Infância negligenciada, socioeducativo lotado

Mesmo sendo as maiores vítimas do abandono e da violência, os adolescentes em situação de exclusão são criminalizados por uma sociedade intolerante e preconceituosa

Por Márcia Acioli*, no Inesc

Segundo o relatório “Um Rosto Familiar: A violência nas vidas de crianças e adolescentes” do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), divulgado em 2017, o Brasil subiu para o quinto lugar no ranking mundial de homicídio de adolescentes. O relatório evidencia um aumento alarmante de mortes de adolescentes pela violência. (mais…)

Ler Mais

Defensoria MS firma compromisso com indígenas para garantir direito à convivência familiar de crianças e adolescentes

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, por meio do Núcleo de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança (Nudeca), participou de reuniões com lideranças indígenas na semana passada para pensar em estratégias que garantam o direito à convivência familiar de crianças e adolescentes das aldeias do Estado.

Na quinta-feira, 30, as defensoras públicas de segunda instância Neyla Ferreira Mendes e Marisa Nunes dos Santos Rodrigues, coordenadora do Nudeca, estiveram em Bela Vista, na comunidade Tekoha Pirakuá e se encontraram com representantes do Conselho Aty Guassu, maior representação política dos indígenas Guarani Kaiowá. (mais…)

Ler Mais

Um milhão de crianças fora da escola: o absurdo do trabalho infantil no Brasil

“Os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) mostram, ainda, que boa parte dessas crianças sequer recebe algum rendimento financeiro pelo trabalho executado. São 74% das crianças entre 5 e 13 anos nessa situação”

Lídice da Mata* – Congresso em Foco

Todos acompanharam a divulgação pela imprensa, nos últimos dias, dos novos e aterrorizantes números do trabalho infantil em nosso país a partir da base de dados do IBGE de 2016. De um total de 40,1 milhões de brasileiros e brasileiras entre 5 a 17 anos, são 1,8 milhões trabalhando e, destes, quase 1 milhão desempenham trabalhos que, de acordo com a legislação brasileira, são ilegais. (mais…)

Ler Mais

Precisamos falar sobre gênero

Enquanto a precarização da vida dilui vínculos e constitui novas subjetividades, a construção política das inseguranças pode obscurecer os circuitos reais em que essa precarização se estabelece. Diante de mudanças profundas no mundo do trabalho e com a financeirização da vida, trata-se da mobilização política de estereótipos e preconceitos presentes na sociedade para ativar inseguranças e situá-las como questões de ordem moral. 

Por Flávia Biroli, no blog da Boitempo* (mais…)

Ler Mais

Trabalho infantil, racismo e a manipulação dos dados da PNAD

Procuradora do Trabalho contesta dados sobre situação do trabalho infantil no Brasil, divulgados pelo IBGE: “Nos dados oficiais apresentados, mais de 1 milhão de trabalhadores infantis estão invisíveis”, afirma

Por Elisiane Santos* – Negro Belchior

Na última quarta-feira (29), o IBGE divulgou os dados do trabalho infantil no Brasil, com base em nova metodologia utilizada na PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, que aponta 998 mil crianças e adolescentes trabalhando em atividades proibidas pela legislação, ou seja, em situação de trabalho infantil, tratando os demais casos mensurados como trabalho permitido. (mais…)

Ler Mais

MPF apura violações a direitos fundamentais com a instituição do Programa Escola sem Partido em Jataí (GO)

Inquérito civil foi instaurado nessa terça-feira (28)

O Ministério Público Federal (MPF) em Rio Verde (GO) instaurou, nessa terça-feira (28), inquérito civil (IC) para apurar possíveis violações a direitos fundamentais com a aprovação da Lei Municipal nº 3.955, de 21/11/2017, que institui em Jataí (GO), no âmbito do sistema municipal de ensino, o Programa Escola sem Partido.

(mais…)

Ler Mais

Trabalho infantil: quase 1 milhão de menores trabalham em situação ilegal no Brasil, aponta IBGE

Dados de 2016 mostram que 190 mil crianças de até 13 anos trabalham no país; na faixa etária entre 14 e 17 anos, são 808 mil em situação ilegal; ao todo, 1,8 milhão estão empregados

Daniel Silveira – G1 / IHU On-Line

Retrato do mercado de trabalho brasileiro revela que 998 mil menores são submetidos a trabalho ilegal no país. Deste contingente, 190 mil são crianças com até 13 anos de idade que não poderiam trabalhar sob nenhuma condição ou pretexto. Os dados são de 2016 e foram divulgados nesta quarta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (mais…)

Ler Mais

Tem racismo na infância sim, e não é brincadeira

Por Viviana Santiago para o Palavra de Preta

(Para o menino com o cabelo de cachinhos…)

Pensar a infância quase sempre significa pensar em deliciosas brincadeiras, fantasias, risadas, banhos de chuva, contar estrelinhas, doces… As memórias afetivas que são invocadas quando falamos de infância sempre são as mais doces possíveis, mas para algumas pessoas as  memórias da infância não são tão fáceis de evocar: (mais…)

Ler Mais

Os políticos brasileiros estão realmente preocupados com a infância?

Com altos índices de trabalho infantil, descaso com a educação, fechamento de equipamentos culturais e outros tantos indícios, parece que a resposta para essa pergunta é não

Por ​Volnei Canônica*

Quando faço esta pergunta é porque gostaria de analisar junto com vocês, meus leitores, os últimos acontecimentos em torno do acesso à arte e educação por parte de crianças em nossa sociedade. (mais…)

Ler Mais

A notícia mais triste do Brasil nesta semana

Menino de 8 anos desmaia na escola e marca um país devolvido à geografia mundial da fome

Por Xico Sá, no El País

Michelzinho e demais filhos de autoridades não têm nada a ver com isso, são inocentes e devem ser protegidos. Tirem as crianças da sala. Gostaria, no entanto, que seus pais não ignorassem a notícia mais triste desta semana entre tantos péssimos relatos brasileiros: um menino de 8 anos desmaiou de fome em uma escola pública na vizinhança dos palácios de Brasília. O agente de saúde do Samu que atendeu ao chamado de uma professora constatou a doença: falta de comida. (mais…)

Ler Mais