Atlas traz ações que podem reduzir morte por câncer ligado ao trabalho

Por Victor Maciel, da Agência Saúde

Evitar o contato com poeiras orgânicas, agrotóxicos, metais, solventes, produtos petroquímicos, radiação podem reduzir em até 37% os casos de alguns cânceres relacionados ao trabalho no país. Para subsidiar ações de prevenção à exposição ocupacional, o Ministério da Saúde lançou nesta terça-feira (4/12) durante a 2ª Jornada Nacional de Saúde do Trabalhador e Trabalhadora que acontece em Brasília, o Atlas do Câncer Relacionado ao Trabalho. A publicação, que é inédita, estima a doença ou evento relacionado à saúde que seria prevenido caso o fator de risco fosse eliminado. No mapeamento da mortalidade por cânceres relacionada ao trabalho, foram identificados os 900 agentes com alto potencial cancerígeno mais presentes nos ambientes de trabalho e que podem ser evitados com medidas preventivas, como o uso de materiais e equipamentos.

(mais…)

Ler Mais

Onyx confirma extinção do Ministério do Trabalho

Atividades serão distribuídas entre três pastas

Por Carolina Gonçalves – Repórter da Agência Brasil

O ministro extraordinário da transição, Onyx Lorenzoni, confirmou hoje (3) a extinção do Ministério do Trabalho a partir de 1º de janeiro, quando o presidente Jair Bolsonaro assume o Executivo nacional. Em entrevista à Rádio Gaúcha nesta manhã, Onyx explicou que as atuais atividades da pasta serão distribuídas entre os ministérios da Justiça, da Economia e da Cidadania. (mais…)

Ler Mais

Corrupção no registro de sindicatos morre junto com Ministério do Trabalho? Por Leonardo Sakamoto

No Blog do Sakamoto

O futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que a área responsável por registros de novos sindicatos, hoje no Ministério do Trabalho, deve ficar sob a responsabilidade de Sérgio Moro, em um Ministério da Justiça e Segurança Pública anabolizado. “Uma parte [do Ministério do Trabalho] vai ficar com o ministro Moro. É aquela ligada à concessão de carta sindical, [área em que] a imprensa já registrou problemas e casos de corrupção”, afirmou Onyx, nesta segunda (3). (mais…)

Ler Mais

Frei Henri vive! …e recebe Prêmio Nacional de Direitos Humanos

Em meio a uma confusão oportunista de (47!) nomes de entidades e pessoas indicadas às pressas por um governo moribundo, o frei Henri acabou sendo homenageado no último dia 21 de novembro, com o Prêmio Nacional de Direitos Humanos do Governo Federal   

por frei Xavier Plassat, da Campanha Nacional da CPT de Prevenção e Combate ao Trabalho Escravo

O  Henri  não  ficou  sozinho  em  duvidosa  companhia,  numa  lista  que  incluía  também  Déborah  Duprat,  o  senador  Randolfe Rodrigues,  Ronaldo  Fleury,  Raquel  Dodge,  entre  muitas  autoridades,  ao  lado  de  um  irrisório  número  de  agentes  do  movimento  social  (Mapulu  Kamayurá,  do  Xingu;  João  W.  Nery). O nome do Henri foi indicação da coordenação da Conatrae,  Comissão  Nacional  de  Erradicação  do  Trabalho  Escravo,  e  serviu  para  contornar  a  exclusão  da  categoria  “Combate  ao  trabalho  escravo”  na  lista  oficial  das  categorias  de  prêmios  publicada  pelo  Ministério  de  Direitos  Humanos.  (mais…)

Ler Mais

MPT processa Havan em R$ 100 milhões por coação pró-Bolsonaro de empregados. Por Leonardo Sakamoto

No Blog do Sakamoto

O Ministério Público do Trabalho em Santa Catarina está processando as lojas Havan em, pelo menos, R$ 25 milhões por dano moral coletivo por intimidar seus empregados a votarem em Jair Bolsonaro na eleição presidencial. Além disso, o MPT também pede que a empresa pague R$ 5 mil a cada um dos cerca de 15 mil empregados como dano moral individual, o que elevaria o montante em R$ 75 milhões, totalizando um valor em torno de R$ 100 milhões. (mais…)

Ler Mais

Trabalhadores e especialistas sugerem cautela do Estado nas privatizações

Pedro Calvi, da CDHM

O processo de desestatização de empresas públicas iniciou no começo da década de 90, durante o governo do então presidente da República Fernando Collor de Melo, e continuou nos governos seguintes de Fernando Henrique Cardoso. Foi criado, na época, o Programa Nacional de Desestatização (PND), que alterou as estruturas, condicionou interesses aos processos de privatização e provocou a precarização do trabalho. A iniciativa incluía ainda os chamados Programas de Demissão Voluntária. (mais…)

Ler Mais

Participantes de audiência pública alertam para tempo de combate e resistência

Por Pedro Calvi,  CDHM

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM) fez, nesta quarta-feira (21), uma audiência pública para avaliar os rumos e perspectivas da democracia brasileira e dos direitos humanos para 2019, a partir da posse do novo presidente eleito. O debate avaliou ideias para a assegurar a continuação do exercício democrático num cenário de possíveis crises, sejam políticas, econômicas ou sociais. (mais…)

Ler Mais

Chacina de Unaí: mantida condenação de Norberto Mânica e de outros dois réus pelos crimes

MPF vai recorrer contra redução das penas e contra anulação da sentença de Antério Mânica

Procuradoria Regional da República da 1ª Região

Conforme defendido pelo Ministério Público Federal, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) manteve a condenação de Norberto Mânica enquanto mandante do assassinato de servidores do Ministério do Trabalho – três fiscais e um motorista – no dia 28 de janeiro de 2004, no episódio que ficou conhecido como Chacina de Unaí. Em julgamento realizado na segunda-feira (19), outros dois réus, Hugo Alves Pimenta e José Alberto de Castro, também tiveram os recursos negados pelo tribunal e deverão ser presos como intermediários do crime. Eles foram condenados pelo tribunal do júri em Minas Gerais em novembro de 2015. (mais…)

Ler Mais

Médico negro ignora até conselhos da mãe e vira raridade na periferia de SP

Filho de dona de casa, rapaz driblou desconfianças e hoje atende no extremo leste da cidade

por Ricardo Kotscho, na Folha de São Paulo

Diálogo à porta do consultório do médico de família Roberto Jaguaribe Trindade, na UBS (Unidade Básica de Saúde) de Cidade Tiradentes, no extremo leste da cidade de São Paulo.

– Você é o médico?

– Sim, sou eu o médico. Pode entrar.

– Não vou entrar. Eu não quero ser atendida por um preto. (mais…)

Ler Mais