“O governo Bolsonaro é o principal responsável pela insegurança dos povos indígenas”. Entrevista com o Secretário Executivo do CIMI

IHU On-Line

Um clima de apreensão, essa é a realidade em que vivem os povos indígenas no Brasil, uma situação que segundo Antônio Eduardo Cerqueira de Oliveira, é consequência de “uma política totalmente voltada à retirada de seus direitos”. O secretário executivo do Conselho Indigenista Missionário – CIMI, desenha em suas palavras uma situação de insegurança, que, segundo ele, tem um culpado: o governo Bolsonaro.

(mais…)

Ler Mais

En Costa Rica asesinan a nuestros defensores de derechos indígenas: el Estado es responsable

Jubileo Sur

A LAS AUTORIDADES, COMUNIDAD NACIONAL E INTERNACIONAL

El Frente Nacional de Pueblos Indígenas (FRENAPI) DENUNCIA LA VIOLENCIA RACISTA que ha perpetrado un nuevo ASESINATO. Este lunes 24 de febrero del 2020, han ASESINADO al compañero de lucha, RECUPERANTE INDÍGENA BRÖRÁN JHERY RIVERA, a 23 días de cumplirse un año en completa impunidad del ASESINATO del compañero Sergio Rojas Ortiz, bribri Uniwak de Salitre, miembro del Consejo de Autoridades Propias Cuidadores de la Madre Tierra, además fundador y miembro de la Coordinación Nacional del Frente Nacional de Pueblos Indígenas – FRENAPI. Salitre, Defensor de Derechos Humanos.

(mais…)

Ler Mais

Indígenas venezuelanos serão inscritos em programas sociais na Paraíba

Alimentação, saúde, trabalho, educação e moradia foram discutidos com lideranças da etnia warao, nesta sexta (21), em João Pessoa

Procuradoria da República na Paraíba

Na manhã desta sexta-feira (21), em reunião conduzida pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Defensoria Pública da União (DPU) em João Pessoa (PB), representantes de órgãos públicos e entidades se reuniram com lideranças das famílias indígenas venezuelanas da etnia warao, que estão instalados na capital. A reunião ocorreu no ginásio do Guarany, no bairro do Róger, próximo à vila onde as famílias estão morando. Na ocasião, foram definidos encaminhamentos emergenciais e de médio e longo prazo para garantir alimentação, saúde, educação, trabalho e moradia para os indígenas venezuelanos que chegaram ao Brasil fugindo da crise humanitária na Venezuela.

(mais…)

Ler Mais

PL 191, que autoriza exploração de terras indígenas, também libera cultivo de transgênicos

Projeto do governo Bolsonaro altera artigo que impede o cultivo de organismos geneticamente modificados e pode prejudicar a segurança alimentar e a biodiversidade no Brasil

Por Redação RBA

Projeto de Lei 191/2020 prejudicará a biodiversidade e a sociodiversidade brasileira e colocará em risco a segurança alimentar, segundo alerta o professor do Departamento de Geografia e do Programa de Pós-Graduação em Ciência Ambiental da Universidade de São Paulo (USP) Wagner Ribeiro, em sua coluna na Rádio Brasil Atual

(mais…)

Ler Mais

“Minha luta é ao lado do povo”, diz Megaron, o intérprete de Raoni

O intérprete de Raoni, seu sobrinho Megaron Txucarramãe, fala sobre a conjuntura, a luta indígena e a festa momesca

Por Felipe Milanez, na Carta Capital

Em meio à polêmica da utilização de cocares, penas e outros acessórios indígenas no Carnaval, uma das maiores lideranças brasileiras, o cacique Raoni Metuktire, irá desfilar no circuito de trios elétricos de Salvador. É a segunda vez que ele acompanha a festa: há vinte anos, foi homenageado pelo cantor Edu Casanova, cujo maior sucesso, Cabelo Raspadinho, tem um refrão dedicado a Raoni – “eu quero ver o índio / dançando fumando um cachimbo da paz / a sua cabeleira beleza / é chic é chic é chic demais”. A música estourou nas paradas na voz de Bell Marques, então no Chiclete com Banana. Raoni sairá novamente com o bloco de Casanova, previsto para o domingo e a segunda-feira no circuito do Campo Grande (Osmar).

(mais…)

Ler Mais

PL 191/2020: Neoliberalismo Extrativista versus Direitos Coletivos dos Povos Indígenas. Por Ricardo Verdum

Observação de Combate: a Nota da ABA à qual Ricardo Verdum se refere pode ser lida aqui.

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) manifesta por meio desta nota sua preocupação com a recente decisão do presidente Jair Bolsonaro, de assinar e encaminhar ao Congresso Nacional um projeto de lei (PL) onde propõe que seja autorizada a pesquisa e a extração de minerais e hidrocarbonetos em Terras Indígenas, assim como também a instalação e a operação de hidrelétricas e sistemas de transmissão, distribuição e dutovias, entre outras infraestruturas associadas.

(mais…)

Ler Mais

Liminar suspende licenciamento ambiental da Mina Guaíba, no Rio Grande do Sul

Por Flavia Lima Moreira, no Instituto Arayara

A Justiça Federal, através da 9ª Vara Federal de Porto Alegre, determinou nesta sexta-feira, 21, a suspensão imediata do processo de licenciamento ambiental do projeto Mina Guaíba. Segundo a juíza Clarides Rahmeier, que concedeu a liminar, os procedimentos só poderão seguir após análise conclusiva pela Fundação Nacional do Índio (Funai) do componente indígena. A liminar atendeu à solicitação feita através de Ação Civil Pública movida pelo Instituto Arayara e pela Associação Indígena Poty Guarani, protocolada em outubro de 2019. 

(mais…)

Ler Mais

Nota da ABA sobre o Projeto de Lei (PL) Nº 191/2020

A Associação Brasileira de Antropologia (ABA) manifesta preocupação com a recente decisão do Governo Federal de autorizar a pesquisa e a extração de minerais e hidrocarbonetos em Terras Indígenas (TI), assim como também a instalação e a operação de hidrelé tricas e sistemas de transmissão, distribuição e dutovias, entre outras infraestruturas associadas.

(mais…)

Ler Mais

“O marco temporal é um tratado de guerra e extermínio contra os povos indígenas”, afirmam povos do Mato Grosso do Sul após encontro

Encontro dos povos indígenas do Mato Grosso do Sul ocorreu em Campo Grande entre os dias 17 e 20 de fevereiro

por Jefferson Santos, em Cimi

Liderança dos povos Terena, Kinikinau, Kadiweu, Guarani Nhandeva e Guarani e Kaiowá estiveram reunidos em Campo Grande (MS), entre os dias 17 e 20 de fevereiro, durante o Encontro dos Povos Indígenas do Mato Grosso do Sul. Representantes, lideranças, anciões, jovens, mulheres e conselheiros de mais de 30 territórios indígenas reafirmaram sua disposição de impedir que “o governo Bolsonaro e o governo do estado continuem afrontando a democracia, desrespeitando as diferenças e promovendo o desmonte dos direitos constitucionais do povo brasileiro”.

(mais…)

Ler Mais