Lindomar Padilha, do Cimi: “No Brasil, os povos indígenas são vistos como estorvo”

Tomás Sopas Bandeira, no 7Margens

“O ataque aos territórios previamente demarcados já se tem intensificado e a tendência é piorar muito mais. São constantes os ataques, as invasões e mesmo as queimadas criminosas”, diz Lindomar Dias Padilha, um dos responsáveis do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), acerca da situação que se vive na Amazónia e no Brasil. O Cimi, organização de matriz católica, nasceu em plena ditadura militar com o propósito de “favorecer a articulação entre aldeias e povos, [tendo promovido] as grandes assembleias indígenas, onde se desenharam os primeiros contornos da luta pela garantia do direito à diversidade cultural”.

(mais…)

Ler Mais

O que as queimadas na Amazônia têm a ver com a economia e por que as eras Dilma e Bolsonaro fogem à regra

Por Vitor Hugo Brandalise, da BBC News Brasil

O aumento das queimadas na Amazônia no governo Bolsonaro – quase o dobro em relação a 2018 – foge a uma regra verificada em outros anos de recorde de incêndios, segundo pesquisas acadêmicas e cientistas ouvidos pela BBC Brasil News. Desta vez, a alta não acompanha mudanças de ciclos econômicos ligados à valorização do preço de matérias-primas, como carne de gado e soja, ou a uma corrida para comprar terras em momentos de incerteza na economia.

(mais…)

Ler Mais

Amazônia em Chamas: 90% da madeira exportada são ilegais, diz Polícia Federal

Conforme as investigações, 25 empresas do setor madeireiro são suspeitas de cometer irregularidades no Documento de Origem Florestal (DOF). A imagem é da apreensão de madeira no Porto Chibatão, em Manaus

Por Elaíze Farias, na Amazônia Real

Manaus (AM) –  A Floresta Amazônica está enfrentando as mais altas taxas de desmatamento e incêndios florestais dos últimos nove anos. Grande parte das derrubadas de árvores de espécies nobres segue o caminho do crime ambiental na produção madeireira. “Sendo otimista, 90% da madeira que sai da Amazônia é ilegal”. A afirmação é do superintendente da Polícia Federal no Amazonas, delegado Alexandre Saraiva. Com a experiência de atuar há dez anos na região, sendo quatro em Roraima, quatro no Maranhão e dois anos no Amazonas, ele alerta: “A gente vê aquelas fraudes, aquelas coisas ruins que aconteceram na Mata Atlântica há 100 anos, estão acontecendo do mesmo jeito na Amazônia”.

(mais…)

Ler Mais

“Maior desmatador da Amazônia” comanda quadrilha de incendiários, diz MPF no Pará

Em 2015, empresário foi condenado a 54 anos e prisão, mas passou apenas seis meses na cadeia

Redação Brasil de Fato 

Investigações do Ministério Público Federal no Pará indicam que uma quadrilha envolvendo grileiros, madeireiros e produtores rurais, que tinha sido desbaratada em 2015, voltou a atuar com força na região e teria sido responsável, entre outras ações, pelo “Dia do Fogo” – série de queimadas criminosas realizadas num único fim de semana de agosto e que acabaram chamando a atenção do país para o que vinha acontecendo na Amazônia.

(mais…)

Ler Mais

Paulo Barreto: “Bolsonaro brigar com os dados não vai enganar o resto do mundo”

Pesquisador do Imazon avalia que “são paliativas” ações do governo contra queimadas; entre 2012 e 2018, a taxa de desmatamento na região aumentou 71%

Por Julia Dolce, Agência Pública

Primeiro vem a retirada da cobertura vegetal. Depois, é aceso o fogo para limpar o solo e deixá-lo pronto para o pasto. Essas chamas frequentemente extravasam as áreas de produção, mas o que faz com que a fauna e a flora amazônica se reduzam às cinzas; no entanto, é outro processo econômico envolvendo o desmatamento: a extração de madeira em florestas nativas. O processo deixa troncos e galhos secos no solo, além de expandir a entrada de luz solar entre as copas das árvores. Com isso, o bioma fica mais seco do que o normal e mais propenso a queimar. Associadas ao aquecimento global — que também é estimulado pelo desmatamento —, as secas naturais da Amazônia se tornam mais intensas.

