Seminário internacional celebra os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

CEE-FIOCRUZ

Refletir sobre os direitos humanos é refletir sobre a democracia. E a ocasião é propícia, com a celebração, em 10 de dezembro, dos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, proclamada em 1948. O cenário, no entanto, não é animador, tendo em vista o acirramento dos ataques aos direitos humanos em nível global e também no país. Esse cenário, bem como os desafios dele decorrentes, estará em debate no X Seminário Internacional Direitos Humanos e Saúde e XIV Seminário Nacional Direitos Humanos e Saúde, que serão realizados de 10 a 12/12/2018, no auditório térreo da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca da Fiocruz (Ensp/Fiocruz).

(mais…)

Ler Mais

Saúde em que direção?

O que o plano de governo e o discurso de Bolsonaro apontam para o futuro do SUS

Por Bruno Dominguez, na Radis

A partir de 1º de janeiro, o SUS estará sob nova direção, com a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro. A pergunta que profissionais e usuários se fazem é: em qual direção irá o SUS? “Depois de uma campanha em que a saúde não foi discutida com prioridade pelos candidatos, tendo se resumido a promessas vagas de expansão sem fontes de financiamento apontadas, o primeiro desafio é retomar o tema como nuclear do próximo governo”, avalia à Radis o professor do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) Mário Scheffer, um dos autores do estudo “A saúde nos programas dos candidatos à Presidência em 2018”.

(mais…)

Ler Mais

O retrato de uma cidade para onde nenhum médico brasileiro quer ir

Sem conseguir atrair médicos para substituir cubanos, Guaribas, no Piauí, encaminha pacientes, que enfrentam viagem e estrada de terra para conseguir atendimento

Por Beatriz Jucá, no El País Brasil

Uma única estrada chega até a cidade de Guaribas, no extremo sul do Piauí. Pelo menos 50 quilômetros de terra batida separam o município — que estreou o Bolsa Famíliahá 15 anos por ser na época o mais pobre do país — da vizinha Caracol. Com a dificuldade de acesso e a frágil economia interna comum às pequenas cidades do sertão nordestino, as poucas possibilidades de trabalho ali se resumem aos cerca de 400 cargos da prefeitura, ao modesto comércio local e à agricultura de subsistência. É significativa a importância do serviço público de saúdenesta comunidade onde 62% dos moradores dependem diretamente da média de 282 reais que o Governo federal transfere todo mês para cada família cadastrada no Bolsa Família.

(mais…)

Ler Mais

PFDC quer revogação de portarias do Ministério da Saúde que suspenderam recursos da rede de atenção psicossocial em todo o Brasil

Justificativa para paralisação foi suposta inexistência do serviço ou insuficiência de informações. No entanto, muitas das unidades afetadas estão em pleno funcionamento

Na PFDC

O Ministério da Saúde recebeu prazo de dez dias para revogar os efeitos de duas portarias publicadas pelo órgão em novembro deste ano e que suspenderam o repasse de recursos orçamentários destinados à manutenção de unidades de atenção psicossocial em diversas cidades do Brasil. São Centros de Atenção Psicossocial (Caps), serviços residenciais terapêuticos, unidades de acolhimento e leitos de saúde mental em hospitais gerais.

(mais…)

Ler Mais

Mais Médicos: áreas indígenas e estados do Norte sofrem com falta de inscrições

A maior parte de vagas que ainda estão disponíveis no programa se concentram em área indígenas na Amazônia brasileira

Lilian Campelo, Brasil de Fato

O Amazonas é o estado da região norte com mais vagas não preenchidas no programa Mais Médicos. Ainda restam 14 municípios que não completaram o total de postos e, nos Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEI), até segunda-feira (3), somente 29 candidatos se inscreveram, deixando em aberto 63 posições. (mais…)

Ler Mais

Médica que vaiou cubanos na chegada a Fortaleza chefiará Mais Médicos em 2019

Alexandre Padilha disse que a escolha aponta para uma “mentalidade que pensa na população inserida na Saúde Pública como privilégio”

Na RBA

A médica pediatra Mayra Pinheiro, que ficou famosa por hostilizar os médicos cubanos no Ceará, foi escolhida para ser a futura secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (STGES), pasta responsável pelo programa Mais Médicos. A indicação foi feita pelo futuro ministro da Saúde, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS). (mais…)

Ler Mais

Presidente do México negocia com Cuba para levar médicos que atuavam no Brasil

Obrador, que assumiu a Presidência no sábado (1), pretende fazer uma adaptação mexicana do Mais Médicos, programa que envolveu cerca de 15 mil especialistas cubanos designados para 1,6 mil municípios em algumas das áreas de mais difícil acesso do Brasil

Na Fórum

O presidente do México, Andres Manuel Lopez Obrador, que assumiu o comando do país no sábado (1º) está negociando o governo cubano para receber ao menos 3 mil dos 8,5 mil profissionais que atuavam no Programa Mais Médicos, no Brasil. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo. (mais…)

Ler Mais

O Parlamento apresenta suas armas: qual saúde mental?

Deputados e senadores lançaram Frente para uma “nova” política de saúde mental, que contraria a Reforma Psiquiátrica e se pauta pelo lucro da indústria da loucura.

Por Anita Becker, para o Outra Saúde

Trechos da Declaração Universal de Direitos Humanos estampados em banners pendurados no lado de fora dos prédios dos ministérios. Um mosaico de colchas de retalhos para contar a história da luta de 30 anos contra a AIDS no gramado da Esplanada em frente ao Ministério da Saúde. Uma exposição permanente da Constituinte no Salão Negro do Congresso Nacional. Esse foi o trecho visual-imagético percorrido nas proximidades do Eixo Monumental até chegar ao Salão Nobre da Câmara dos Deputados, em Brasília, onde ocorreu no dia 27 de novembro uma cerimônia que certamente afeta interessados no campo da Saúde Mental ao questionar tudo aquilo que apareceu no caminho: o direito à livre manifestação, o exercício dos direitos humanos e o cumprimento dos direitos constitucionais. (mais…)

Ler Mais

MPF e MP/AM vão à Justiça para garantir combate à violência obstétrica nas maternidades do AM

Ação pede que Estado seja obrigado a incluir cláusula de combate à violência obstétrica em contratos e que União reavalie selo Amigo da Criança de maternidades com casos de violência

“No dia 09/06/14, a minha filha foi internada na Maternidade Balbina Mestrinho, com 22 semanas de gestação, em estado muito grave, com infecções pulmonar e urinária. O lúpus estava em atividade e agressivo, o que comprometia ainda mais a sua imunidade. (…) Durante os 21 dias em que esteve na maternidade, ela foi hostilizada por engravidar na fase ativa do lúpus e muitos profissionais (de técnicos de enfermagem a médicos) a constrangiam em público na enfermaria, culpando-a pelo seu quadro”. Assim começa o relato de uma mãe, cuja filha faleceu de sepse (infecção generalizada), pouco menos de um mês após sofrer violência obstétrica em uma maternidade pública de Manaus. (mais…)

Ler Mais

Menos de 10% dos inscritos se apresentam ao Mais Médicos; 40% vêm do SUS

Edital do Mais Médicos para repor saída de cubanos tem até 14/12 para apresentar substitutos

No Brasil de Fato

Apesar dos números alardeados pelo governo e pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que afirmam que 97,8% (8.319) das 8.500 vagas do novo edital do programa Mais Médicos já foram preenchidas, apenas 738 profissionais se apresentaram (9,8%) para começar os trabalhos no vazio deixado pelos médicos cubanos. (mais…)

Ler Mais