Rejeitos aumentaram em nove vezes concentração de manganês no estuário do Rio Doce

Excesso do metal nos peixes consumidos pela população pode afetar o sistema nervoso central, coração e fígado

Por Fernanda Couzemenco, Século Diário

O consumo de peixes que vivem no estuário do Rio Doce, em Regência, no litoral norte do Espírito Santo, pode ser fonte de graves problemas de saúde para a população local. O motivo é a elevada concentração de manganês na água e nos tecidos dos animais que vivem na região, em decorrência do crime do rompimento da Barragem de Fundão, da Samarco/Vale-BHP, ocorrido em novembro de 2015. A constatação é de um estudo feito pela Rede de Solos e Bentos Rio Doce, ligado à Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), e financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), cujos resultados foram publicados em artigo da revista Environment International.

(mais…)

Ler Mais

Denúncia sobre compostos químicos na água da Cesan será investigada pelo MPES

Medida foi decidida em reunião da Comissão de Saúde da Assembleia. Serviços da Ambiental Serra também serão apurados

Por Elaine Dal Gobbo, no Século Diário

As documentações e argumentações apresentadas pelo Organização Não Governamental (ONG) Juntos SOS ES Ambiental e a Companhia Espírito- Santense de Saneamento (Cesan) em relação à denúncia de presença de compostos químicos nocivos à saúde na água consumida na Serra, Vitória, Cariacica e Fundão, serão encaminhadas para o Ministério Público do Espírito Santo (MPES), conforme decidido emreunião da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (6)

(mais…)

Ler Mais

Homenagem a Cássio Freire Beda, vítima do mercúrio ilegal na Amazônia

Maria Augusta Torres, no ISA

Foi no fim de 2014 quando Cássio e eu chegamos para trabalhar no Instituto Socioambiental (ISA) em Altamira, no Pará. Havia duas vagas para o trabalho com as comunidades beiradeiras das Reservas Extrativistas da Terra do Meio e nós éramos os candidatos. Viajamos por 40 dias por todos os cantos do Rio Xingu, Rio Iriri e Riozinho do Anfrísio, junto com Augusto Postigo, nosso então coordenador de campo e Nin, o piloto da voadeira. Nessa nossa primeira e intensa aventura amazônica juntos, pude conhecer um menino simples, sereno, determinado, de alma caridosa e um coração gigante!

(mais…)

Ler Mais

Glifosato en el agua de escuelas de Mar del Plata

Un estudio de la Universidad de Mar del Plata confirmó lo que docentes y familias temían: el agua de las escuelas rurales contiene agrotóxicos y nitratos. “Representa un riesgo para la salud de la población”, alertó la investigación.

Por Eduardo Duschatzky, na Servindi

El Grupo Aguas de la Universidad Nacional de Mar del Plata (Unmdp) halló niveles alarmantes de glifosato y nitrato en pozos de agua que abastecen a cuatro escuelas y un jardín de infantes en la Zona Oeste Rural (ZOR) del partido de General Pueyrredón, en el sudeste bonaerense.

(mais…)

Ler Mais

Em reunião fora da agenda, Jair Bolsonaro incentiva lideranças a pressionar por mineração em terra indígena

Por Maurício Angelo, no Observatório da Mineração

“Não tenho mais tempo para perder com fofoca, estamos envolvendo presidente da República, querendo ajudar, ministros, eu tenho que escutar essas ladainhas sobre cooperativa? A paciência acabou. Querem ficar com ONG? Maravilha, fique com essas malditas ONG, só que lembre-se: estão dentro do Brasil. General Mourão, Exército, Polícia Federal, vai ir pra cima”, diz o madeireiro João Gesse em áudio vazado pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e confirmado pela reportagem.

A gravação se refere a uma reunião realizada em Brasília na última quarta, 24 de março, com a presença de Gesse, Jair Bolsonaro, Marcelo Xavier, presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) e uma comitiva de lideranças Kayapó do sul do Pará.

(mais…)

Ler Mais

Tucuxi na lista vermelha: todos os botos de rio do mundo agora ameaçados

Por Sibélia Zanon, na Mongabay 

  • Com a entrada do boto-tucuxi (Sotalia fluviatilis) na lista vermelha da IUCN, todos os botos de água doce do mundo estão ameaçados.
  • O declínio das populações de golfinhos na Ásia, levando o baiji (Lipotes vexillifer) à extinção na China, é alerta para o que pode ocorrer na América Latina.
  • A Plataforma Botos Amazônicos representa o esforço científico de cinco países, trazendo dados coletados por pesquisadores ao longo dos últimos 20 anos, e configura-se como ferramenta para apoiar o desenvolvimento de políticas públicas ambientais mais eficazes.
(mais…)

Ler Mais

Rios, terras e alimentos contaminados: como vivem os afetados pelo garimpo ilegal

Intoxicação por mercúrio, metal utilizado para extração do ouro, pode gerar malformação de fetos, cegueira e até morte

Martha Raquel, Brasil de Fato

Pense na água que você bebe e que usa para tomar banho. Pense também na sua comida, suas frutas, legumes e verduras. Preste atenção ao solo onde você pisa e ao ar que você respira. Agora, imagine tudo isso contaminado por mercúrio, substância tóxica para humanos. Essa é a realidade de todos os indígenas da etnia Munduruku na região do médio Tapajós, no Pará.

(mais…)

Ler Mais

Carta do Conselho de Gestão Ka’apor em apoio ao povo Munduruku

“Parentes Munduruku, esse governo é genocida. Unidos, não vamos deixar o vírus,
os madeireiros e os garimpeiros invadir nossas terras”

Nesta manhã do dia 25 de março o povo Ka’apor ficou sabendo que nossos parentes
Munduruku estão sendo atacados por parentes envenenados por mercúrio dos garimpos
dos Karaí no grande rio Tapajós. Ficamos sabendo que a sede das associações
Wakoborun, Da’uk, Arikico, Movimento Ipereg Ayu e do CIMAT foi destruída e
incendiada.

(mais…)

Ler Mais

Novo ataque aéreo com agrotóxicos leva medo e prejuízos a assentados no RS

Avião jogou veneno sobre pessoas, animais, casas e hortas em Nova Santa Rita. Agapan fará uma transmissão ao vivo na segunda-feira (29) em seu canal no YouTube mostrando depoimentos

Por Anahi Fros, na Agapan

Uma sequência de crimes ambientais e humanos tem levado medo, incerteza e inúmeros prejuízos às famílias de agricultores ecologistas do assentamento Santa Rita de Cássia II, em Nova Santa Rita, região metropolitana de Porto Alegre. Mais de cem famílias vêm sofrendo com intoxicações e até perdas totais da produção por conta da pulverização aérea por terceiros de agrotóxicos sobre suas casas, hortas e pomares.

(mais…)

Ler Mais

Garimpo fechado pela PF em território yanomami teve Carnaval e bingo de revólver

Por Fabiano Maisonnave, da Folha, no Mixvale

Uma operação coordenada pela Polícia Federal na Terra Indígena Yanomami fechou garimpos ilegais ao longo de quatro rios. No maior deles, Fofoca do Cavalo, os agentes se depararam com uma emaranhado de barracos capaz de abrigar 2.000 pessoas, além de mercados, LAN house, restaurantes, prostíbulos e até consultório odontológico.

(mais…)

Ler Mais