Assassinato de indígena Tuiuca é o quarto com o mesmo perfil a ocorrer este ano em Manaus

Em comum, os indígenas viviam em bairros da periferia ou em ocupações da cidade de Manaus com forte presença do narcotráfico

Por J. Rosha, Cimi Norte I AM/RR

Em nota divulgada no último sábado (7) a Arquidiocese de Manaus informou a morte de Humberto Peixoto, que trabalhava na Cáritas Arquidiocesana e assessorava a Associação de Mulheres Indígenas do Alto Rio Negro (AMARN). Humberto era indígena do povo Tuiuca, região do rio Negro, noroeste do Amazonas. Ele tinha 37 anos e deixa esposa e uma filha de cinco anos. O Tuiuca é o quarto indígena morto na cidade de Manaus ao longo de 2019 (leia abaixo).

(mais…)

Ler Mais

Os povos indígenas são fundamentais na defesa da Amazónia

Em entrevista ao Esquerda.net, o antropólogo e indigenista Sydney Possuelo afirma que os índios passam por uma situação muito difícil no Brasil devido à política nefasta de Bolsonaro, que esvaziou a Funai para lhe retirar a possibilidade de agir contra as invasões dos territórios indígenas.

Por Luis Leiria, em Esquerda.net

Sydney Possuelo é um dos mais importantes indigenistas da história do Brasil. Dos seus 79 anos de vida, passou pelo menos 42 no mato. Foi ele, enquanto presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai), que demarcou uma imensa extensão de terras para se tornarem territórios indígenas, ainda assim uma pequena parte do que estes povos tinham antes de chegar o homem branco. O território dos Yanomamis, por exemplo, tem uma área superior à de Portugal. Todos estes territórios estão atualmente ameaçados pela política do governo Bolsonaro, que retirou todo o financiamento à Funai, tornando-a totalmente inoperante. O sinal foi claro: estes territórios ficaram abertos para a entrada do agronegócio, para a entrada dos garimpeiros à procura de riquezas minerais. Isto é, para a ampliar a devastação da região, que o índio ajuda a preservar, pois depende dela para viver.

(mais…)

Ler Mais

Nota do Cimi sobre assassinatos de indígenas Guajajara, no Maranhão, e Tuiuca, no Amazonas

Tais crimes têm acontecido na esteira de discursos racistas e ações ditadas pelo governo federal, como o incentivo a invasões às terras indígenas

No Cimi

O Conselho Indigenista Missionário (Cimi) vem a público para denunciar e repudiar mais um atentado com vítimas fatais contra o povo Guajajara, no estado do Maranhão, e contra um indígena Tuiuca, no Amazonas.

(mais…)

Ler Mais

Em novo ataque a tiros, dois caciques Guajajara são mortos no Maranhão

A imagem acima mostra o corpo do cacique Firmino Prexede Guajajara, de 45 anos, da aldeia Silvino. Foto: Mídia Índia

Por Elaíze Farias, na Amazônia Real

Manaus (AM) Um grupo de indígenas do povo Guajajara foi atacado a tiros de revólver, por volta das 12h40 (horário de Brasília) deste sábado (07), enquanto percorria em motocicletas um trecho da rodovia BR-226 próximo à aldeia El Betel, na Terra Indígena Cana Brava, no município de Jenipapo dos Vieiras, no Maranhão. No ataque morreram dois caciques: Firmino Prexede Guajajara, de 45 anos, da aldeia Silvino (TI Cana Brava), atingido por quatro disparos, e Raimundo Benício Guajajara, de 38 anos, da aldeia Decente, Terra Indígena Lagoa Comprida, segundo informou a liderança Magno Guajajara à agência Amazônia Real. Dois indígenas ficaram feridos.

(mais…)

Ler Mais

Dois índios Guajajara morrem e quatro ficam feridos durante atentado no Maranhão

Grupo de indígenas foi alvejado por disparos neste sábado (7) na BR-226, no município de Jenipapo dos Vieiras. De acordo com a Secretaria de Direitos Humanos, caso está sendo investigado.

Por G1 MA 

Dois índios da etnia Guajajara morreram e quatro ficaram feridos durante um atentado registrado neste sábado (7) na BR-226, no município de Jenipapo dos Vieiras, localizado a 506 km de São Luís. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihop).

(mais…)

Ler Mais

Boaventura: a História absolverá Evo Morales

Balanço do processo boliviano, por quem o viveu ao lado dos movimentos sociais. Os sucessos e os erros, em 13 anos de governo. A trama do golpe, pelas elites locais e Washington. O engano grosseiro dos que se omitiram. As possíveis lições para a esquerda

Por Boaventura de Sousa Santos, no Outras Palavras

Os acontecimentos dramáticos ocorridos na Bolívia seguiram um roteiro imperial que os latino-americanos começam a conhecer bem: preparar a mudança de regime de um governo considerado hostil aos interesses dos Estados Unidos (ou melhor das multinacionais norte-americanas). Fazem-no orquestrando um plano duplo: anular uma vitória eleitoral “inimiga” e consolidar rapidamente o novo regime, que toma medidas que não são próprias de um governo de transição.

(mais…)

Ler Mais

Parlamentares alemães cobram de Bolsonaro proteção a líder indígena ameaçada

Na DW

Um grupo de deputados federais da Alemanha pediu nesta sexta-feira (06/12) que o governo brasileiro garanta a proteção da líder indígena Alessandra Korap, do povo munduruku, que vem recebendo ameaças de morte e teve sua casa invadida no fim de novembro, em Santarém, no Pará.

Em uma carta endereçada ao presidente Jair Bolsonaro e entregue à embaixada do Brasil em Berlim, o grupo formado por três deputados do partido Die Linke (A Esquerda) ainda pediu para que as autoridades brasileiras instruam os responsáveis pela investigação da invasão da casa de Korap a iniciar uma apuração aprofundada para “assegurar que os líderes materiais e intelectuais sejam responsabilizados conforme a lei”.

(mais…)

Ler Mais

Povos Xerente e Krahô denunciam invasão de madeireiros a seus territórios em ato no STF

A delegação de 45 lideranças permanece em Brasília até esta sexta-feira, 6. Entre as pautas, a demarcação de seus territórios tradicionais

Por Adi Spezia, Cimi

Nem mesmo a chuva impediu os povos Xerente e Krahô, do Tocantins, de realizar o ato em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), na Praça dos Três Poderes, durante a tarde desta quarta-feira, 4.

(mais…)

Ler Mais