Agrotóxicos seriam causa de puberdade precoce em bebês, aponta pesquisa

Meninas de um ano que desenvolveram mamas moram em comunidades cercadas de plantações no Ceará. Críticos dizem que projeto de lei dos agrotóxicos aumenta risco de intoxicações

Por Ana Aranha, no Repórter Brasil

A professora Antônia Lucí Silva Oliveira resistiu em reconhecer que o corpo da filha não estava normal. Aos seis meses de idade, ela começou a notar o crescimento das mamas da menina. Com 1 ano e 6 meses, quando o desenvolvimento era “avançado e inegável” aos olhos da mãe, um ultrassom diagnosticou telarca prematura, a primeira fase do desenvolvimento das mamas. “Para me acalmar, o médico disse que estava recebendo muitos casos como o dela da nossa região”, lembra Lucí. (mais…)

Ler Mais

Para pensar políticas públicas cuidadoras

Encontros sobre o futuro, que a Fiocruz promoverá em 20/6, debatem com Leonardo Boff cuidados na saúde como elemento de espiritualidade e sustentabilidade nas relações humanas e com o planeta

Outras Palavras

Associar a dimensão do cuidado à sustentabilidade, visando a prevenção e a promoção de saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) e a formulação de políticas públicas cuidadoras é o tema que inaugura a série de encontros “Futuros do Brasil e da América Latina”, iniciativa do Centro de Estudos Estratégicos da Fundação Oswaldo Cruz (CEE-Fiocruz). (mais…)

Ler Mais

Seminário sobre 30 anos do SUS discute violência, mídia e saúde

André Bezerra (Icict/Fiocruz)

Em uma tarde emocionante, o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) realizou seu segundo seminário alusivo aos 30 anos do Sistema Único de Saúde (SUS). Foi um encontro de diferentes visões sobre o tema Violência, mídia e saúde, promovido pelo Centro de Estudos (6/6), no Salão de Leitura da Biblioteca de Manguinhos, no Rio de Janeiro. A atividade contou com a palestra Violência no Rio de Janeiro (ainda): atualização histórica, apropriação cultural e sentimentos políticos, apresentada pela historiadora Gizlene Neder, do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense. (mais…)

Ler Mais

RJ – Colóquio Brasil-Nigéria discute Conhecimentos Tradicionais e Saúde

Na COC

A Casa de Oswaldo Cruz (COC)/Fiocruz realiza o Colóquio Brasil-Nigéria, cujo tema “Conhecimentos Tradicionais e Saúde” será debatido por pesquisadores, no dia 13 de junho, na Tenda da Ciência Virgínia Schall do Museu da Vida. Participará da abertura do evento o rei Ooni de Ifé, cidade de Osun, no Oeste daquele país africano. Pela primeira vez no Brasil, o rei é representante da etnia iorubá. A viagem ao país integra a Década Internacional dos Afrodescendentes, estabelecida pela Unesco de 2015 a 2024. (mais…)

Ler Mais

A mulher denunciada por médica de plantão e processada por aborto: ‘Fui interrogada enquanto sangrava’

Por

Na pequena cidade onde Juliana mora, o julgamento mais difícil de enfrentar é o dos vizinhos, colegas de trabalho e pais dos colegas dos filhos. A notícia de que a jovem teria feito um aborto se espalhou rapidamente depois que ela passou a responder a um processo penal por interromper a gravidez, no início deste ano.

“A gente é julgada por milhares de pessoas. Às vezes, a gente em si consegue lidar com o problema, só que muitas vezes é transferido para os familiares. Eles têm sofrido muito, meus filhos”, disse ela, em entrevista à BBC Brasil. (mais…)

Ler Mais

O país curupira

Inserido num cenário complexo de internacionalização e aumento da disputa pelo fundo público, tal qual o personagem folclórico, o Brasil olha para frente e caminha para trás na saúde

Por Maíra Mathias, do Outra Saúde

“Meu palpite é que vamos nos assustar com o Brasil daqui a dez anos”, disse Isabela Santos, pesquisadora da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, numa manhã de maio para um auditório atento que se reuniu na sede da instituição no Rio de Janeiro. Não era um diagnóstico isolado. “A minha hipótese é que o Brasil esteja caminhando para uma situação semelhante – ou pior – à dos Estados Unidos, que gasta 17,2% do PIB com saúde e tem resultados sanitários muito ruins”, afirmou José Sestelo, da UFRJ. “Por aqui, a perspectiva é o ressurgimento de vazios assistenciais em regiões onde esse problema havia sido superado. E piora dos indicadores básicos de saúde”, completou o economista Rafael Barbosa, da Unicamp. (mais…)

Ler Mais

Os direitos sociais são traídos até pela aplicação da lei que os prevê, por Jacques Távora Alfonsin

No Sul21

Com muita frequência se discute no meio jurídico se um direito, despido de efetiva garantia, constitui realmente direito. A possibilidade de os direitos humanos fundamentais sociais, que refletem condições básicas de uma vida de bem estar para qualquer pessoa – do tipo educação, saúde, alimentação, trabalho, moradia, transporte, lazer, segurança, previdência social, proteção à maternidade e à infância, assistência aos desamparados”, como diz a nossa Constituição em seu artigo 6º – serem garantidos a todas as pessoas, passa por esse debate. (mais…)

Ler Mais

Nota do Conselho Federal de Nutricionistas em defesa do SUS e da população brasileira

O Conselho Federal de Nutricionistas (CFN) vem a público manifestar sua total insatisfação com o mais recente ataque do governo federal à saúde dos brasileiros e, mais especificamente, ao Sistema Único de Saúde (SUS).

No último dia 31 de maio foi publicada em edição especial do Diário Oficial da União, a Medida Provisória 839, cancelando recursos que iriam para o fortalecimento do SUS. Os cortes expressos na MP 839 são justificados pelo governo como uma tentativa de acomodar o gasto extra de R$ 9,58 bilhões para bancar o subsídio concedido ao diesel. No entanto, cancela parte dos gastos de quase 50 áreas e programas, que somam R$ 3,382 bilhões. Entre os cancelamentos estão recursos que iriam para áreas como demarcação e fiscalização de terras indígenas, políticas públicas contra as drogas, políticas para juventude, violência contra mulheres, educação do campo e saneamento básico, afetando, principalmente, a população mais carente. (mais…)

Ler Mais

Nota do Conselho Deliberativo da Fiocruz sobre as consequências do corte orçamentário determinado pelo governo federal

O Conselho Deliberativo da Fundação Oswaldo Cruz, reunido em caráter extraordinário no dia 4 de junho de 2018, deu sequência ao diálogo permanente sobre o atual cenário político, econômico e institucional do país e analisou as recentes medidas de restrição do orçamento público, em especial na área social, decorrentes da medida provisória número 839, de 30 de maio de 2018.

O país atravessa uma grave crise que traz repercussões para o setor saúde. A partir de um esforço pela manutenção de seu orçamento e de suas atividades, a Fiocruz tem conseguido dar respostas a uma série de desafios da saúde pública brasileira, como nos casos dos surtos de febre amarela, da tríplice epidemia de dengue, zika e chikungunya e do enfrentamento do surto de sarampo em Roraima. (mais…)

Ler Mais