Jericoacoara: privatizar será o destino do Brasil? Por Paulo Kliass

Com a capacidade do Estado investir estrangulada, tendência é que serviços públicos piorem. “Solução” costumeira é transferir atividades para o setor privado. Até meio ambiente estará na mira, como mostra o caso do parque magnífico no Ceará

Èm Outras Palavras

A adoção das diretrizes da austeridade fiscal como uma das orientações estratégicas da política econômica do governo, tem provocado consequências bastante danosas para o conjunto da sociedade brasileira. Um dos mais aspectos mais perversos de tal receituário refere-se à abertura de uma larga avenida que leva à privatização de áreas e setores que tradicionalmente sempre ficaram como sendo de responsabilidade do setor público. (mais…)

Ler Mais

Os planos do Brasil para a Saúde no G-20

Chefe da assessoria internacional do ministério antecipa agenda do país para negociações deste ano. Ela inclui estímulo à soberania dos países na produção de vacinas e medicamentos – além de um tratado pandêmico que enfrente o apartheid sanitário

por Gabriel Brito, Outra Saúde

Experiente, o diplomata Alexandre Ghisleni viu de perto o isolamento internacional do Brasil nos anos Bolsonaro, quando ocupou a chefia do departamento de Promoção do Agronegócio do Ministério das Relações Exteriores, enquanto um chanceler não se assombrava em avisar ao mundo que o país se dispunha a se tornar pária global. Agora, Ghisleni observa as oportunidades que se reabrem com a ascensão de um governo saudado pela comunidade internacional. Está em outro posto. Agora, comanda a Assessoria Especial de Assuntos Internacionais (Aisa) do Ministério da Saúde. Não tem dúvidas em afirmar que 2024 é um ano em que o Brasil tem oportunidades decisivas diante de si. (mais…)

Ler Mais

Ministério da Saúde na mira, mais uma vez

A quem interessa fragilizar Nísia Trindade? Defesa irrestrita do SUS e controle de emendas parlamentares irrita fisiológicos e saúde privada. Movimento sanitarista frisa: ao povo, é essencial manter orientação técnica e progressista do MS

por Guilherme Arruda, Outra Saúde

Pela segunda vez desde a posse do atual Governo Federal, surgem como uma onda nas páginas da mídia comercial questionamentos à atual condução do Ministério da Saúde, com acusações que vão da lentidão no repasse de recursos à “falta de diálogo” com os parlamentares. Para bom entendedor, meia manchete basta: assim como em julho passado, interesses menos que democráticos querem defenestrar Nísia Trindade para ter mais controle sobre uma verba que pode chegar a R$231,3 bilhões em 2024. (mais…)

Ler Mais

Governo Tarcísio deu 5 vezes mais emendas a deputados que votaram para privatizar Sabesp

Levantamento mostra que governo liberou R$ 313 milhões de indicações feitas por políticos a favor da privatização

Por Bruno Fonseca, Gabriel Gama, Matheus Santino | Colaboração: Bianca Muniz | Edição: Giovana Girardi, em Agência Pública

Em 2023, deputados estaduais de São Paulo que votaram a favor da privatização da Sabesp conseguiram mais dinheiro para suas indicações parlamentares que os políticos que foram contra a medida. (mais…)

Ler Mais

Sangue, remédios e dinheiro: Quem sai ganhando com a PEC do Plasma

Aprovada na CCJ do Senado, PEC do Plasma passa longe do centro das discussões, mas pode mudar a forma de vermos o sangue

Por  Alice Maciel, Ed Wanderley, Agência Pública

O projeto que prevê mudanças na Constituição para permitir que a iniciativa privada explore o plasma humano – um componente valioso do sangue usado para produzir medicamentos voltados para o tratamento de doenças imunológicas – começou a tramitar no Senado um ano após um estudo realizado por empresas estrangeiras ter identificado que o plasma do povo brasileiro pode gerar mais lucro para a indústria farmacêutica, por ter durabilidade e rendimento maior, do que o do mercado europeu. (mais…)

Ler Mais

Nos EUA e no Brasil, a crise da saúde privada

Norte-americanos idosos que pagaram planos de saúde a vida inteira ficam sem assistência. Lá, como aqui, empresas entram em crise e cresce debate sobre um sistema público. Mais sinais da inviabilidade do setor?

por Guilherme Arruda, Outra Saúde

Contratar um seguro de saúde privado da modalidade long-term care (em inglês, cuidado a longo-prazo), pagá-lo sem falta por mais de quarenta anos e, quando finalmente precisar de seus serviços, não ter acesso a praticamente nada útil para seu bem-estar. O cenário é desesperador – mas, para muitos estadunidenses, real. Uma reportagem do The New York Times lançada na última quarta-feira (22/11) conta a história de alguns deles e seus parentes, enganados pelas seguradoras e contraindo novas dívidas para garantir uma velhice digna para si ou seus entes queridos. (mais…)

Ler Mais

Saúde argentina à beira do abismo?

Sanitarista explica como funciona o sistema de saúde no país e quais os riscos que corre, sob o novo governo de Javier Milei. Capacidade do presidente é limitada, mas a repetição da lógica privatistas e individualista põe em risco cuidado da população

por Gabriel Brito, Outra Saúde

Javier Milei é o mais recente fenômeno político de extrema-direita eleito presidente de um país no embalo de massivas e confusas insatisfações “contra o sistema”. Mas ao menos na Saúde, as promessas do novo chefe de Estado da Argentina, apesar da retórica, mostram indícios de repetição de fórmulas aplicadas pelos setores mais privilegiados da sociedade em períodos não tão distantes. (mais…)

Ler Mais