Tribunal anula nomeação de missionário para coordenação de índios isolados da Funai

Decisão do TRF1 cancelou mudança no regimento interno que permitia a escolha de pessoa fora dos quadros técnicos da Fundação e atendeu recurso do MPF

O Tribunal Regional Federal da 1a Região (TRF1) em Brasília, anulou hoje a nomeação do missionário Ricardo Lopes Dias para a Coordenação Geral de Índios Isolados e de Recente Contato da Fundação Nacional do Índio (Funai). A decisão atende recurso do Ministério Público Federal em Brasília, que demonstrou o grave risco de genocídio em caso de reversão da política brasileira de não forçar o contato com povos em isolamento voluntário.

(mais…)

Ler Mais

CNDH e MPF recomendam que Funai revogue medida que possibilita contato com isolados em meio à pandemia

Determinação contraria o regimento interno da própria Funai, indicam Conselho Nacional de Direitos Humanos e Ministério Público Federal

por Tiago Miotto, em Cimi

O Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH) e a Sexta Câmara do Ministério Público Federal (MPF) recomendaram ao presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) que revogue a liberação de contato com povos indígenas em situação de isolamento voluntário durante a pandemia de coronavírus.

(mais…)

Ler Mais

Sob Bolsonaro, Funai promove evangelização

No Vale do Javari (AM), coordenador da área de Índios Isolados negocia cargos para facilitar acesso de religiosos aos povos. Proselitismo predatório já conta com apoio de helicóptero. Desmatamento na região mais que dobrou, somente no ano passado

Por Igor Carvalho, do Brasil de Fato, no Outras Palavras

O pastor Ricardo Lopes Dias, que recentemente foi nomeado para o cargo de chefia da Coordenadoria Geral de Índios Isolados e Recém Contatados (CGRIIC) da Fundação Nacional do Índio (Funai), teria convidado lideranças indígenas da Terra Indígena do Vale do Javari para assumir cargos no órgão agora dirigido por ele.

(mais…)

Ler Mais

Bispos manifestam repúdio ao projeto de lei que estabelece mineração em terra indígena

Os religiosos repudiam também as iniciativas do Governo Federal que atingem os povos isolados de recente contato. Segundo a nota, são políticas que “ameaçam o direito da existência livre desses povos”.

Cimi

Os bispos do Regional Norte 1 – Amazonas e Roraima, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgaram um manifesto em repúdio ao Projeto Lei que visa estabelecer “condições específicas para a pesquisa e lavra de recursos minerais em terras indígenas”, proposto pelo Poder Executivo Federal.

(mais…)

Ler Mais

Ex-missionário nomeado para Funai é acusado de manipular indígenas e dividir aldeias

Organização em que Lopes Dias trabalhou por 10 anos foi acusada de levar doenças fatais a isolados e teve pastor norte-americano condenado por pedofilia e abuso sexual de menores indígenas no Acre

Por Diego Toledo, da Repórter Brasil

“Não queremos novos abusos”. É com esta frase que os matsés, etnia que vive no Vale do Javari, no Amazonas, encerram uma carta de repúdio à nomeação de um ex-missionário evangélico para cuidar de uma das áreas mais sensíveis da Funai (Fundação Nacional do Índio). Lideranças indígenas da região ficaram espantadas ao saber que o novo responsável pela proteção de povos isolados, Ricardo Lopes Dias, é o pastor que viveu e trabalhou no Javari por uma década, convertendo comunidades e dividindo aldeias – enquanto chamava de “pecado” alguns dos seus costumes ancestrais.

