Os erros liberais do Chile estão sendo repetidos aqui por Paulo Guedes. Por João Filho

No The Intercept Brasil

“O CHILE HOJE É COMO a Suíça”, contou Paulo Guedes ao Financial Times, em fevereiro, depois de exaltar os “Chicago boys”que ajudaram o facínora Pinochet a implantar uma economia de mercado durante uma ditadura que reprimiu violentamente direitos civis e sociais.

Oito meses depois dessa entrevista, as ruas da Suíça latino-americana de Paulo Guedes explodiram depois que o governo anunciou um aumento da tarifa do metrô. Foi a gota d’água para uma população endividada, que tem que pagar caro por educação, saúde e no final da vida receber uma merreca de aposentadoria. São os sacrifícios aos quais os Chicago Boys submeteram a população chilena para o mercado poder desfilar e virar o fetiche neoliberal no continente.

(mais…)

Ler Mais

Chile nas ruas: Milhares cantam música de Víctor Jara, um dos artistas fuzilados pela ditadura Pinochet

Victor Jara, que foi preso, torturado, teve as duas mãos decepadas e foi fuzilado pela ditadura do general Augusto Pinochet, em 1973. Nas ruas de Santiago, milhares entoaram sua música El Derecho de Vivir en Paz

Na Fórum

A revolução popular que tem levado milhões de pessoas às ruas das cidades chilenas vem protagonizando cenas que ficarão marcadas na história. Nesta sexta-feira (25), milhares de pessoas acompanharam centas de violonistas que tocaram a música “El Derecho de Vivir en Paz”, do artista Victor Jara, que foi preso, torturado, teve as duas mãos decepadas e foi fuzilado pela ditadura do general Augusto Pinochet, em 1973.

Leia mais

Ler Mais

PFDC e outras instituições ombudsman da Ibero-América participam de seminário sobre 30 anos da Convenção 169 da OIT

Além do Brasil, diálogo reúne representantes de Defensorias del Pueblo, Procuradorias de Direitos da Colômbia, do Equador e do Peru, e especialistas e coletivos de grupos étnicos

Representantes de Defensorias del Pueblo e Procuradorias de Defesa de Direitos – incluindo a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), do Ministério Público Federal (MPF) – estão reunidos nesta sexta-feira (25), em Bogotá, Colômbia, para o seminário internacional “Três décadas da Convenção 169 da OIT – Progresso e dificuldades no âmbito da autodeterminação de grupos étnicos nos países da região pan-amazônica”. Além do Brasil, o diálogo conta com representantes de instituições ombudsman do Equador, do Peru e da própria Colômbia, assim como especialistas, coletivos de grupos étnicos e organismos internacionais, como a Comissão Interamericana de Direitos Humanos e a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

(mais…)

Ler Mais

O ônus da desigualdade no Brasil

Por Sucena Shkrada Resk*, no Cidadãos do Mudo

Há uma máxima que deve ser respeitada: os fatos não mentem, quando se trata de analisar a desigualdade socioeconômica no Brasil, que inclui a injustiça ambiental. Os percentuais estatísticos se revelam diariamente, nos trazendo a uma realidade gritante: o país está entre os 15 mais desiguais no mundo e basta termos sensibilidade no nosso dia a dia para enxergarmos e nos sentirmos parte desta engrenagem.  Desemprego, déficit de acesso ao saneamento, ao atendimento à saúde e educação e índices de violência são alguns desses indicadores no chão. Uma posição que nenhuma nação deve se orgulhar, não é?

(mais…)

Ler Mais

Pesquisadores da Unicamp confirmam em detalhes a falsificação do governo no cálculo da Previdência

A contabilidade criativa na Reforma da Previdência: tréplica à resposta oficial

Por Pedro Paulo Zahluth Bastos, Ricardo Knudsen, André Luiz Passos Santos, Henrique Sá Earp e Antonio E. Rodriguez Ibarra*, na Carta Campinas

O que diz o governo sobre a Reforma do Regime Geral de Previdência Social (RGPS)? Por que os cálculos são falsos e induzem a conclusões erradas?

