Austrália: o outro crime ambiental da direita

Ao contrário da Amazônia, a floresta seca é mais sujeita ao fogo. Mas catástrofe atual foi produzida também por um governo que nega o aquecimento global, incentiva os combustíveis fósseis e desmonta o sistema público de prevenção

Por Carolyn Kormann, no The New Yorker | Tradução: Antonio Martins, em Outras Palavras

O atual primeiro ministro da Austrália, Scott Morrison, assumiu o posto, em agosto de 2018. Seu antecessor, Malcolm Turnbull, igualmente do Partido Liberal, era pressionado havia meses, quiçá anos, pela própria coalizão de direita no poder, que reúne os partidos Liberal e Nacional. Mas o golpe final veio quando Turnbol apoiou um plano nacional de energia que, para controlar a emissão de gases de efeito estufa, teria reduzido, ainda que de forma moderada, a dependência do setor de energia em relação aos combustíveis fósseis. Numa tentativa de salvar seu mandato, na décima primeira hora, Turnbull desistiu de tornar a redução das emissões obrigatória por lei.

(mais…)

Ler Mais

As mudanças climáticas desenham o cenário de urgência em saúde, na próxima década

Inação diante da crise pode ter um preço muito alto, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS)

Por Sucena Shkrada Resk, Blog Cidadãos do Mundo

A saúde pública é, em última análise, uma escolha política e a crise climática é uma crise de saúde. Esta afirmação ecoa um dos principais alertas em relatório divulgado neste mês de janeiro pela Organização Mundial da Saúde, sobre a situação da saúde no mundo na próxima década. A construção de cenários preocupantes exige ações mais efetivas dos governos, pois o recado nas entrelinhas é: corremos contra o tempo e quem quer pagar para ver?

(mais…)

Ler Mais

Emergência Climática: Estudo confirma que os modelos climáticos estão acertando as projeções de aquecimento futuro

Por Alan Buis*, Laboratório de Propulsão a Jato da NASA / EcoDebate

Uma animação de uma simulação de modelo climático do GISS (Instituto Goddard de Estudos Espaciais) feita para o Quarto Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, mostrando anomalias médias de cinco anos da temperatura do ar da superfície em graus Celsius, em graus Celsius, de 1880 a 2100. A anomalia de temperatura é uma medida de quanto está mais quente ou mais frio em um local e tempo específicos do que a temperatura média de longo prazo, definida como a temperatura média no período de 30 anos entre 1951 e 1980. As áreas azuis representam áreas frias e amarelo e amarelo. áreas vermelhas representam áreas mais quentes. O número no canto superior direito representa a anomalia média global (Crédito: Instituto Goddard de Estudos Espaciais da NASA)

(mais…)

Ler Mais

Racismo ambiental. A emergência climática pode ser enfrentada por todos, ricos e pobres. Ou todos enfrentaremos um desastre em escala bíblica. Entrevista especial com Henrique Cortez

Por: Patricia Fachin, em IHU On-Line

O fracasso da COP25 realizada em Madri no mês de dezembro não é uma novidade, apesar do crescimento de manifestações globais e da Greve Global pelo Clima, realizada em vários países em setembro deste ano. “Com exceção do Acordo de Paris, as COPs são marcadas pelos fracassos. Ao longo do tempo, a sociedade civil vem aumentando sua compreensão e engajamento pelas mudanças necessárias diante da emergência climática, mas os países e seus negociadores caminham na direção contrária”, diz o jornalista Henrique Cortez à IHU On-Line.

(mais…)

Ler Mais

Síndrome de Burnout: a precarização se somatiza

Pesquisadores da USP apontam: 20 milhões de trabalhadores brasileiros sofrem depressão e ansiedade relacionados ao trabalho. Mulheres e jovens são os mais afetados. Desemprego, demandas fora do expediente e sistema de metas explicam cenário

Por Raquel Torres, em Outra Saúde

Faz um tempo que a palavra ‘burnout’ começou a circular – a condição, que envolve sintomas de depressão, ansiedade e estresse relacionados diretamente com o trabalho, foi neste ano classificada pela OMS como síndrome. Agora, uma pesquisa da Faculdade de Medicina da USP estimou pela primeira vez quantas pessoas são afetadas no Brasil. E não é pouca gente: 20 milhões. Ou um em cada cinco trabalhadores. Quando se leva em consideração apenas algum dos sinais – mas não o conjunto que indica a ‘queima total’ –, tem-se que quase metade da força de trabalho do país já foi afetada.

