Vandana Shiva aposta no Ecofeminismo

Referência na luta pela soberania alimentar, ela crê que colaboração, cuidado e compartilhamento — atitudes associadas ao feminimo — são antídoto contra a brutalidade do capital

Pelo Coletivo Huerquen, no Outras Palavras*

“Que nenhuma mulher seja violada, e que nenhuma espécie desapareça”. Ao final da entrevista ao Coletivo Huerquen, um grupo de comunicadores populares da Argentina, a ativista e pesquisadora Vandana Shiva lança a frase, que parece sintetizar uma utopia possível.  (mais…)

Ler Mais

Criador da Mafalda, Quino repudia uso da personagem pela campanha antiaborto na Argentina

Quino responde a uma mensagem nas redes que lhe atribui uma crítica à lei que se discute no Senado

Por Federico Rivas Molina, no El País

Mafalda, a menina mais contestadora da Argentina, não falava há tempos. Quino (Joaquín Salvador Lavado), seu autor, acaba de completar 86 anos, perdeu boa parte de sua visão e vive longe das câmeras na província de Mendoza, ao pé dos Andes. Mas há quem insista em fazê-la falar, mesmo sem a autorização de seu criador. Quino negou na quinta-feira, através de um comunicado, que seja real um texto com sua assinatura que circula nas redes sociais com um suposto repúdio à lei de aborto legal que se discute no Senado. Os autores da mensagem, anônimos, até mesmo desenharam Mafalda com um lenço azul que identifica os grupos antiabortistas. “Não autorizei o desenho, não reflete minha posição e peço que seja removido”, disse Quino sobre o caso. (mais…)

Ler Mais

Mulheres têm sido referência na produção agroecológica no Semiárido

Rompendo os padrões e a violência, as mulheres tem conquistado visibilidade na produção de alimentos

Vanessa Gonzaga, Brasil de Fato

Quando se fala em trabalho no campo, certamente se pensa no trabalho pesado dos trabalhadores para a aragem da terra, plantio, irrigação, colheita e todas as outras etapas até que o alimento chegue à mesa. O que muitas vezes não se imagina é o protagonismo das mulheres que trabalham no campo. Muitas mulheres trabalham na terra, plantando e criando animais, e no Semiárido há muitas experiências de mulheres que produzem agroecologicamente e são referência em suas comunidades. Uma delas é Pedrina Barbosa, que vive desde 2006 na comunidade de Sussuarana, no município de Juazeirinho, a 84 km de Campina Grande (PB). Quando chegou nas terras para produzir, a primeira dificuldade foi a falta de estrutura. Só havia um lago, que enchia no período de chuva e desaparecia durante a seca, o que era insuficiente. (mais…)

Ler Mais

As laqueaduras de emergência dispararam no Brasil – e ninguém sabe por quê

por Bruna de Lara, em The Intercept Brasil

A esterilização voluntária de Janaína Aparecida Quirino ainda não tinha ganhado os noticiários quando, fazendo um levantamento inédito de dados do SUS sobre laqueaduras, me ocorreu a suspeita: será que as mulheres estão sendo esterilizadas à força? Eu havia acabado de descobrir que existem laqueaduras de emergência e que em 2017, pela primeira vez, elas foram mais comuns do que as eletivas. Comparando o primeiro trimestre deste ano com o de 2008, o número de esterilizações urgentes duplicou. E ninguém sabe explicar por que isso está acontecendo – nem o que, afinal, é uma laqueadura de urgência. (mais…)

Ler Mais

Por que os problemas no transporte público atingem mais as mulheres?

Pesquisador afirma que a violência, o assédio e o excesso de obrigações familiares prejudicam a mobilidade das mulheres da periferia

por Carol Scorce, na Carta Capital

Locomover-se por uma cidade como São Paulo é, para a grande maioria dos moradores, uma batalha inglória: ruas entupidas de carros, ônibus apinhados de passageiros, transportes coletivos  insuficientes nas periferias, calçadas apertadas, ruas esburacas e mal iluminadas. Será que essa missão para mulheres e homens é igualmente difícil, e seus efeitos da mesma forma penosos para ambos os gêneros? (mais…)

Ler Mais

Malala no Brasil e sua bandeira pelo empoderamento Feminino

por Alenice Baeta e Pablo Camargo*

O Centro de Documentação Eloy Ferreira da Silva -CEDEFES parabeniza a Associação Nacional de Ação Indigenista – ANAI, que tem sede em Salvador-BA, entidade parceira do CEDEFES há vários anos na luta pelos direitos dos povos indígenas, por ter sido visitada pela líder paquistanesa Malala Yousafzai, vencedora em 2014 do Prêmio Nobel da Paz, quando discursou uma frase tocante e inesquecível:  Vamos pegar nossos livros e canetas. Eles são nossas armas mais poderosas…(mais…)

Ler Mais

STF inicia, em agosto, debate sobre descriminalização do aborto no país

Em São Paulo, movimento feminista articula campanha por visibilidade ao debate. “Descriminalizando, a gente vai poder falar sobre isso com mais tranquilidade, em vez de estar fazendo ‘apologia a um crime'”

por Redação RBA 

Entidades de luta pelos direitos das mulheres realizaram, na quarta-feira (4), uma assembleia a céu aberto em frente à Câmara dos Vereadores de São Paulo para discutir a formação de uma campanha pela legalização do aborto no país. Durante a mobilização, um dos pontos levantados pelas feministas foi quanto ao processo de consulta popular que será realizado em agosto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), para discutir a descriminalização. (mais…)

Ler Mais

PIB: assim se oculta o trabalho feminino

Por enxergar riqueza apenas onde há dinheiro, indicador econômico despreza boa parte das atividades humanas — e subestima em especial as mulheres. Em tempo: não é hora de remunerar a atividade doméstica?

Por Luke Messac*, em Outras Palavras

Lá se vão quase 80 anos desde que os economistas britânicos James Meade e Richard Stone criaram o método de cálculo da riqueza nacional que se tornaria o padrão global. Hoje, esse cálculo é chamado de Produto Interno Bruto (PIB). (mais…)

Ler Mais

Evento da ‘Virada Sustentável’ combina realidade virtual, brechó e saúde da mulher na Maré

por Antoine Horenbeek, em RioOnWatch

No dia 9 de junho, a ONG CEASM (Centro de Estudos e Ações Solidárias da Maré) sediou a Virada na Maré, evento que teve como objetivo conscientizar as pessoas sobre a importância do desenvolvimento sustentável e mobilizá-las para agir. O evento na Maré foi organizado pelo Espaço Casulo, um espaço para a troca de idéias e atividades voltadas para mulheres, que participou da Virada Sustentável Rio 2018–uma série de eventos de vários dias no Rio. A Virada Sustentável é um “movimento de mobilização e educação para a sustentabilidade, envolvendo co-criação, articulação e participação direta de organizações da sociedade civil, órgãos públicos, escolas e universidades, empresas, coletivos e movimentos sociais”. As ações da Virada Sustentável se inspiram nos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, que se qualifica como uma agenda de desenvolvimento com o objetivo de definir novos caminhos para melhorias na vida das pessoas e do planeta. (mais…)

Ler Mais