Decisão do STJ obriga Harsco e CSN a limitar lançamento de escória às margens do Paraíba do Sul

Atuação conjunta do MP/RJ e MPF busca reparação dos danos ambientais causados pelo pátio de escória em Volta Redonda (RJ)

Procuradoria da República no Rio de Janeiro

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) revogou o efeito suspensivo concedido a recurso especial interposto pela Harsco Metals sobre decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) que a obriga a limitar o lançamento de escória de minério de ferro no pátio junto ao rio Paraíba do Sul em Volta Redonda (RJ). A medida cautelar foi protocolada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MP/RJ), que atua em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) para reverter o impacto ambiental causado pelo depósito da escória do mineral beneficiado pela Companhia Siderúrgica Nacional (CSN).

(mais…)

Ler Mais

Fernanda Giannasi fala sobre o retorno de exportação do amianto em Goiás

Por Ensp/Fiocruz

A assessora da Abrea, Fernanda Giannasi, esteve na Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) e concedeu entrevista para o portal, ocasião em que comentou a volta da exportação do amianto pela empresa Eternit, no interior de Goiás. Mesmo com a proibição do STF, a empresa voltou às atividades se respaldando pela Lei 20.514 do Estado, que libera a extração em caso exclusivo de exportação no Estado.

(mais…)

Ler Mais

Enquanto Brasil debate isenção de agrotóxicos, Europa tem imposto maior para os mais tóxicos

STF decide hoje sobre benefícios ao comércio de agrotóxicos, isenções chegam a 10 bilhões de reais por ano

Por Pedro Grigori, Agência Pública/Repórter Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta quarta-feira se são constitucionais os benefícios fiscais dados às empresas produtoras de  agrotóxicos no país. Por ano, o Governo Federal e os Estados deixam de arrecadar quase R$ 10 bilhões devido a um pacote de isenções e reduções de impostos, segundo levantamento da Abrasco obtido pela Repórter Brasil e Agência Pública.

(mais…)

Ler Mais

“Zona de sacrifício”: dois anos após crime, Barcarena sofre com rejeitos da mineração

Pesquisadora aponta que pessoas são “escolhidas” para morrer em nome do desenvolvimento na região

Catarina Barbosa, Brasil de Fato

A lista de crimes ambientais em Barcarena é extensa. Nesta segunda-feira, 17, completam dois anos do último grande crime ambiental noticiado no município: o transbordo da bacia de rejeitos da refinaria norueguesa Hydro Alunorte, que inundou as comunidades com metais pesados advindos do processo de beneficiamento da alumina.

(mais…)

Ler Mais

Níquel e arsênio são detectados na água do Rio Paraopeba, entre Pará de Minas e Pompéu

Metais pesados foram encontrados durante análises do Instituto Mineiro de Gestão das Águas em janeiro deste ano; elementos não foram localizados na época do rompimento da barragem em Brumadinho.

Por G1 Centro-Oeste de Minas

Os metais pesados níquel e arsênio foram detectados pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) na água do Rio Paraopeba, no trecho entre Pará de Minas e Pompéu, em janeiro de 2020. A confirmação foi enviada pelo Instituto ao G1 através de nota, nesta sexta-feira (14). Os elementos não haviam sido encontrados na água na época do rompimento da barragem B1, da Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho.

(mais…)

Ler Mais

Empresa anuncia processamento de amianto em Goiás, e associação pede providências ao STF

Em anúncio ao mercado financeiro, Eternit disse que, com base em lei estadual, retomaria processamento do minério. O sindicato dos trabalhadores do setor de extração no estado comemora a retomada dos trabalhos.

Por Mariana Oliveira e Rafael Oliveira, G1 DF e G1 GO

A Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho (ANPT) pediu nesta quarta-feira (12) que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue com urgência a validade de uma lei de Goiás que permitiu a extração do amianto crisotila para exportação.

(mais…)

Ler Mais

Nosso sangue nunca foi amarelo – o drama das crianças contaminadas por chumbo em Cuba

Reportagem vencedora do Prêmio Gabriel García Márquez em 2019 investiga problemas que passam de geração para geração em Havana

Por Mónica Baró, Agência Pública

Galinhas não andam marchando. Ou melhor, não deveriam marchar. Se uma galinha marcha, ou caminha com as pernas esticadas e enrijecidas, é porque há algo de errado com ela.

(mais…)

Ler Mais

Nota do MAB sobre a crise hídrica no Rio de Janeiro

No Mab

O Movimento dos Atingidos por Barragens vem a público manifestar opinião sobre a crise de abastecimento que a população do Rio de Janeiro tem sofrido. Para nós, essa situação é resultado de anos de sucateamento, precarização e cortes nas políticas públicas de abastecimento de água e saneamento. Sabemos que o que está por trás desse sucateamento é a disposição do atual governo do estado em levar a cabo a privatização da Cedae, que certamente ocasionará o aumento das tarifas e restringirá o acesso da população pobre ao serviço de saneamento básico, justamente o que ocorreu com a privatização do setor elétrico. 

(mais…)

Ler Mais