Um judeu escreve sobre sionismo, judaísmo, racismo e barbárie. Por Ariel Feldman

As discussões em torno do conflito israelo-palestiniano estão repletas de falácias. É preciso desarmar as extorsões argumentativas e pensar na substância do conflito

No Esquerda.net

Nasci em Israel há 44 anos, sou judeu e vivo na Argentina há mais de três décadas. Desde então, visitei várias vezes o Estado de Israel, caminhei por cidades e aldeias árabes, conversei com os chamados árabes israelitas (palestinianos que permaneceram dentro das fronteiras israelitas após a guerra que se seguiu à auto-proclamação do Estado de Israel em 1948), cruzei os check points e percorri os territórios ocupados. Em particular, caminhei mais de uma vez por Hebron – uma das cidades palestinianas com uma forte presença militar e de colonos israelitas – e conversei com famílias e jovens palestinianos que aí residem. Não tive a sorte de conhecer Gaza. Para alguém com nacionalidade israelita, tem sido praticamente impossível fazê-lo desde há 16 anos. (mais…)

Ler Mais

A filosofia precisa se pronunciar acerca do terror. Por Georgia Amitrano

Enquanto as questões conceituais se mantiverem como mero aparato de justificativa de horrores, a própria Filosofia continuará a servir para tudo, inclusive transformar assassinos em juízes

No Le Monde Diplomatique Brasil

Impossível não se sensibilizar com os atos de terror perpetrados nas últimas guerras do século XXI: Ucrânia-Rússia e a, infelizmente recente, Israel-Palestina. Diante das imagens chocantes das últimas semanas, entendo que a Filosofia deva se pronunciar. Conceitos como os de Europa, Ocidente, terror, terrorismo, colonização e o Outro como um Ser sem Ser parecem necessários para esta análise. (mais…)

Ler Mais

Brasil pode convocar neste domingo Conselho da ONU em caráter de emergência. Por Jamil Chade

Do UOL

O governo brasileiro realiza consultas para convocar de forma emergencial o Conselho de Segurança da ONU diante da nova fase da guerra em Gaza. O Itamaraty recebeu um pedido do governo dos Emirados Árabes e avalia a possibilidade de que a reunião ocorra já neste domingo.

Em documentos internos, a ONU chama a situação de “inferno na Terra” e uma tentativa deliberada de Israel de impedir que ajuda humanitária chegue à vítimas.

A iniciativa diplomática ocorre um dia depois de a Assembleia Geral da ONU aprovou por ampla maioria uma resolução que pede uma trégua para a guerra. A votação ainda mostrou o isolamento dos EUA, a única potência a votar contra a proposta.

(mais…)

Ler Mais

A carne. Por Julio Pompeu

No Terapia Política

No país com mais bois do que gente, Mário sentia fome. Era açougueiro. Teve comida enquanto tinha emprego. Deixou de ter um e outro quando a empresa colocou uma máquina para fazer o que ele fazia. Uma máquina que corta carne, mas não come. Faminto, pegou um naco de carne em um supermercado. Desajeitado na arte de furtar, foi pego.

Os seguranças o levaram para uma sala escondida do supermercado. Uma sala dentro da sala dos seguranças. A Sala Segura, dizem. Na segurança da sala, bateram nas carnes de Mário. Bateram por bater. Não queriam nada dele. Só lhe dar o que ladrão merece. Apanhou até quase não mais conseguir sustentar suas carnes pregadas aos ossos quebrados. (mais…)

Ler Mais

Bolsonarismo e estética do suicídio. Por Sergio Schargel

Breve comentário sobre os acontecimentos de 08 de janeiro

No A Terra é Redonda

Em seus dias de dor causam-me os homens
Tal pena, que nem posso atormentá-los
(Goethe, Fausto).

Todos nós vimos, durante a pandemia, um aspecto do bolsonarismo que não pode ser classificado de outra coisa senão de suicida. Ao militar pela liberdade irrestrita – uma distopia sem respaldo no real –, o séquito militava pelo seu direito de morrer. Semelhante ocorreu no 08 de janeiro, uma pulsão niilista pela morte, a destruição tornada estética. E isso não é coincidência. (mais…)

Ler Mais

Alemanha prende grupo terrorista de extrema direita que tramava golpe de estado

“Nos últimos anos, em meio a um debate sobre a forma pela qual o partido de extrema-direita AfD chegou a ser uma força política na Alemanha, as autoridades em Berlim reconheceram que estão sendo obrigadas a lidar com outro problema: a presença de neonazistas dentro do próprio exército alemão.”

Por Jamil Chade, no UOL

Numa operação policial de grandes proporções nesta quarta-feira, as autoridades da Alemanha prenderam 25 pessoas suspeitas de participar de um grupo terrorista de extrema direita que tinha como objetivo derrubar o estado alemão.

(mais…)

Ler Mais

O que a extrema-direita produz para o mundo é uma nova utopia. Entrevista especial com Michel Gherman

“O que Bolsonaro conseguiu fazer na política nacional foi colonizar, mais do que instrumentalizar, as referências religiosas”, afirma o pesquisador

Por: Patricia Fachin, em IHU

A “percepção” que se tem no país desde o início das manifestações que estão ocorrendo após o encerramento do segundo turno das eleições presidenciais, segundo Michel Gherman, é de que a “extrema-direita está alcançando setores importantes da sociedade brasileira”. Mais do que isso: as pessoas que estão participando e apoiando as manifestações “leem a realidade a partir de perspectivas, letras e símbolos fascistas, como a ideia de uma visão conspiracionista que explica a realidade. Quem está dentro desse movimento percebe o mundo somente a partir dessa perspectiva. Estamos falando, portanto, de uma dimensão fascista e nazista que alcançou as massas”, disse na entrevista a seguir, concedida por telefone ao Instituto Humanitas Unisinos – IHU. (mais…)

Ler Mais