Milicianos desmatam terrenos perto de áreas de proteção ambiental na Zona Oeste do Rio

Nos locais, os bandidos constroem casas e condomínios. Na internet, os terrenos são vendidos por R$ 79 mil.

Por Eduardo Tchao, RJ1

Para construírem mais imóveis e condomínios, milicianos continuam a desmatar terrenos perto de áreas de preservação ambiental em Campo Grande e Vargem Grande, próximas ao Parque Estadual da Pedra Branca, segundo a polícia.

(mais…)

Ler Mais

Justiça baiana toma decisão que beneficia geraizeiros do oeste do estado; CDHM atuou no caso

No dia 30 de novembro de 2019, a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) fez uma audiência pública para debater a violência contra a comunidade geraizeira de Formosa do Rio Preto, no oeste baiano. Foram feitas denúncias de violações de direitos humanos, à integridade física e ao livre exercício do trabalho. Os geraizeiros também denunciaram o desmatamento, que teria sido feito através de registro fraudulento e consequente permissão do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos da Bahia (Inema). A iniciativa teria beneficiado o Condomínio Estrondo.

por Pedro Calvi / CDHM

Em 13 e 14 de dezembro, a CDHM fez uma diligência a Salvador (BA) para reunir representantes do governo do estado e da justiça para apurar as denúncias feitas pelas comunidades geraizeiras. Os parlamentares Frei Anastácio (PT/PB) e Valmir Assunção (PT/BA) representaram a Câmara dos Deputados. Participaram do encontro, no Centro Administrativo da Bahia, representantes da Procuradoria do Estado, Casa Civil, Casa Militar, CDA, SJDHDS, SEPROMI, Secretaria de Meio Ambiente, Inema e Polícia Federal.

(mais…)

Ler Mais

A destruição da soberania brasileira e a debacle de ‘agendas ambientais’ nunca vista na história. Entrevista especial com Telma Monteiro

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

Entre as inúmeras declarações polêmicas do governo Bolsonaro na condução da agenda ambiental em seu primeiro mandato, “o que nos atingiu neste ano desastroso no trato do meio ambiente foi a incompetência e o firme propósito de tornar o Brasil um deserto, um campo farto para a exploração de riquezas minerais, da extração de madeiras nobres da floresta, para a produção de commodities agrícolas”, diz Telma Monteiro à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

Polícia ignora ação de grileiros e indicia brigadistas por incêndio em Alter do Chão

Segundo delegado, indícios “demonstram a participação ativa”; defesa denuncia investigação “atropelada” e “direcionada”

Redação Brasil de Fato

A Polícia Civil do Pará indiciou os quatro brigadistas que foram presos, no dia 26 de novembro, acusados de terem causado o incêndio que atingiu a Área de Proteção Ambiental de Alter do Chão, no Oeste do estado, em setembro deste ano.

(mais…)

Ler Mais

Um ano de lama, óleo, fogo e sangue

Em 2019, Bolsonaro pôs em prática sua política de desestruturação dos órgãos de fiscalização e preservação ambiental

Jaqueline de Arruda Campos*Brasil de Fato 

Foi um ano extremamente difícil para a pauta ambiental do Brasil. Após chegar a presidência do país, sem um mínimo de propostas plausíveis para a preservação do meio ambiente, Bolsonaro inicia seu mandato com a promessa de flexibilizar a política ambiental, ou seja, enfraquecer, dificultar e deslegitimar a estrutura e funcionamento de órgãos e instituições de fiscalização, preservação e recuperação do meio ambiente.

(mais…)

Ler Mais

Observando o desaparecimento do cerrado

O rico bioma brasileiro está sumindo. Só no último ano, mais de 6 mil km² foram desmatados. Cientistas tentam acompanhar o avanço da devastação. Muitas vezes, quando chegam ao local, já não há qualquer resquício de mata.

Por Nádia Pontes, Deutsche Welle

Com o carro em movimento, sem tirar os olhos do mapa na tela do celular, Sérgio Nogueira, pesquisador da Universidade Federal de Goiás (UFG) indica o ponto exato da parada. No local, zona rural de Pium, oeste de Tocantins, uma estrutura grande de metal está construída sobre o solo vermelho, agora exposto.

(mais…)

Ler Mais

COP 25: Declaração conjunta da sociedade civil sobre a crise do desmatamento e queimadas na Amazônia brasileira

CPT

Ontem (12), na COP 25 da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (UNFCCC), em Madri, na Espanha, um grupo de representantes de organizações e movimentos sociais, bem como parlamentares, apresentaram uma declaração conjunta, assinada por 110 organizações da sociedade civil, redes e movimentos sociais, entre elas a CPT e a Articulação das CPT’s da Amazônia sobre a crise do desmatamento e queimadas na Amazônia brasileira. Confira o documento na íntegra em anexo:

(mais…)

Ler Mais

Família de juiz que mandou prender brigadistas foi multada duas vezes em Santarém por desmatamento

Embora as duas autuações sejam de 1996, um dos processos do Ibama contra a madeireira ainda está em curso; o outro motivou inscrição da empresa dos pais de Alexandre Rizzi na dívida ativa da União; outro registro de crime contra a flora em 1997, em Belém, está prescrito

Por Alceu Luís Castilho e Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

A família do juiz Alexandre Rizzi, que determinou, no dia 26, a prisão de quatro brigadistas do distrito de Alter do Chão, em Santarém (PA), já recebeu pelo menos três multas do Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) por desmatamento. De Olho nos Ruralistas pesquisou os arquivos do Ibama e localizou três autuações na categoria “flora” na segunda metade dos anos 1990. Duas delas em Santarém, município onde fica o balneário banhado pelas águas do rio Tapajós. A outra, em Belém.

(mais…)

Ler Mais

Bastidores da PF: Bolsonaro está mentindo

The Intercept Brasil

Acabamos de publicar uma reportagem importantíssima no Intercept com informações que apuramos nos bastidores da Polícia Federal. A PF sabe que as ONGs que atuam na Amazônia não têm nenhum envolvimento com as queimadas que estão acontecendo na região. Os suspeitos são os de sempre: fazendeiros e madeireiros. Isso desmonta a teoria de Jair Bolsonaro e Ricardo Salles de que os responsáveis pelos incêndios são ativistas.

(mais…)

Ler Mais

Indígenas cobram proteção da floresta e dos povos que vivem nela durante ato em Brasília

Pesquisa publicada no Ato Público que aponta a criação ilegal de bovinos como a principal causa do desmatamento e conflitos na Amazônia

Por Assessoria de Comunicação do Cimi e Anistia Internacional

“Bolsonaro, proteja a floresta e os povos que vivem nela!” Este foi o recado que lideranças indígenas e a Anistia Internacional Brasil deixaram na manhã desta terça-feira, 26, durante Ato Público em defesa da Amazônia e dos povos que nela vivem, em frente ao Palácio do Planalto em Brasília. Durante o ato também foi divulgado um relatório inédito que aponta a pecuária como a principal impulsionadora da grilagem de terras nas reservas e territórios indígenas, bem como dos conflitos na Amazônia brasileira.

(mais…)

Ler Mais