Prêmio sobre ditadura suspenso na gestão Bolsonaro é retomado

Prêmio de Pesquisa Memórias Reveladas chega à quinta edição

Por Agência Brasil

O Arquivo Nacional vai retomar o Prêmio de Pesquisa Memórias Reveladas, que leva em consideração trabalhos relacionados à ditadura militar brasileira (1964-1985) e às consequências do regime nos anos seguintes. A última edição havia sido em 2017 e depois foi suspensa no governo Jair Bolsonaro. (mais…)

Ler Mais

MPF denuncia cinco ex-agentes da ditadura envolvidos na morte de Carlos Marighella

Líder da ALN foi executado por integrantes do Dops ao sofrer emboscada na capital paulista, em 1969

Ministério Público Federal em São Paulo

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou cinco ex-agentes da ditadura por envolvimento na morte de Carlos Marighella, um dos mais importantes líderes da luta contra o regime militar. Vítima de uma emboscada, Marighella foi executado sumariamente em novembro de 1969 na capital paulista. A ação envolveu quase 30 oficiais ligados ao Departamento de Ordem Política e Social (Dops) de São Paulo, sob o comando do delegado Sérgio Paranhos Fleury. (mais…)

Ler Mais

João Cândido Felisberto. Por Chico Alencar

Carta aberta ao comandante da Marinha sobre a Revolta da Chibata

No A Terra é Redonda

Exmo. Sr. Marcos Sampaio Olsen, Comandante da Marinha do Brasil
c/cópia para José Múcio Monteiro, Ministro da Defesa e para o deputado Aliel Machado, presidente da Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados.

Sr. Almirante: A inscrição do nome de João Cândido Felisberto, líder da Revolta contra a Chibata, em 1910, no Livro de Heróis da Pátria, já aprovada no Senado (PL 340/2018), está em análise na Câmara dos Deputados, onde tramita (PL 4046/21). (mais…)

Ler Mais

Como os terreiros enfrentaram a ditadura?

Análise do jogo duplo do regime. No Nordeste, a umbanda era perseguida. Templos, invadidos. E adeptos, torturados. Até um grupo de extermínio foi criado para reprimi-la. Mas, no eixo Rio-SP, ela era celebrada como expressão da “democracia racial”

por Ana Paula Mendes de Miranda e Leonardo Vieira Silva*, em Outras Palavras

São tantas lutas inglórias
São histórias que a história
Qualquer dia contará
Obscuros personagens
As passagens, as coragens
São sementes espalhadas nesse chão
(“Pequena Memória Para Um Tempo Sem Memória”, Gonzaguinha)

Muito já foi escrito sobre o papel de destaque da Igreja Católica Apostólica Romana (ICAR) na luta contra a repressão e defesa dos direitos humanos no enfrentamento à ditadura civil-militar[1], que teve relação direta com as mudanças nas diretrizes pastorais e teológicas internas e o progressivo endurecimento da ordem política e social após 1964. A proeminência do tema está diretamente relacionada ao seu protagonismo nacional à época. (mais…)

Ler Mais

Os crimes da ditadura no Reformatório Krenak

Comissão da Anistia revirou as ações militares contra etnias às margens do Rio Doce, em MG. Levantamento aponta aparelhamento da Funai e outros órgãos para “guiá-las rumo a assimilação pela sociedade” – incluindo tortura física. Até uma guarda indígena foi criada

Por Rafael Ciscati, no Brasil de Direitos

Foi no final dos anos 1960 que Djanira Krenak presenciou uma cena cuja memória carregaria consigo por toda a vida. Anciã do povo Krenak, Djanira e a família viviam nas imediações do Posto Indígena Guido Marliére, na cidade de Resplendor, Minas Gerais.  Criado pelo governo brasileiro no início do século XX,  o Guido Marliere existia – segundo a visão da época – para administrar a presença indígena na região. O território, às margens do Rio Doce, era tradicionalmente ocupado pelos Krenak. Durante a Ditadura Militar, no entanto, a recém-criada Fundação Nacional do Índio (Funai) entregou o comando da área a um policial militar, o  Capitão Manoel dos Santos Pinheiro. (mais…)

Ler Mais

MPF defende criação de fórum sobre violações a indígenas durante ditadura militar

Em participação no Acampamento Território Livre, procuradores debateram a necessidade de reparação aos povos indígenas

Durante mesa ocorrida nesta sexta-feira (26), dia do encerramento da 20ª edição Acampamento Território Livre (ATL), em Brasília (DF), o Ministério Público Federal (MPF) defendeu a necessidade de reparação aos povos indígenas por violações a direitos humanos cometidos contra eles durante o período da ditadura militar. O tema foi debatido na plenária “Justiça de Transição, por reparação e não repetição dos crimes cometidos pela ditadura contra os povos indígenas”.
(mais…)

Ler Mais

Após pedido do MPF, Ufes abre procedimento para anular homenagens a agentes da ditadura

Um ex-presidente e um ex-ministro da ditadura militar brasileira têm títulos de Doutor Honoris Causa concedidos pela Ufes

Após pedido do Ministério Público Federal (MPF), a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) abriu um processo administrativo para reavaliar títulos de Doutor Honoris Causa concedidos pela instituição ao ex-presidente Emílio Garrastazu Médici e ao ex-ministro da Educação e Cultura general Rubem Carlos Ludwig, durante a ditadura militar brasileira.

(mais…)

Ler Mais