Autoritarismo do STF e da Lava Jato nasceu no ‘impeachment’ Tabajara. Por João Filho

No The Intercept Brasil

Quando as elites toparam esgarçar as instituições para forçar a saída de Dilma, uma perigosa linha foi ultrapassada. Não que antes reinasse a mais perfeita a harmonia, mas pelo menos durante duas décadas o país se manteve perto de um eixo de estabilidade política, sem graves crises institucionais. Para o insuspeito ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa, o processo que derrubou Dilma foi “patético”, “bizarro”, “uma farsa”, “um impeachment Tabajara” que devolveu ao país o status de “República das Bananas”. Eu chamo de golpe mesmo. De lá para cá, o desrespeito à ordem constitucional virou padrão e, em muitos momentos, contou com o apoio popular.

(mais…)

Ler Mais

Salvar o que resta. Por Janio de Freitas

Desgaste maior do Supremo fortaleceria o plano da extrema direita

Na Folha

Na situação extravagante em que está o Brasil, as decorrências sutis das anormalidades são piores do que a turbulência evidente, como a originada na reação polêmica do Supremo Tribunal Federal a ameaças e ataques. Caso os ministros Dias Toffoli e Alexandre de Moraes não tragam, com as investigações em curso, conclusões que justifiquem suas criticadas providências, o incremento à perda de autoridade do Supremo será grande e gravíssimo.

(mais…)

Ler Mais

A imprensa não pode ser asilo para discursos de ódio e destruição da democracia. Por Eugênio Aragão

No Diario do Centro do Mundo

Um país desmoralizado no cenário mundial, confuso, paralisado. Este é o quadro político que se instalou no Brasil depois do golpe parlamentar de 2016, que destituiu a presidenta legitimamente eleita. Uma Nação desnorteada por lideranças que não se preocupam em liderar, mas em instalar um verdadeiro vale tudo.

Muitos insistem em querer se impor no grito. E, na gritaria geral, parece ganhar quem grita mais alto. Danem-se os bons modos e a missão de informar dos meios de comunicação. Ninguém se preocupa mais em convencer ninguém. Os que gritam querem intimidar pelo medo ou pelo susto, querem calar quem deles discorda.

(mais…)

Ler Mais

Ditadura militar, uma ferida aberta na aldeia Ocoy

Violações sofridas pelos Avá-guarani durante a construção da usina de Itaipu são recontadas no cotidiano da aldeia. Povos indígenas temem pelo futuro sob Bolsonaro e planejam mobilização

Por Beatriz Jucá, no El País

As marcas deixadas pela ditadura militar ainda são uma ferida aberta na memória da aldeia Ocoy, uma comunidade de indígenas Avá-guarani localizada em São Miguel do Iguaçu, a quase 600 quilômetros de Curitiba, no oeste do Paraná. Há décadas, os xeramõi — lideranças espirituais da etnia — repetem a mesma história para as novas gerações. Nas escolas ou nas casas de reza, contam como viram suas terras serem engolidas pelas águas da usina hidrelétrica Itaipu Binacional, uma obra emblemática da política desenvolvimentista da ditadura militar.

(mais…)

Ler Mais

Agência Brasil agora veicula anúncio disfarçado de financeira de bolsas de estudo?

Tania Pacheco

A Agência Brasil publicou ontem matéria teoricamente relativa ao ‘Dia do Índio’, com o título “Ingresso de indígenas em faculdades é nove vezes maior do que em 2010”.

O texto começa falando de uma indígena do povo Tuxá, que desejava fazer um curso superior, assim como seus primos, mas eram impedidos pela “falta de recursos”. Finalmente, aos 35 anos, ela consegue realizar seu sonho: estudar engenharia civil “com uma bolsa de 50% na Faculdade Zacarias de Goés, em Valença (BA)”.

(mais…)

Ler Mais

Despindo o governo. Por Sonia Guajajara

Na Mídia Ninja

Hoje é dia 19 de abril. Dizem que é “o dia do índio”. Não fosse feriado, veríamos pelas ruas crianças não indígenas saindo das escolas com o rosto pintado com tinta guache e com peninhas de cartolina presas à cabeça em forma de cocar. Esse indígena exótico, a sociedade brasileira gosta de reverenciar, reforçando o mito do “bom selvagem”, de um indígena sempre pronto a servir. As pinturas e as penas realmente representam nossa cultura, mas também é nossa cultura defender e lutar por nossas terras. Ensinar as crianças sobre a importância da demarcação já não pega tão bem com as associações de pais e mestres, não é? Ainda mais em tempos de “escola sem partido”. A propriedade privada costuma ser mais valiosa que a vida no Brasil. Nossos companheiros do MST e do MTST estão aí para engrossar esse coro. Questionar a propriedade não é uma possibilidade diante do patrulhamento ideológico que o governo e seus aliados têm feito, ameaçando professores, intimidando estudantes.

(mais…)

Ler Mais

Quais são os interesses políticos e econômicos por trás dos ataques à saúde indígena?

“Eles fazem uma armadilha dizendo que tem corrupção para desmontar o sistema”, denuncia Cimi

Por Margarida Cordão, Saúde Popular, no Brasil de Fato

Quando os repasses de recursos que deveriam abastecer os 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI) de todo o País foram suspensos, no começo do ano, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta alegou que se tratava de uma medida de combate à corrupção.

(mais…)

Ler Mais

Moro fere Constituição ao liberar uso da Força Nacional na Esplanada, diz oposição

Partidos apontam inconstitucionalidade na medida e tentativa de intimidação de protestos populares

Por Cristiane Sampaio, no Brasil de Fato

A divulgação da portaria assinada nessa quarta-feira (17) pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, que autoriza o uso da Força Nacional de Segurança Pública durante 33 dias na Esplanada dos Ministérios, localizada nas proximidades do Congresso Nacional, em Brasília (DF), causou preocupação e consternação em movimentos sociais, partidos opositores e membros da sociedade civil preocupados com a democracia. 

(mais…)

Ler Mais

Dia do Índio: indígenas resistem contra ataques do governo

Em meio a ameaças de paralisação de novas demarcações e revisão das existentes, além de risco de exploração mineral e agropecuária das reservas, povos indígenas mobilizam-se no Acampamento Terra Livre, em Brasília, entre os dias 24 e 26 de abril

Por Spbancarios, em O Indigenista

Nesta sexta-feira, 19 de abril, é celebrado no Brasil o Dia do Índio. A data, instituída por Getúlio Vargas em 1943, faz referência ao Congresso Indigenista Interamericano, realizado em Patzcuaro, no México, entre os dias 14 e 24 de abril de 1940, que debateu e propôs medidas para proteger os povos indígenas e seus territórios na América.

(mais…)

Ler Mais

BA tem 53 líderes indígenas em programa de proteção por ameaças de morte; terras não demarcadas acirram disputas

Uma das lideranças atualmente sob proteção é o Cacique Babau, que relatou ter descoberto plano de assassinatos tendo ele e familiares como alvo.

Por Alan Tiago Alves, G1 BA

Cinquenta e três lideranças indígenas da Bahia são assistidas atualmente por um programa de proteção, por estarem sob diversos tipos de ameaças, inclusive de morte. Conflitos históricos entre índios e fazendeiros por conta de terras persistem no interior do estado, e as disputas são acirradas, sobretudo devido à lentidão de processos para demarcação de terras.

(mais…)

Ler Mais