Justiça aceita denúncia do MPF contra acusados do assassinato do líder indígena Paulo Paulino Guajajara

Foram denunciadas duas pessoas por homicídios qualificados, ocorridos na Terra Indígena Araribóia (MA), em novembro de 2019.

Procuradoria da República no Maranhão

A Justiça Federal recebeu, no último dia 23 de março, denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal (MPF) e tornou réus Antônio Wesly Nascimento Coelho e Raimundo Nonato Ferreira de Sousa, acusados pelo homicídio qualificado do líder indígena Paulo Paulino Guajajara e de Márcio Gleik Moreira Pereira e pela tentativa de homicídio do indígena Laércio Sousa Silva. Também foi ofertada proposta de transação penal em relação a Clayton Rodrigues Nascimento, por caça ilegal da fauna silvestre.

(mais…)

Ler Mais

Quatro dias após Zezico, outro indígena Guajajara é baleado na Terra Indígena Araribóia, MA

Antônio Filho Guajajara foi baleado com um tiro na cabeça nesse sábado (4) quando estava nas proximidades das aldeias Cafeteira e Katu, na Reserva Indígena Araribóia.

Por G1 MA

Um índio identificado como Antônio Filho Guajajara foi baleado nesse sábado (4) com um tiro na cabeça quando estava nas proximidades das aldeias Cafeteira e Katu, na Reserva Indígena Araribóia, no município de Arame, localizado a 476 km de São Luís.

(mais…)

Ler Mais

Nota de solidariedade do Cimi Regional Maranhão aos familiares de Zezico Guajajara

Esperamos que esse crime não seja como tantos outros que ceifaram a vida de outras lideranças indígenas da TI Arariboia e ficaram impunes

Cimi

Nós, do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Regional Maranhão, nos solidarizamos com os familiares de Zezico Guajajara, liderança do povo Tentehar/Guajajara, Terra Indígena (TI) Arariboia, região do município de Arame, no estado do Maranhão. Zezico Guajajara foi encontrado morto por volta do meio-dia de hoje, dia 31 de março, na estrada vicinal que liga a MA-006 à aldeia Zutiwa, nas proximidades da região conhecida como Matinha.

(mais…)

Ler Mais

Mais um Guajajara tomba! Até quando?

Em mais um triste caso de assassinato de lideranças indígenas no Maranhão, Zezico Rodrigues, do povo Guajajara, foi morto a tiros nesta terça-feira (31) na Terra Indígena Arariboia

Cimi

É com profunda tristeza e indignação que noticiamos a morte de mais uma liderança indígena que lutava contra invasões e roubo de madeira em seu território. Zezico Rodrigues, do povo Guajajara, foi encontrado morto a tiros nesta terça-feira (31), na Terra Indígena (TI) Arariboia, município de Arame (MA).

(mais…)

Ler Mais

Instituto Marielle Franco cancela manifestações do Dia de Ações que marcaria os dois anos dos assassinatos dela e de Anderson

“Como todo mundo deve estar acompanhando, a organização Mundial da Saúde declarou pandemia do Coronavírus. O Brasil registrou hoje mais de 70 casos. A projeção para os próximos dias é que os números de contaminação cresçam exponencialmente.

Diante dessa situação, conversamos com especialistas em saúde pública para tomar a decisão se deveríamos ou não manter, da maneira que pensamos, o Dia de Ações por Marielle e Anderson.

(mais…)

Ler Mais

Assassinato de Paulo Silva Filho aumenta preocupação pela situação de defensoras e defensores do direito à terra no Pará

Front Line Defenders

Em 22 de fevereiro de 2020, Paulo Silva Filho, conhecido como Paulinho do PT, foi assassinado em Ourilândia do Norte, no sul do Pará. Este é o mais recente de uma série de assassinatos e ataques contra famílias que vivem na Ocupação 1200, da qual Paulinho do PT era líder. O aumento da violência contra defensoras e defensores na região vem em seguida a políticas do governo estadual e federal que legitimam a apropriação de terras e a violência nas áreas rurais.

(mais…)

Ler Mais

A inocência póstuma por um vídeo gravado pelo celular

Polícia diz que jovem atirou em PMs, mas vídeo gravado pela vítima desmente essa versão

por Afonso Benites, em El País

Atira primeiro. Pergunta depois. Foi assim que um grupo de policiais que fazia uma operação na favela da Palmeirinha, na zona norte do Rio de Janeiro, agiu na noite do último sábado quando matou um jovem de 15 anos e feriu outro, de 19, com um tiro no peito. Até a tarde da última quarta-feira, a versão oficial da polícia era de que quatro criminosos atiraram contra um blindado da PM que fazia uma ação de rotina na região. Ou seja, tratava-se de um caso de auto de resistência ou morte em decorrência da atividade policial. A filmagem feita pelo celular do jovem que morreu, porém, contradiz essa tese e mostra que os policiais dispararam ao menos dez vezes contra um grupo de quatro amigos sem nenhuma razão.

(mais…)

Ler Mais

Carta Munduruku: Revivendo o terror da Operação Eldorado

Carta aberta descreve momentos de terror revividos entre 11 e 14 de fevereiro no julgamento da operação que culminou na morte de Adenilson Munduruku há 8 anos. Publicada por Caio Mota, no Proteja Amazônia:

Revivendo o terror

A Operação Eldorado continua em nosso território Munduruku. Na semana de 11 a 14 de fevereiro nosso Povo reviveu o terror que passamos há 8 anos atrás quando a Operação Eldorado invadiu nossa aldeia Teles Pires, na divisa do Mato Grosso com Pará, no dia 07 de novembro de 2012. Naquele dia a polícia federal chegou nas nossas aldeias sem avisar, sem nossa autorização, desrespeitando nosso direito de consulta prévia. Os policiais desceram no meio da aldeia de helicópteros e vieram pelo rio de voadeira junto com a força nacional, IBAMA e até a FUNAI. Eles atiraram em nós com armas de fogo, bala de borracha, jogaram gás lacrimogênio e bombas na aldeia, no rio e em nossas casas.

(mais…)

Ler Mais

Nós, mulheres negras, vamos parir uma nova cidade

Por Mônica Cunha* , Revista Fórum

A Segurança no estado do Rio de Janeiro foi tema central do debate público em 2019. De um lado, o Governador Wilson Witzel defendeu a sua política do abate, que elevou em 30% o número de pessoas mortas pelas forças policiais no estado, do outro, mães – que, assim como eu, perderam seus filhos em razão da violência policial –, parlamentares, pesquisadores e movimentos sociais passaram a denunciar o genocídio do jovem negro, que está em curso com o aval dos chefes do executivo estadual e federal.

(mais…)

Ler Mais