À espera da Força Nacional, retomada Guarani Kaiowá sofre novo ataque e tem barracos destruídos pelo “caveirão”

Derrubada dos barracos teve como objetivo a plantação de soja no espaço desocupado. Ação criminosa não deixou feridos

Por Cimi

Oito barracos do povo Guarani Kaiowá foram derrubados no final da madrugada desta quinta-feira (16) na retomada Nhu Vera, terra reivindicada como tradicional pelos indígenas e limítrofe à Reserva Indígena de Dourados, no Mato Grosso do Sul. O trator modificado chamado de “caveirão” passou por cima das moradias improvisadas. Não houve feridos porque as famílias conseguiram fugir a tempo.

(mais…)

Ler Mais

DPU segue sem resposta ao pedido de presença da Força Nacional para conter violência contra indígenas

Na sexta (10) o pedido foi oficializado pela DPU após a visita de 18 entidades da sociedade civil à retomada Nhu Verá no entorno da Reserva de Dourados

Renato Santana/Cimi

O pedido realizado pela Defensoria Pública da União (DPU), por meio de sua Defensoria Regional de Direitos Humanos em Mato Grosso do Sul, ao governo do estado para que solicite o apoio da Força Nacional de Segurança, com o intuito de conter a violência armada de seguranças privados contra os Guarani Kaiowá ocupantes de áreas tradicionais do entorno da Reserva Indígena de Dourados, ainda não recebeu resposta do governador Reinaldo Azambuja.

(mais…)

Ler Mais

MPF pede anulação de portaria que alterou grupo de trabalho responsável por estudos de terra indígena Munduruku, no Pará

Também foi solicitado à Justiça que faça cumprir determinações judiciais para o prosseguimento dos estudos, já desobedecidas três vezes

O Ministério Público Federal (MPF) enviou, nesta segunda-feira (13), pedido à Justiça para que a Fundação Nacional do Índio (Funai) seja obrigada a suspender portaria que alterou a composição original do Grupo de Trabalho (GT) responsável pela elaboração do Relatório Circunstanciado de Identificação e Delimitação (RCID) do território reivindicado pelo povo indígena Munduruku na área conhecida como planalto santareno, em Santarém, no oeste do Pará.

(mais…)

Ler Mais

MPF aciona Incra e União para que concluam demarcação de território do quilombo Tabuleiro da Vitória (BA)

Processo teve início em 2013 mas o instituto não concluiu nem sequer a primeira etapa

Ministério Público Federal na Bahia

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação civil pública para que o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a União concluam os processos administrativos de titulação e a demarcação do território de identidade quilombola do Tabuleiro da Vitória – localizado no município de Cachoeira, a 117km de Salvador. A ação foi recebida pela Justiça Federal no último 18 de dezembro, dois dias antes do recesso forense de 2019.

(mais…)

Ler Mais

Três pessoas ficam feridas em conflito entre índios e jagunços de fazendeiros em MS

Duas das vítimas são indígenas e outra segurança. Caso foi em Dourados.

Por TV Morena, no G1

Três pessoas ficaram feridas em conflito entre indígenas e seguranças de fazendeiros, no fim da manhã desta sexta-feira (3), em Dourados, a 210 quilômetros de Campo Grande.

As três vítimas foram baleadas. Duas são indígenas, e foram levadas para atendimento médico pelo Samu, e uma é um dos seguranças, que, conforme o Corpo de Bombeiros, foi socorrido por colegas para o Hospital da Vida.

(mais…)

Ler Mais

Laranjeira Nhanderu é atacada, tem Casa de Reza incendiada e indígenas Guarani Kaiowá vivem terror na virada do ano

Lideranças indígenas rechaçam a informação de que outros Guarani Kaiowá estejam envolvidos nos ataques criminosos

Por Assessoria de Comunicação – Cimi

A virada do ano tem sido de terror no tekoha – lugar onde se é – Laranjeira Nhanderu, localizado no município de Rio Brilhante, Mato Grosso do Sul. Em mais um episódio de violência na ofensiva intermitente sofrida pelas comunidades Guarani Kaiowá do estado, na madrugada desta quarta-feira, dia 1º de janeiro, uma Casa de Reza foi incendiada sendo parcialmente destruída. Entre a noite e a madrugada desta quinta-feira (2), homens não identificados atacaram os indígenas a tiros e invadiram algumas casas esvaziadas pela fuga de seus moradores.

(mais…)

Ler Mais

Balanço sucinto dos retrocessos legislativos na Questão Agrária. Por Nilton Tubino, Acácio Leite e Sérgio Sauer

Com a posse em 1º de janeiro, o governo Bolsonaro publicou a Medida Provisória 870. Este primeiro ato deu o tom e a direção do novo governo também para as áreas socioambiental e agrária. A nova estrutura governamental foi definida com 22 ministérios e 19 secretarias especiais. A fusão de ministérios e a criação dos chamados superministérios – Economia, Agricultura, Cidadania – não resultaram propriamente em redução da máquina e da burocracia.

(mais…)

Ler Mais

Avá-guaranis travam batalha legal para permanecer às margens de Itaipu

Os avá-guarani do rio Paraná foram desterrados há 40 anos para construir a então maior hidrelétrica do mundo. Recuperaram suas terras, mas continuam ameaçados

Por Santi Carneri. no El País

Incrustada no imenso e furioso rio Paraná, ergue-se uma muralha cinza de 196 metros de altura que contém tanto concreto que poderia preencher 210 estádios de futebol como o Maracanã. É a hidrelétrica de Itaipu, a de maior produção que existe, a maior da América e a segunda do mundo.

(mais…)

Ler Mais

Indígenas do Sul do Brasil pedem habilitação como amicus curiae na repercussão geral que discute o marco temporal

Por Rodrigo de Medeiros Silva[1] e Roberto Liebgot[2]

Neste dia 21 de dezembro, indígenas de diversas terras indígenas do Sul[3] do País pediram habilitação como amicus curiae na repercussão geral do recurso extraordinário nº 1.017.365 de Santa Catarina. Contaram com contribuição de advogados socioambientalistas que participam da Rede Nacional de Advogadas e Advogados Populares (RENAP).

(mais…)

Ler Mais