Uma ditadura de novo tipo. Por Marcio Sotelo Felippe

Na Cult

O regime da Constituição de 1988 acabou. Vivemos uma ditadura dissimulada, de novo tipo, com a aparência espectral de formas jurídicas e políticas de um Estado de direito.

O fim desse regime não seguiu o padrão histórico. Nós nos habituamos a ver uma ruptura quando uma Constituição é revogada e surge outra, seja por padrões democráticos, como a convocação de uma constituinte, seja por atos de força, como a outorga de um texto constitucional. Assim, por exemplo, o Estado Novo em 1937, a 5º República francesa em 1958, a Constituinte de 1945, a Carta de 1967 e sua alteração em 1969 e a própria Constituição de 1988. (mais…)

Ler Mais

Crise das democracias se deve ao surgimento de uma oligarquia neoliberal. Entrevista especial com Dominique Rousseau

Por Vitor Necchi, no IHU | Tradução: Vanise Dresch

O jurista francês Dominique Rousseau, ao refletir sobre a democracia, afirma que não é ela que está em crise, mas “a forma representativa da democracia, precisamente porque esquece, negligencia e/ou ataca os direitos humanos”. Citando Chantal Mouffe, explica que “a atual crise das democracias se deve ao surgimento de uma oligarquia neoliberal desconectada do povo que impõe sua dominação em todas as esferas da sociedade, inclusive na esfera política”. (mais…)

Ler Mais

Do Estado Novo ao golpe de 1945

Saiba como se inaugura o contraditório Estado Novo no Brasil, que completou 81 anos neste último sábado (10)

Por Jullyana Luporini, na Página do MST

No dia 10 de Novembro de 1937, um pronunciamento na rádio nacional realizado pelo presidente Getúlio Vargas inaugurou um obscuro e contraditório período na política brasileira: o Estado Novo. Com o Senado e a Câmara dos Deputados cercados pelo Exército a oposição dentro do Congresso Nacional foi praticamente nula, limitando-se a oposição do Ministro da Agricultura, Odilon Braga, que pediu demissão do cargo. Os oitenta deputados vão, um a um, saudar o novo ditador do Brasil.

(mais…)

Ler Mais

Justiça chilena condena 11 militares por participação na “Caravana da Morte” durante ditadura de Pinochet

Condenação é relativa a 15 assassinatos cometidos na cidade de La Serena, em de outubro de 1973; ex-comandante do Exército chileno está entre condenados

No Opera Mundi

A Justiça chilena condenou 11 militares por crimes contra direitos humanos durante a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990). Eles eram membros do grupo que ficou conhecido como “Caravana da Morte”. (mais…)

Ler Mais

O avesso da democracia. Por Rubens Casara

Na Cult

A razão dá conta de explicar o resultado das últimas eleições? Como descrever o sucesso eleitoral de pessoas que naturalizam a tortura? Como tanta gente votou em um homem que afirma preferir ver o filho morto a aceitá-lo gay, diz considerar o estupro como algo aceitável e ainda declara achar relações sexuais inter-raciais uma coisa promíscua? As explicações mais comuns não são suficientes e soam pouco sinceras. Explicar o voto a partir de concepções moralistas, em especial a defesa da família brasileira ou a luta contra a corrupção, não resiste à constatação de que vários outros candidatos apresentavam propostas e discursos semelhantes, e até mais críveis, com a vantagem de se manifestarem em atenção aos limites democráticos. (mais…)

Ler Mais

Isso que ainda não terminou de acabar

Uma exposição rememora em São Paulo o que ocorreu no Brasil durante a ditadura militar e lembra que não se deve jamais considerar a liberdade como algo garantido

Por Estrella de Diego, no El País

Em maio de 1968, estudantes parisienses procuravam a praia debaixo dos paralelepípedos, seguindo o desafio da Internacional Situacionista, e acabavam dando de cara com a polícia entrando na Sorbonne, profanando o pacto de inviolabilidade nas universidades. Paris ardia e, embora alguns argumentem que o maio de 68 —que completou cinquenta anos— foi um blefe, uma pose avant la lettre, é claro que o mundo nunca voltaria a ser como antes. (mais…)

Ler Mais

Pela primeira vez, MPF denuncia membros da Justiça e do Ministério Público Militar por atuação na ditadura

Procurador e juiz endossaram versão oficial sobre morte de Olavo Hanssen, submetido a intensas sessões de tortura; delegado também é alvo de acusação

O Ministério Público Federal denunciou três autoridades do regime militar pela morte do militante político Olavo Hanssen em maio de 1970 e pela omissão nas investigações sobre o crime. O ex-delegado Josecir Cuoco é acusado por homicídio duplamente qualificado, enquanto o procurador da Justiça Militar aposentado Durval Ayrton Moura de Araújo e o juiz da Auditoria Militar aposentado Nelson da Silva Machado Guimarães devem responder por prevaricação. Esta é a primeira denúncia do MPF contra membros do Ministério Público e do Judiciário que atuaram para legitimar as práticas da ditadura.

(mais…)

Ler Mais

Padres brasileiros e o grave momento político: Uma palavra à luz da evangélica opção pela vida e a paz

Sobre o atual momento político brasileiro:

1 – A Igreja no Brasil e seu papel no processo de redemocratização

Somos um grupo de padres católicos que teme pelo destino do seu país. No corrente ano de 2018, o povo brasileiro se prepara para escolher e eleger o seu novo presidente da República. O voto direto e livre foi uma conquista, a duras penas, da população brasileira. Como pastores do povo de Deus, queremos rememorar, brevemente, nosso recente passado político e a atuação da Igreja Católica e de muitas igrejas evangélicas em meio à crise oriunda com o fim da democracia. (mais…)

Ler Mais

Seguidores de Bolsonaro atacam e ameaçam Amelinha Teles, ex-presa política, no Facebook

Maria Amélia Teles se tornou alvo de eleitores do candidato do PSL depois que deu depoimento para programa de Fernando Haddad

Por Eumano Silva, no Metrópoles

ex-presa política Maria Amélia de Almeida Teles virou alvo de uma onda de ataques na internet por ter gravado um depoimento sobre as torturas que sofreu no início da década de 1970 por agentes da ditadura. Levado ao ar pelo programa eleitoral do presidenciável Fernando Haddad (PT), o testemunho da ex-militante do PCdoB foi repelido por seguidores do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, com agressões verbais e xingamentos. (mais…)

Ler Mais