O clima nas eleições: O que seu candidato vai fazer a respeito do aquecimento global?

OC investigou o que os presidenciáveis prometem no combate a desmatamento, promoção da energia limpa e outros tópicos ligados à mudança climática

Andrea Vialli,especial para o Observatório do Clima

De um lado, promessas de desmatamento zero, reforma fiscal verde, cumprimento do Acordo de Paris e reconhecimento dos direitos da natureza na Constituição. De outro, propostas como acomodar o meio ambiente em uma pasta dedicada à agropecuária e acelerar licenças ambientais. Quando o tema é meio ambiente e clima, os programas dos sete principais candidatos à Presidência da República em 2018 são heterogêneos. O Observatório do Clima mapeou as propostas para o tema nos planos de governo de sete candidatos a presidente e produziu um resumo de como cada um se posiciona. (mais…)

Ler Mais

Crise econômica e modelo de desenvolvimento estão associados ao aumento do desmatamento na bacia do Xingu. Entrevista especial com Juan Doblas

Por: Patricia Fachin e João Vitor Santos, em IHU On-Line

O aumento do desmatamento na bacia hidrográfica do Xingu tem duas causas principais, a expansão da pecuária e do garimpo, e uma causa secundária, que é o avanço da plantação de soja na região, segundo monitoramento que tem sido feito pelo Instituto Socioambiental – ISA. De acordo com Juan Doblas, coordenador técnico de geoprocessamento do ISA, a expansão da pecuária tem sido responsável “pela conversão de áreas de floresta em pasto, e isso está acontecendo, sobretudo, no Pará — na parte paraense da bacia — e basicamente nos municípios de Altamira e São Félix do Xingu, que têm o maior rebanho”. A criação de gado na região integra a cadeia de produção de grandes frigoríficos, como o da JBS, mas parte do gado é criada em áreas ilegais. “A maior parte dos frigoríficos exige uma procedência do animal, que normalmente é o CAR da fazenda onde esse animal foi criado. O problema é que, muitas vezes, os bois são criados em áreas que foram desmatadas ilegalmente e que não possuem CAR, mas são vendidos com outro nome, são credenciados com um CAR legalizado, mesmo não sendo criados lá”, informa. (mais…)

Ler Mais

Povo Arara luta para proteger seu território

Campeã de desmatamento, Terra Indígena Cachoeira Seca (PA) sofre com retirada ilegal de madeira e invasões. Ministério Público Federal se comprometeu a pedir na Justiça a efetivação do plano de proteção territorial

Por Isabel Harari, em Ascom ISA / Cimi

“Estamos cansados, mas não vamos parar de lutar pelo nosso território”. É assim que Mobu Odo, cacique do povo Arara da Terra Indígena (TI) Cachoeira Seca do Iriri, começa a entrevista, realizada às vésperas de uma reunião com o Ministério Público Federal (MPF), em Altamira (PA). Os Arara foram até a cidade na última quarta feira (29) para denunciar a intensificação do desmatamento e exigir apoio do MPF para efetivar a desintrusão dos invasores de sua terra. (mais…)

Ler Mais

Agro: a vida real desmente o marketing

Censo Agropecuário do IBGE indica: campo brasileiro vive concentração fundiária, desemprego, envelhecimento populacional e uso absurdo de agrotóxicos. Dados mostram urgência de novo modelo agrícola

Por Nilto Tatto, em Outras Palavras

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas divulgou, no final de julho, resultados do censo agropecuário/2017. Realizada por este IBGE no decorrer de seis meses de trabalho, a pesquisa atualiza informações sobre o campo (população, tecnologia, equipamentos, mão-de-obra, propriedades, produtividade agropecuária etc) em relação a 2006, quando foi feita a última pesquisa. São dados preliminares, já que estão sendo consolidados para divulgação oficial no começo de 2019. (mais…)

