Antropólogos propõem incluir povo indígena em debate sobre bioeconomia

Estudo sobre saberes ancestrais e bioeconomia foi lançado em Brasília

Por Alana Gandra – Repórter da Agência Brasil

O estudo Bioeconomia indígena: saberes ancestrais e tecnologias sociais, destaca que a bioeconomia, embora tenha chegado há pouco tempo no Brasil, já era praticada há milhares de anos pelos povos originários do país e deve destacar o protagonismo indígena nas discussões sobre esse tema. (mais…)

Ler Mais

Por que a demarcação de Terras Indígenas não avança? Entenda

Mesmo com o compromisso do governo Lula para demarcar todas as Terras Indígenas, pouco se avançou no primeiro ano de mandato do presidente

por Mariana Soares, em ISA

Oito Terras Indígenas homologadas, três identificadas e nenhuma declarada. Este é o saldo do primeiro ano de gestão do Governo Lula em relação à demarcação de Terras Indígenas (TIs). Assim, o Brasil sai de um jejum de cinco anos sem demarcações, chegando ao total de 511 TIs com processos de demarcação finalizados. Mas, ainda faltam 255 Terras Indígenas com seu processo de demarcação já iniciado e não finalizado. (mais…)

Ler Mais

Terra Yanomami tem 363 mortes registradas no 1º ano do governo Lula

Segundo o Ministério da Saúde, o número de mortes indígenas na Terra Yanomami cresceu em relação a 2022, mas subnotificação na gestão Bolsonaro impede comparação.

ClimaInfo

A crise humanitária na Terra Yanomami, em Roraima, resultou na morte de 363 indígenas em 2023. O número representa aumento de 20 óbitos em relação a 2022, de acordo com dados do Ministério da Saúde. O levantamento mostra que a situação no território ainda é delicada mesmo depois da decretação de emergência em saúde pública, feita pelo presidente Lula em janeiro do ano passado. (mais…)

Ler Mais

Belo Monte desestruturou um ecossistema e as vidas de indígenas, ribeirinhos e pescadores

Obra de R$ 19 bilhões alterou o curso do rio Xingu, deslocou dezenas de milhares de pessoas e matou espécies da flora e fauna locais.

ClimaInfo

Desde novembro de 2021, a hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu, no Pará, opera sem licença ambiental, que venceu na ocasião. Desde então, a Norte Energia, dona da usina, tenta aqui e ali passar uma imagem de bom-mocismo e “limpar” um projeto que, além de ineficiente em termos de energia, provocou impactos ambientais e sociais profundos. Basta ir até a região para verificar. (mais…)

Ler Mais

MPF emite recomendação para assegurar participação indígena em licenciamento ambiental de hidrelétricas em MT

Comunidades afetadas pelas usinas que serão instaladas em Primavera do Leste devem ser consultadas de forma prévia, livre e informada

Procuradoria da República em Mato Grosso

O Ministério Público Federal (MPF) recomendou à Secretaria de Estado de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema/MT) e à Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) que garantam, no processo de licenciamento ambiental, a participação de todas as comunidades indígenas afetadas pelos empreendimentos hidrelétricos previstos na região de Primavera do Leste (MT). No documento, o MPF também defende a participação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no processo, dada a presença de artefatos arqueológicos na região. A recomendação trata de três Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) a serem instaladas nos Rio das Mortes e Cumbuco, chamadas de Entre Rios, Cumbuco e Geóloga Lucimar Gomes. (mais…)

Ler Mais

Porto Guará: comunidades tradicionais impactadas pelo empreendimento ganham voz em reunião realizada com MPF e MPPR na Justiça Federal

O evento ocorreu nesta quarta-feira (21); MPF e MPPR defendem a anulação do atual estudo de impacto ambiental e realização de consulta livre, prévia e informada

Ministério Público Federal no Paraná

O Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Paraná (MPPR) e comunidades tradicionais reuniram-se, na manhã desta quarta-feira, com a Justiça Federal, por meio da 11ª Vara Federal de Curitiba (PR), para expor as principais consequências e impactos que o empreendimento do Porto Guará acarretará na localidade. O caso foi objeto de uma ação civil pública (ACP), proposta em 31 de janeiro deste ano, por meio da qual os Ministérios Públicos pedem a suspensão imediata do processo de licenciamento ambiental do Terminal de Uso Privado (TUP) Porto Guará, no litoral do estado. (mais…)

Ler Mais

Brasil indígena precisa de outras Forças Armadas. Por Egydio Schwade

Um dos fundadores do Conselho Indigenista Missionário aponta: a história mostra o papel genocida dos militares na Amazônia – e negligência com os Yanomamis é mais uma página. Evitar novos crimes exige transformar centros de formação da caserna

em Outras Palavras

“…os militares se revelaram incapazes de instituir a paz dentro do território Yanomami. Que vergonha para a nona maior economia do mundo ter Forças Armadas que não conseguem lidar com o quê, dois ou três mil garimpeiros? Se os militares brasileiros não são páreos para esse pequeno contingente humano, imagina numa invasão estrangeira. Adeus, Brasil” – Rubens Valente (mais…)

Ler Mais