecido até hoje.

(mais…)

Ler Mais

Indígenas e MPF traçam estratégia conjunta para buscar soluções no Pará

Indígenas também fizeram ato simbólico em cobrança da apuração rigorosa do assassinato de Isac Tembé

Ministério Público Federal no Pará

Representantes do Ministério Público Federal (MPF) e de diversos povos indígenas estiveram reunidos em Belém (PA) nesta segunda-feira (19), Dia do Índio, para traçar estratégias conjuntas para buscar soluções efetivas para uma série de questões. Em especial, a apuração rigorosa do assassinato do indígena Isac Tembé, a vacinação contra a covid-19 de indígenas em trânsito nas áreas urbanas, e a retirada de não indígenas das terras indígenas. 

(mais…)

Ler Mais

“Mataram Irmã Dorothy”, mas ela vive em nós, na luta pela Amazônia. Por Gilvander Moreira

Outro dia fui convidado para apresentar um “filme de combate” para um site[2] do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Comunicação Social da UFMG[3].  Feliz com o convite, decidi apresentar o Documentário “Mataram Irmã Dorothy”, com direção de Daniel Junge e narração de Wagner Moura, exibido na Discovery e disponibilizado no Youtube e é sobre ele que agora escrevo aqui. Apresento o Documentário “Mataram Irmã Dorothy” por vários motivos expostos a seguir.

(mais…)

Ler Mais

“Marielle foi morta porque era negra”

Há três anos, Marielle Franco, uma activista brasileira negra e lésbica, foi assassinada. Para La Déferlante, as jornalistas freelance Sarah Benichou e Juliette Rousseau encontraram-se com a sua irmã Anielle no Rio de Janeiro, que continua o legado das suas lutas anti-racistas e feministas. Uma longa reportagem sobre os herdeiros de Marielle Franco será publicada no próximo número da nossa revista, que será publicada em Junho.

por Sarah Benichou e Juliette Rousseau*, em Buala

Qual é a situação da investigação sobre a morte da sua irmã?

Os assassinos foram presos em 2019, mas o que queremos saber é quem lhes deu a ordem de disparar. Ainda não temos uma data de julgamento, mas temos boas notícias recentemente: o caso será julgado por um júri popular. Sem isto, não era certo que os assassinos seriam condenados.  Embora estes dois homens tenham estado em silêncio durante dois anos, o medo da prisão pode motivá-los a quebrar o seu silêncio. Mas será uma batalha difícil. 

(mais…)

Ler Mais

Em menos de um mês, segundo indígena da etnia Tembé é assassinado no nordeste do Pará

Benedito de Carvalho foi morto na última terça (2); por não viver na aldeia, sua identidade indígena é questionada

Por: Catarina Barbosa, em Brasil de Fato

Há menos de um mês do assassinato de Isac Tembé, liderança do povo Tembé Theneteraha no município de Capitão Poço, no nordeste do Pará, outro indígena foi morto na mesma região.

(mais…)

Ler Mais