Funai aprimora ferramenta de informações sobre Povos Indígenas de Recente Contato

Funai

A Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai), por meio da Coordenação Geral de Indígenas Isolados e de Recente Contato da Diretoria de Proteção Territorial (DPT), promoveu uma reunião estratégica para apresentar avanços significativos no aprimoramento da ferramenta de informações sobre os Povos Indígenas de Recente Contato (PIRC). A equipe técnica da Coordenação de Políticas para Povos de Recente Contato conduziu a apresentação, destacando dois conjuntos dinâmicos de painéis elaborados em formato Power BI.

O primeiro painel revelou resultados preliminares sobre os PIRC, consolidando dados colaborativos das Frentes de Proteção Etnoambiental (FPEs) e Coordenações Regionais (CRs) que atuam junto a esses povos. O painel oferece uma visão abrangente sobre quem são, em quais Terras Indígenas residem, as unidades da Funai responsáveis pelo atendimento, instrumentos e metodologias de trabalho utilizados, principais desafios para a promoção da saúde e território, além de uma análise multicritérios sobre a vulnerabilidade enfrentada pelos PIRC.

Em seguida, foi apresentado um painel detalhado sobre o controle orçamentário da Coordenação-Geral de Indígenas Isolados e de Recente Contato (CGIIRC), referente às ações apoiadas no exercício atual junto às FPEs e CRs. Os painéis visam aprimorar a gestão estratégica de políticas públicas, fornecendo informações atualizadas para subsidiar decisões e monitorar a implementação eficaz das políticas voltadas à proteção e promoção dos direitos dos povos indígenas de recente contato.

O painel sobre os Povos de Recente Contato recebeu contribuição das Frentes de Proteção Etnoambiental (FPES) e das Coordenações Regionais (CRs) por meio do formulário limesurvey. Já o painel sobre execução orçamentária teve apoio do Serviço Administrativo (SEAD) na elaboração.

Para Juliana Dutra, coordenadora de Políticas para Povos Indígenas de Recente Contato. “A eficiência das ferramentas de Business Intelligence (BI) na produção de informações e painéis gráficos aprimoram a gestão estratégica de políticas públicas”. Fernanda Nunes, chefe do Serviço de Apoio a Políticas para Povos Indígenas de Recente Contato, enfatizou que a divulgação do conceito PIRC adotado pela unidade e dos critérios de reconhecimento de vulnerabilidades são cruciais para combater desinformações e adotar políticas adequadas.

Janete Carvalho, diretora de Proteção Territorial ressaltou a importância de iniciativas como essa para a garantia dos direitos dos povos indígenas. “Iniciativas como essas são fundamentais para que a Funai alcance seu objetivo primordial de garantir os direitos dos povos indígenas à posse plena e usufruto exclusivo de seus territórios e ao reconhecimento e valorização de sua organização social, costumes, línguas, crenças e tradições”, pontuou Janete.

A continuidade da ação está em fase de calibração e análise dos dados, com planos para ampla divulgação à sociedade após a conclusão dessa fase. Atualmente, são considerados pela Funai como Povos Indígenas de Recente Contato 22 povos: Akuntsu, Arara, Araweté, Avá-Canoeiro, Awa Guajá, Dâw, Enawene-nawe, Hupd’äh, Juma, Kanoe, Kinja, Korubo, Madija-Kulina, Nadëb, Parakanã, Pirahã, Povo do Xinane, Suruwaha, Tsohom-djapa,Yanomami, Yuhupdeh e Zo’é.

Com informações da Coordenação-Geral de Indígenas Isolados e de Recente Contato

Maloca de indígenas em isolamento voluntário na Terra Indígena Kampa e Isolados do Rio Envira. Foto: Gleilson Miranda /CGIIRC /Funai

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

doze − 6 =