(mais…)

Ler Mais

De Acampamento a Assentamento Dom Luciano Mendes: da dor à dignidade. Por Gilvander Moreira[1]

Após o MST[2] nascer e se fortalecer na região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, com o assentamento Franco Duarte, em Jequitinhonha; o acampamento Terra Prometida, em Felisburgo; e o assentamento Esperança/Santa Rosa, em Almenara, e após ter acontecido em Unaí, MG, dia 28 de janeiro de 2004, o massacre dos quatro fiscais do Ministério do Trabalho, no mesmo ano, dia 20 de novembro de 2004, o massacre de cinco Sem Terra em Felisburgo, impulsionado pelo trabalho pastoral da irmã Geraldinha, de outras irmãs dominicanas e de militantes do GADHH[3], eis que o MST fincou pela primeira vez sua bandeira em Salto da Divisa, um município sob hegemonia do latifúndio e do capital no campo. O Acampamento Dom Luciano Mendes, do MST, em Salto da Divisa, município com seis mil habitantes, distante 7 km da cidadezinha de Salto[4] e a 880 km de Belo Horizonte, na região do Baixo Jequitinhonha, MG, após um longo processo de gestação, nasceu na madrugada do dia 26 de agosto de 2006, exatamente no dia em que o arcebispo da Arquidiocese de Mariana, MG, Dom Luciano Mendes de Oliveira, faleceu. Por isso e, principalmente, por ele ter sido ao longo de várias décadas uma referência para a igreja popular na linha da Teologia da Libertação, para as Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), as pastorais sociais e para os movimentos populares, Dom Luciano foi escolhido para ser o patrono do acampamento.

(mais…)

Ler Mais

PFDC aponta inconstitucionalidades em PEC que pretende alterar função social da propriedade

Proposição retoma regime de propriedade superado pelo direito brasileiro desde 1964 e compromete proteção a direitos fundamentais. Nota Técnica foi encaminhada ao Congresso Nacional

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão que integra o Ministério Público Federal, encaminhou nesta sexta-feira (4) ao Congresso Nacional uma Nota Técnica em que aponta uma série de inconstitucionalidades na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 80, que propõe reduzir as exigências relativas à função social da propriedade.

(mais…)

Ler Mais

Atingidos de Cachoeira Escura-MG cobram acordo da Fundação Renova

No Mab

Atingidos e atingidas de Cachoeira Escura, distrito de Belo Oriente, manifestaram hoje, 27, em frente ao escritório da Fundação Renova na cidade. Foram dezenas de atingidos mobilizados, na tentativa de apressar a Renova para fazer o acordo das indenizações. A população é atingida pelo crime da Vale/Samarco/BHPBillinton na bacia do rio Doce e nesses quatro anos ainda não tiveram acesso às indenizações e aos auxílios emergenciais das pessoas que moram na zona 1 da margem do rio.

(mais…)

Ler Mais

Sínodo é resistência pela proteção à Amazônia e povos indígenas, diz bispo de São Gabriel da Cachoeira

Por Ana Amélia Hamdan, especial para a Amazônia Real


São Gabriel da Cachoeira (AM)  Centro das atenções da imprensa mundial devido às queimadas e às propostas do governo de Jair Bolsonaro (PSL) que envolvem exploração mineral, avanço da fronteira agrícola e suspensão da demarcação de terras indígenas, a Amazônia brasileira ganha ainda mais destaque nas próximas semanas. Dessa vez, por seu papel primordial na questão ambiental, cultural e religiosa: entre os dias 6 e 27 de outubro, a Igreja Católica realiza no Vaticano, em Roma, o Sínodo dos Bispos para a Amazônia com o Papa Francisco.

(mais…)

Ler Mais