Grileiros, madeireiros e garimpeiros não fazem home office

Carol Marçal dos Santos e Danicley de Aguiar, UOL

Vivemos tempos difíceis que nos impõem a adoção de medidas inimagináveis até bem pouco tempo atrás. Uma delas, o isolamento social, é um grande desafio para a sociedade brasileira. Porém, é a melhor opção para prevenir a proliferação em massa do novo coronavírus (Covid-19), segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), sejamos nós moradores da cidade, do campo ou das florestas.

(mais…)

Ler Mais

Apreensão de carvão ilegal é entregue para famílias de Altamira, no Pará

A carga era de Uruará e estava sem nota fiscal e guia florestal; Movimento de Atingidos por Barragens realizou a entrega

Catarina Barbosa, Brasil de Fato

A crise provocada pelo coronavírus gera preocupação em todo o mundo, mas o temor entre as famílias de baixa renda é ainda maior, pois fica a dúvida sobre o que fazer para comprar itens essenciais e pagar contas. Frente a isso, movimentos populares tem criado ações de solidariedade voltadas para essa população.

(mais…)

Ler Mais

“Si el Amazonas cae, todos caeremos”

Los pueblos nativos son la ‘mejor solución’ al cambio climático, los ‘mejores guardianes’ de los bosques y la biodiversidad, afirma Eloy Terena, defensora y asesora legal de la Articulación de los Pueblos Indígenas de Brasil (APIB).

TRT / Servindi

En la región amazónica de América del Sur las vidas de los pueblos indígenas corren un gran riesgo ya que la deforestación de las selvas tropicales continúa a pesar de los llamamientos mundiales a la acción, según Eloy Terena, líder y defensora de la comunidad indígena brasileña.

(mais…)

Ler Mais

Senador Irajá Abreu dobra aposta de Bolsonaro em favor de criminosos ambientais

MP 910/2019, que deve ir a votação na próxima semana, pode se tornar a maior anistia para roubo de terra pública em décadas no Brasil

Por Greenpeace Brasil

Diante da entrada limitada da sociedade civil no Congresso Nacional devido à pandemia do coronavírus, deputados e senadores têm a oportunidade de votar a portas fechadas, na semana que vem, a Medida Provisória (MP) 910/2019, apresentada pelo Presidente Bolsonaro em dezembro. O relator da proposta, Senador Irajá Abreu (PSD/TO), quis beneficiar ainda mais os grileiros (quem rouba terras públicas) e criminosos ambientais, deixando o texto de Bolsonaro, que já era péssimo, pior. Essa medida pode se tornar a maior anistia para roubo de terra pública desde o fim da ditadura militar no Brasil. 

(mais…)

Ler Mais

Face fazendeira de Amado Batista teve trabalhador morto e flagrante de irregularidades

Cantor foi condenado em dezembro a pagar indenização de R$ 60 mil para a viúva e os três filhos de um trabalhador que morreu em 2016 na propriedade dele no Mato Grosso; Josué de Souza Santos foi atingido por um mourão ao instalar uma cerca

Por Leonardo Fuhrmann. no De Olho nos Ruralistas

Procurado pelo Instituto Brasileiro dos Recursos Naturais e Renováveis (Ibama) para pagar multa por desmatamento, o cantor Amado Batista tem outros problemas a resolver como fazendeiro. Ele foi condenado em dezembro a pagar indenização para a viúva e os três filhos de um trabalhador que, em 2016, morreu na fazenda dele em Cocalinho, no Mato Grosso. A mesma onde, dois anos antes, o músico levou a multa milionária do Ibama, que procura o proprietário apontado em edital como “em lugar incerto e não sabido”.

(mais…)

Ler Mais

MPF recomenda que Ibama fiscalize crimes ambientais em áreas indígenas na Terra do Meio, no PA

Recomendação também aponta a necessidade de apreender ou, se impossível, destruir maquinário utilizado nas atividades criminosas

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que faça fiscalizações ambientais em três terras indígenas e três unidades de conservação na região da Terra do Meio, entre os municípios de São Félix do Xingu e Altamira, no Pará.

(mais…)

Ler Mais

No Pará, fazendeiros são condenados a pagar R$ 6,8 milhões por desmatamento ilegal

Réus deverão elaborar plano de recuperação da área degradada, que totaliza 1.680 hectares

A Justiça Federal no Pará condenou os fazendeiros Edson Teófilo Rosa, Nirmo Brignoni e Ronaldo Malta Laudares por desmatarem vegetação nativa da floresta amazônica e devem pagar indenizações que, somadas, ultrapassam R$ 6,8 milhões. As sentenças, divulgadas no início do mês de março, acatam pedidos do Ministério Público Federal (MPF).

(mais…)

Ler Mais

Exportadores de madeira beneficiados pelo Ibama receberam multas milionárias e não pagaram

Diretores de associação pressionaram presidente da autarquia para liberar fiscalização; um deles, o inglês Leon Robert Weich, possui uma empresa com braço londrino, a Tradelink, que pagou só R$ 12 mil de um total de R$ 5 milhões em autuações recebidas desde 2010

Por Leonardo Fuhrmann e Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas

A história dessa pressão está em reportagem do Intercept Brasil publicada nesta quarta-feira (04): “Homem de Salles no Ibama aproveita carnaval e libera geral a exportação de madeira nativa“. De Olho nos Ruralistas participou da reportagem com informações sobre a Aimex e sobre outra organização que fez esse lobby, a Associação Brasileira das Empresas Concessionárias de Florestas (Confloresta).

(mais…)

Ler Mais

Homem de Salles no Ibama aproveita carnaval e libera geral a exportação de madeira nativa

Rafael Neves, Leonardo Fuhrmann, The Intercept Brasil

A PEDIDO DE DUAS ASSOCIAÇÕES de madeireiros, o presidente do Ibama contrariou um laudo assinado por cinco técnicos de carreira da casa e acabou com a necessidade de que o órgão de fiscalização ambiental autorize a exportação de cargas de madeira retirada das florestas do país. A decisão está num documento assinado em plena terça-feira de carnaval.

(mais…)

Ler Mais

“O futuro do povo Apyãwa está em risco”: invasões e queimadas devastaram TI Urubu Branco em 2019

Enquanto dados revelam explosão de queimadas no território em 2019, povo Tapirapé denuncia aumento de posseiros e madeireiros em sua terra

Por Tiago Miotto, no Cimi*

As invasões na Terra Indígena (TI) Urubu Branco, em Mato Grosso, têm se intensificado e preocupado o povo Apyãwa, também conhecido como Tapirapé. Os indígenas sofrem há algum tempo com a presença de madeireiros, grileiros e fazendeiros em seu território. Em 2019, contudo, as queimadas e a devastação no território atingiram um patamar crítico e os Apyãwa, junto a outros povos da região do rio Araguaia, vêm buscando apoio das autoridades para coibir a destruição de suas terras e a ação dos invasores.

(mais…)

Ler Mais