(mais…)

Ler Mais

Justiça nega pedido de liminar contra nomeação de ex-missionário para Coordenação de indígenas em isolamento voluntário da Funai

Juíza disse não haver, pelo menos até o momento, elementos que configurem conflito de interesse no fato de um ex-missionário chefiar o setor responsável pelos índios isolados

Por Leandro Prazeres, no Correio do Povo

BRASÍLIA — A Justiça Federal indeferiu nesta terça-feira (18) um pedido de liminar feito pelo Ministério Público Federal (MPF) contra a nomeação do ex-missionário evangélico e antropólogo Ricardo Lopes Dias para a coordenação de proteção a índios isolados e de recente contato da Fundação Nacional do Índio (Funai). Na decisão, a juíza Ivani Silva da Luz, da 6ª Vara Federal do DF, disse não haver, pelo menos até o momento, elementos que configurem conflito de interesse no fato de um ex-missionário chefiar o setor responsável pelos índios isolados.

(mais…)

Ler Mais

Mortes, escravidão e abuso sexual: o legado das missões comandadas pelo pai de antropólogo preso pelo Ibama

Edward Luz foi preso em flagrante ao invadir terra indígena; seu pai homônimo expôs durante entrevistas à imprensa, uma delas lida na CPI da Funai, o método a ser utilizado se governo proibisse a pregação do evangelho: “Vamos banhar a semente em sangue se for preciso”

Por Leonardo Fuhrmann, em De Olho nos Ruralistas

Detido por fiscais do Ibama no último domingo quando invadia a terra indígena Ituna-Itatá, em Altamira (PA), na área de influência da usina de Belo Monte, o antropólogo bolsonarista Edward Mantoanelli Luz está, ao lado de seu pai, o missionário evangélico Edward Gomes Luz, no centro de diversas polêmicas que envolvem violações aos direitos dos indígenas. Com ameaças em especial para povos isolados, um dos principais focos dos planos da Missão Novas Tribos do Brasil (MNTB), comandado pelo missionário.

(mais…)

Ler Mais

Áudio: pastor está na Funai para converter índios

por Sílvia Lisboa e Felipe Milanez, em The Intercept Brasil

UMA CONVERSA GRAVADA entregue ao Intercept por uma fonte que pediu para não ser identificada revela que missionários evangélicos trabalharam pela nomeação de alguém com o perfil do pastor Ricardo Lopes Dias para a área que cuida de índios isolados da Funai. O áudio mostra também que o objetivo do grupo é converter os indígenas ao cristianismo.

(mais…)

Ler Mais

Duas tacadas de Bolsonaro para o extermínio indígena

No mesmo dia (7/2), governo nomeia missionário para “zelar” tribos isoladas e libera garimpo e mineração em reservas. Beneficiará meia duzia de barões – ao custo de massacres, perda de saberes ancestrais e enorme desastre ambiental. (+) “O capitão Bolsonaro já disse que não entra no que ele entende ser uma ‘balela de defender terra pra índio’. Pode-se entender isso, mas não se pode aceitar que a autoridade máxima da nação se torne o grande responsável pela retomada da escalada etnocida contra os povos indígenas em nosso país. A história cobrará, pois, da nossa geração, o absurdo de escancarar as portas das terras indígenas para o etnocídio” escrevem Juracilda Veiga, indigenista, doutora em Antropologia, funcionária aposentada da FUNAI, coordenadora da ONG Kamuri, e Wilmar R. D’Angelis, indigenista, doutor em Linguística, professor da área de Línguas Indígenas da UNICAMP.

(mais…)

Ler Mais

Risco iminente – Coordenação de índios isolados deve ter experiência na área

INA

A Indigenistas Associados (INA), associação de servidores da Fundação Nacional do Índio (Funai), vem a público através da carta Risco iminente – Coordenação de índios isolados deve ter experiência na área, de 3 de fevereiro de 2020, manifestar a profunda incompatibilidade técnica e o risco de danos irreparáveis em virtude de possível nomeação de um profissional com experiência missionária contrária aos objetivos da Coordenação-Geral de Índios Isolados e de Recente Contato (CGIIRC) e da própria Funai, conforme noticiado nacional e internacionalmente desde o dia 31 de janeiro.

(mais…)

Ler Mais