“O governo não diz que vai combater o crime organizado? Vá lá no assentamento e combata”, diz agricultor jurado de morte no Pará

Em programa de proteção, três agricultores do Assentamento Areia falaram à Pública sobre a rotina de ameaças, mortes e trabalho escravo na comunidade dominada por madeireiros e fazendeiros

Por Ciro Barros, na Agência Pública

O Projeto de Assentamento Areia (PA Areia), no município de Trairão (PA), é a porta de entrada para uma imensidão de floresta disputada palmo a palmo por grupos de madeireiros que há décadas dominam a área. Cercado de Unidades de Conservação que formam uma das maiores áreas contínuas de floresta tropical do planeta, o PA Areia é uma rota privilegiada para acessar as madeiras de lei que ainda abundam ali. Por isto, o projeto de assentamento apresenta intensa reconcentração dos lotes de reforma agrária, coleciona inúmeros episódios de violência, trabalho escravo e crimes ambientais já denunciados na Justiça Estadual e Federal do Pará. O acesso ao PA é controlado por madeireiros, que chegam a cobrar entrada para o local, uma área pública pertencente à União.

(mais…)

Ler Mais

Assassinado o primeiro trabalhador rural do governo Bolsonaro

O ataque acorreu em Colniza, no Mato Grosso. De 2003 até agora foram registrados 16 assassinatos em conflitos agrários no município

Por Lina Marinelli, no Jornalistas Livres

Começou. Oito trabalhadores rurais ligados à Associação Gleba União foram atacados por capangas da Fazenda Agropecuária Bauru hoje em Colniza, a 1065 km de Cuiabá. A fazenda pertence ao ex-deputado José Riva e ao ex-governador Silval Barbosa. Um dos agricultores está morto e vários estão feridos gravemente. A Comissão Pastoral da terra conta que o grupo estava indo buscar água no Rio Traira para levar ao acampamento, onde estão desde outubro do ano passado. Parece insano, cruel, tenebroso, e é. Os atiradores dizem que houve “troca” de tiros. Dá pra acreditar em troca, quando só um lado morre? A segurança da fazenda é feita pela empresa Unifort Segurança Patrimonial.

(mais…)

Ler Mais

Incêndio atinge mais uma escola indígena no Sertão de Pernambuco

Essa é a terceira vez que prédios no território Pankararu no município de Jatobá, no Sertão de Pernambuco, são alvos de incêndio

Por Portal FolhaPE

Mais um incêndio foi registrado no território Pankararu no município de Jatobá, no Sertão de Pernambuco. A Escola Estadual Indígena José Luciano, na aldeia Caldeirão, teve duas salas queimadas na noite de Natal, nessa terça-feira (25). 

(mais…)

Ler Mais

O que há por trás dos dois assassinatos de líderes do MST na Paraíba?

Polícia não descarta nenhuma hipótese, mas parentes dos executados apontam crime político. Assassinatos mantêm tradição de violência no Estado, desde as Ligas Camponesas, na década de 1960

Por Jessica Mota – Repórter Brasil 

Cada pé de feijão, banana e maracujá na plantação da família Bernardo da Silva guarda um gesto de Orlando. A dedicação e as ideias do trabalhador rural se traduzem na fartura da plantação que cuidava. Ali, o vento sopra com a intensidade do litoral nordestino e faz as bananeiras sussurrarem. Falam por Orlando. “Parece que ele ainda vai chegar”, diz a sua mulher, Nilda. Em 8 de dezembro, José Bernardo da Silva, conhecido como Orlando, 46 anos, foi executado à queima roupa. Seis tiros. Ele era um dos dirigentes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na Paraíba e vivia no assentamento Zumbi dos Palmares, distante 1h30 da capital.

(mais…)

Ler Mais

Nota do Cimi Regional Sul sobre ameaças aos Guarani Mbya de Ponta do Arado

Os Guarani Mbya da Retomada Ponta do Arado, no Bairro Belém Novo, em Porto Alegre – RS, continuam a viver sob ameaça dos empresários e seus seguranças privados.  Desde os dias 06, 07 e 08 de dezembro os Guarani, que vivem acampados nas margens do Rio Guaíba, próxima a terra que reivindicam como sendo de ocupação ancestral (ocupam parte da praia considerada área de marinha, portanto espaço de terra que não compõe propriedade privada de ninguém) estão sendo submetidos a várias formas de constrangimentos, ameaças e em situação de cárcere privado.

(mais…)

Ler Mais

Pistoleiros aterrorizam moradores de distrito de Nova Mamoré (RO)

No local já houve um enfrentamento em julho desse ano, que vitimou dois posseiros e um policial militar e pistoleiros continuam ameaçando famílias nas redondezas

CPT Rondônia

A Comissão Pastoral da Terra de Rondônia tem recebido denúncias reiteradas de que um grupo de jagunços sediados na Fazenda de Jorge Bispo está circulando na região ameaçando vizinhos, que não tem nada a ver com o conflito existente no km 42 da Linha 29 B, entre o Distrito de Bandeirantes (Porto Velho) e o Distrito de Nova Dimensão (Nova Mamoré).  (mais…)

Ler Mais

Ataque de “produtores rurais e capangas” deixa deixa dois indígenas baleados na aldeia Bororó

Indígenas afirmam que produtores chegaram atirando contra a população durante a madrugada

No TopMídiaNews

Revoltada com os ataques sofridos, uma leitora do TopMídiaNews registrou o momento de ‘guerra’ entre produtores rurais e indígenas da aldeia Bororó, em Dourados. Ela afirma que um grupo formado por produtores chega aterrorizando a população indígena que vive nos fundos da aldeia e destrói o que encontra pela frente. (mais…)

Ler Mais

Filantropo em São Paulo, empresário é acusado de mortes e roubo de terras no Nordeste

Vice-presidente da Apae em São José do Rio Preto, Euclides de Carli é investigado por grilagem no Piauí, onde tem 130 mil hectares bloqueados pela justiça

Por Daniel Camargos, no Repórter Brasil

Quem vê Euclides de Carli, um senhor de 74 anos, careca e de bigode grisalho, no comando de um bingo beneficente do Rotary Club em São José do Rio Preto não imagina que por trás da estampa de benfeitor está um latifundiário que colecionou inimigos e deixou um rastro de ódio por onde passou. Carli, que durante décadas fez fortuna com venda e arrendamento de terras, construiu com esmero a imagem de empresário-filantropo no interior de São Paulo, mas, entre comunidades rurais do Nordeste do país, é considerado um dos maiores grileiros da região. (mais…)

Ler Mais

Preso ancião indígena que enfrentou tropa de choque com rezas

Repórter vai a Caarapó, no Mato Grosso do Sul, e colhe depoimentos e imagens que mostram as circunstâncias absurdas da prisão de Ambrósio, 70 anos, e a violência dos jagunços contra os Guarani-Kaiowá

Renan Antunes de Oliveira, da Agência Pública

Faz só uma semana que Ambrósio está no presídio de Caarapó, e a fama dele não para de crescer: de roceiro e de xamã de seu povo, virou herói e mártir para os 9 mil Guarani-Kaiowá da reserva Tey’i Kue, no sul do Mato Grosso do Sul. (mais…)

Ler Mais