(mais…)

Ler Mais

CDHM vai fazer audiência pública para lançar relatório da Human Rights Watch Brasil sobre desmatamento e violência na Amazônia

Pedro Calvi, CDHM

Na próxima quarta-feira (18/9), a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados promove uma audiência pública para apresentação do relatório da Human Rights Watch Brasil sobre a violência e impunidade na Amazônia brasileira. O encontro acontece a partir das 14h, no plenário 9. O relatório documenta mais de 70 casos de ataques e ameaças, incluindo assassinatos, por madeireiros e grileiros, contra agentes públicos, povos indígenas e outros grupos que defendem a floresta. A pesquisa durou mais de 18 meses, com visitas a estados da região, além de entrevistas com 170 pessoas. Na véspera da audiência pública, o relatório será lançado em São Paulo.

(mais…)

Ler Mais

Polícia Federal deflagra operação para reprimir crimes ambientais e tentativa de homicídio contra servidores do IBAMA em Placas/PA

Santarém/PA – A Polícia Federal, com o apoio do Ministério Público Federal, Força Nacional, Exército Brasileiro e da Polícia Rodoviária Federal, deflagrou nesta terça-feira (10/09), em Placas/PA, a Operação “Flamma”, para cumprimento de sete mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão preventiva, todos expedidos pela 2ª Vara da Justiça Federal em Santarém/PA.

(mais…)

Ler Mais

MPF dá 30 dias para Ricardo Salles passar a ‘trabalhar pelo meio ambiente’

E recomenda 13 ações. Entre elas, contratar servidores para Ibama e ICMBio, fortalecer a fiscalização e suspender edital para terceirização de monitoramento

Por Cida de Oliveira, da RBA

O Ministério Público Federal (MPF) divulgou nesta quarta-feira (4) uma série de recomendações para o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que tem prazo de 30 dias para colocar em prática. Trata-se de 13 ações e procedimentos que, se seguir à risca, Salles finalmente estará começando a exercer seu papel de chefe de uma das pastas mais importantes do governo, pelo qual está recebendo salário desde janeiro. E a colocá-la para funcionar a serviço dos interesses do país.

(mais…)

Ler Mais

Governo Bolsonaro e ruralistas tentam implodir Código Florestal, enquanto Amazônia pega fogo

Comissão mista do Congresso aprova regularização ambiental automática por decurso de prazo. Relatório sobre MP 884 vai ao plenário da Câmara

Por Oswaldo Braga de Souza, ISA

Ruralistas e governistas aprovaram um projeto que pode inviabilizar o novo Código Florestal, a Lei de Proteção da Vegetação Nativa (12.651/2019) – enquanto parte da Amazônia continua sendo destruída pelo fogo alimentado pelo desmatamento.

(mais…)

Ler Mais

“Eu sei que vou morrer. Só não quero que matem meu filho”, diz liderança no Pará

Maria Márcia Elpídia de Melo tirou o filho do assentamento Terra Nossa devido às ameaças que sofre por denunciar atividades ilegais de fazendeiros, venda de lotes e assassinatos

Por Ciro Barros, Agência Pública

Maria Márcia Elpídia de Melo não vê o filho há quatro meses. A presidente da Associação dos Produtores e Produtoras Rurais Nova Vitória, uma das cinco associações de assentados do Projeto de Desenvolvimento Sustentável (PDS) Terra Nossa, assentamento de reforma agrária situado entre as áreas rurais de Novo Progresso e Altamira (PA), disse à Agência Pública que se considera em cárcere privado.

(mais…)

Ler Mais