Ler Mais

Por madeira e carne, desmatadores avançam sobre o Xingu

Mais de dez mil hectares de floresta foram derrubados em julho na Bacia do Xingu. Pecuária extensiva e degradação ambiental são as principais causas

Por Isabel Harari, no ISA

O avanço da pecuária e da retirada ilegal de madeira coloca em risco a integridade territorial da Bacia do Xingu, entre os estados do Pará e Mato Grosso. Durante o mês de julho foram desmatados mais de 10 mil hectares de floresta, preocupando indígenas, ribeirinhos e seus parceiros. (mais…)

Ler Mais

MPF recomenda ao Incra suspensão de transferências de imóveis ao município de Duque de Caxias

A medida considera a falta de compromisso socioambiental do município e notícias sobre prática de grilagem e crimes ambientais na área

Procuradoria da República no Rio de Janeiro

O Ministério Público Federal (MPF) expediu recomendação ao Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no estado do Rio de Janeiro para que suspendam imediatamente qualquer tratativa de transferência de imóveis ao município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, tendo em vista a falta de compromisso socioambiental do município e o contexto de clara relação entre a grilagem, a prática de crimes ambientais e os problemas de segurança pública vivenciados no Rio de Janeiro. (mais…)

Ler Mais

Todos os Olhos na Amazônia (TOA)

Diante do drástico avanço do modelo econômico predatório sobre a maior floresta tropical do planeta e seus povos, organizações iniciam ampla articulação que busca garantir a proteção de três de seus territórios mais ameaçados

Na Fase

A Amazônia continua sendo “devorada” em um ritmo cada vez mais alucinante. Os povos da floresta, por estarem na linha de frente da sua defesa, estão sendo crescentemente violados em seus direitos. As consequências deste cenário não são ainda totalmente conhecidas e colocam em risco um dos mais importantes biomas para a sobrevivência do planeta. Diante desta realidade, uma coalizão de organizações nacionais e internacionais deu início, recentemente, à iniciativa “Todos os Olhos na Amazônia (TOA)”. A Terra Indígena Karipuna, o Projeto Agroextrativista (PAE) Lago Grande e um Mosaico de Terras Indígenas na Amazônia Maranhense, respectivamente situados nos estados de Rondônia, Pará e, evidentemente, Maranhão, são os três territórios de atuação.  (mais…)

Ler Mais

Como fraudes de madeireiras ameaçam a sobrevivência do ipê na Amazônia

A extração de ipê nas reservas do Estado do Pará está sendo fraudada para legalizar madeira clandestina. Pesquisadores brasileiros afirmam que as madeireiras estariam superestimando o volume de madeira cuja extração é permitida, de forma a legalizar madeira retirada ilegalmente de áreas de proteção permanente, como a beira dos rios. (mais…)

Ler Mais

Projeto Todos os Olhos na Amazônia estimula apoio à luta dos povos indígenas e comunidades tradicionais

Diante do drástico avanço do modelo econômico predatório sobre a maior floresta tropical do planeta e seus povos, organizações iniciam ampla articulação que busca garantir a proteção de três de seus territórios mais ameaçados

Greenpeace / Cimi

A Amazônia continua sendo “devorada” em um ritmo cada vez mais alucinante. Os povos da floresta, por estarem na linha de frente da sua defesa, estão sendo crescentemente violados em seus direitos. As consequências deste cenário não são ainda totalmente conhecidas e colocam em risco um dos mais importantes biomas para a sobrevivência do planeta. (mais…)

Ler Mais

Vilão do desmatamento ilegal, correntão é vendido na internet com dicas para evitar fiscalização

Sites especializados em comércio on-line oferecem o produto, que mata animais e destrói rapidamente a floresta; Câmara discute proibição do acessório em todo o país

Por Igor Carvalho, em De Olho nos Ruralistas

– Para fazer esse tipo de serviço, cobramos R$ 350 a hora. Já vou com dois tratores e dois ajudantes e a gente derruba tudo. (mais…)

Ler Mais