Nota Pública da CPT: Liderança de ocupação rural é assassinada no Pará

CPT Pará divulga Nota denunciando o assassinato de um trabalhador rural, liderança no sul do Pará, e cobra atuação mais contundente dos órgãos responsáveis por acompanhar e investigar crimes em conflitos no campo. Confira o documento na íntegra:

O trabalhador rural JUVENIL MARTINS RODRIGUES, conhecido como Foguinho, tinha 59 anos de idade e era uma das lideranças da ocupação da Fazenda Pontal, localizada no Município de Santa Maria das Barreiras, extremo Sul do Pará. Ele foi assassinado a tiros, no dia 01 de agosto, por dois homens que pilotavam uma motocicleta e o abordaram na Vila Espírito Santo, antiga Cachamorra, localizada às margens da Rodovia 28, no Município de Redenção. O homicídio teve pouca repercussão e. ao noticiarem o ocorrido, os canais de comunicação locais não fizeram nenhuma ligação entre o homicídio de Foguinho e o conflito fundiário em questão. (mais…)

Ler Mais

Comunidade Tremembé do Engenho sofre novas ameaças de jagunços

Os invasores se retiraram, mas os indígenas que residem no território há anos temem pelo retorno dos jagunços em maior quantidade

Por Yndara Vasques/ASCOM MIQCB e Viviane Vazzi Pedro/Assessoria Jurídica CIMI-MA

A comunidade Tremembé do Engenho, em São José de Ribamar, voltou a vivenciar dias angustiantes. Três jagunços armados entraram na manhã dessa terça-feira (14) no território havendo enfrentamento com os moradores. Os invasores se retiraram, mas os indígenas que residem no território há anos temem pelo retorno dos jagunços em maior quantidade. (mais…)

Ler Mais

Trabalhadores de MG denunciam violência fundiária no Norte do estado

Em 2017, estado teve aumento de 22,95% nos conflitos de terra e 19,4% nos conflitos por água

Cristiane Sampaio, Brasil de Fato

Representantes de pescadores e camponeses do Norte do estado de Minas Gerais estiveram na Câmara dos Deputados nesta quinta-feira (12) para denunciar os conflitos de terra na região, que hoje atingem 16 comunidades, segundo dados do Conselho Pastoral dos Pescadores e da Comissão Pastoral da Terra. (mais…)

Ler Mais

Decisões judiciais equivocadas têm recrudescido conflitos fundiários no norte mineiro

Violências praticadas por jagunços, grilagem de terras públicas da União, decisões jurídicas arbitrárias e comunidades tradicionais expulsas dos seus territórios. Esse é o quadro de violências e conflitos fundiários no norte de Minas Gerais, que têm colocado em risco a permanência de várias comunidades tradicionais nos seus territórios

CPP

Para denunciar todas essas ocorrências, representantes de comunidades pesqueiras e de camponeses do norte de Minas Gerais estão por Brasília, entre os dias 22 e 25 de maio, com o objetivo de fazer com que esse debate seja mais conhecido nacionalmente. Na agenda de atividades, incluem-se visitas às lideranças do Senado, ao Conselho Nacional de Direitos Humanos, entre outros. Na ocasião, será apresentado um relatório síntese elaborado pelo Conselho Pastoral dos Pescadores e pela Comissão Pastoral da Terra, que contextualiza o cenário de violência fundiária no estado.  (mais…)

Ler Mais

PA – Pistoleiros aterrorizam famílias sem terra em São João do Araguaia

No final da tarde da última sexta-feira pistoleiros fortemente armados, promoveram uma seção de violência contra um grupo de 10 famílias que estavam acampadas às margens do Rio Araguaia, no município de São João do Araguaia. Os pistoleiros estavam todos encapuzados e portavam escopetas, pistolas e revolveres. Eles chegaram ao local onde as famílias estavam acampadas em duas caminhonetes. Além dos adultos, estavam no acampamento 11 crianças, entre 3 meses e 10 anos de idade. Havia também uma mulher grávida de 3 meses. (mais…)

Ler Mais

Fazendeiros armados cercaram famílias de Sem Terra que estavam em área pública

Trabalhadores rurais foram ameaçados por fazendeiros e jagunços armados e mantidos sem água e sem comida*

Redação, Brasil de Fato

Mais de cem famílias de Sem Terra que estavam ocupando a fazenda Bom Jesus, uma área pública da Codemig (Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais), na região de Montes Claros, ficaram reféns de um grupo de fazendeiros e jagunços armados entre a madrugada do dia 17 e o final do dia 18. (mais…)

Ler Mais

De arma na cintura, agronegócio tenta expulsar comunidades tradicionais do Cerrado

Por , no The Intercept Brasil

“Eu fingi que não ouvi. Então, eles sacaram a arma e começaram a atirar contra mim”, lembra Ednaldo Lopes, morador da zona rural de Formosa do Rio Preto, no Oeste da Bahia.

Em setembro do ano passado, Lopes pastoreava o gado, como sempre fizera, quando três homens armados da empresa Agronegócio Estrondo o mandaram descer do cavalo. Na negativa, atiraram de uma distância de 50 metros. (mais…)

Ler Mais

Desembargador no Maranhão denuncia pressão de jagunços ao visitar comunidade que seria despejada

Na CPT

O desembargador Raimundo Nonato Magalhães Melo, do Tribunal de Justiça de São Luís, ao emitir decisão pela suspensão do despejo da Comunidade do Engenho, na área conhecida como Geniparana, em São José de Ribamar, Maranhão, que estava marcado para hoje (15), denunciou ter sido intimidado por jagunços ao visitar o local, acompanhado de um pequeno aparato policial. (mais…)

Ler Mais

Repórter Brasil lança Ruralômetro e mostra: Em cada 10 deputados federais, 6 têm atuação desfavorável ao meio ambiente, indígenas e trabalhadores rurais

Ferramenta desenvolvida pela Repórter Brasil avalia o comportamento socioambiental dos parlamentares eleitos em 2014 a partir de como votam e dos projetos que elaboram

Por Ana Magalhães e Reinaldo Chaves, na Repórter Brasil

Pelo menos 313 deputados federais, ou 61% da Câmara, têm atuação parlamentar desfavorável à agenda socioambiental. Eles votam e elaboram projetos que têm impacto negativo para o meio ambiente, povos indígenas e trabalhadores do campo. (mais…)

Ler Mais