(mais…)

Ler Mais

Una adolescente incómoda para los políticos neoliberales

Greta Thunberg fue atacada en los últimos días por líderes políticos como Jair Bolsonaro y Donald Trump. Sus reclamos de medidas de acción climática contra la clase política internacional parecen haber incomodado a los presidentes de los países más industrializados.

Por José Díaz, en Servindi

Desde hace unos meses la joven activista ambiental Greta Thunberg se ha convertido en una figura incómoda para la clase política internacional, opositora a la lucha contra el cambio climático. En los últimos días, en el contexto de la Conferencia de las Partes (COP25) celebrada en Madrid, dos líderes políticos neoliberales atacaron a la ecologista de 16 años.

(mais…)

Ler Mais

A Amazônia é uma questão de vida ou morte para todos nós. Precisamos lutar por ela. Por Jonathan Watts

Aqueles que se preocupam com a sobrevivência do planeta devem fazer mais do que expressar mensagens de apoio – a Amazônia é a nova ‘grande causa’ do mundo

Por Jonathan Watts, editor global de meio ambiente do The Guardian

Os incêndios na floresta tropical foram finalmente extintos com a chegada da estação das chuvas, mas ameaças e violências seguem intensas contra os guardiões da floresta. Eles precisam de apoio internacional para que a Amazônia esteja no centro da ação climática, em vez de ocupar apenas um lugar distante na linha de frente da guerra contra a natureza.

(mais…)

Ler Mais

Joenia Wapichana: “É inadmissível haver mortes de indígenas por estarem protegendo as florestas”

Em entrevista durante a COP25, parlamentar indígena diz que Brasil perdeu a liderança e que o governo Bolsonaro não tem credibilidade junto à comunidade internacional

Por Anna Beatriz Anjos, Agência Pública

Joenia Wapichana (Rede-RR), única parlamentar indígena do Congresso Nacional, está em Madri acompanhando a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP25), que se encerra nesta sexta-feira, 13. Integrante da comitiva oficial da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS) da Câmara designada para participar das discussões, ela respondeu a perguntas da Agência Pública sobre o que tem presenciado no encontro. “As pessoas estão descredibilizando o Brasil”, disse.

(mais…)

Ler Mais

Dia Internacional dos Direitos Humanos: Vozes indígenas da América Latina ecoam na COP-25

Lideranças de diferentes povos somam esforços para defender os direitos indígenas e da natureza, no contexto das mudanças climáticas

Sucena Shkrada Resk, da 350.org Brasil

Em comemoração ao lançamento da Declaração Universal dos Direitos Humanos, no âmbito da Organização das Nações Unidas (ONU), em 10 de dezembro de 1948,  se celebra o Dia Internacional dos Direitos Humanos, nesta terça-feira. Setenta e um anos depois, os desafios são cada vez mais intensos no planeta e os alertas vêm no lugar das comemorações. A violência especialmente contra os direitos de povos indígenas e tradicionais e da própria natureza tem aumentado.

(mais…)

Ler Mais

COP 25: Não aos offsets florestais no Artigo 6 do Acordo de Paris

Na CPT

Nesta segunda-feira, dia 09, mais de 60 organizações assinaram a nota “COP 25 – Não aos offsets florestais no Artigo 6 do Acordo de Paris”, na qual defendem a posição histórica do Brasil contra a inserção das florestas no mercado de carbono. Movimentos sociais, ONGs ambientais, órgãos representativos, entidades indígenas e de comunidades tradicionais manifestaram seu apoio. “Alguns atores têm usado a COP25 [Conferência das Nações Unidas sobre o Clima 2019], a crise política pela qual o país passa e os dramáticos retrocessos ambientais, em especial na Amazônia e no Cerrado, como pretexto para demandar medidas a favor de monetizar os ativos florestais do país, criando possibilidades para mercantilizar a floresta, que seria transformada em créditos de CO2 para compensar as emissões de GEE de outros países”, denuncia o documento. Confira na íntegra:

(mais…)

Ler Mais