‘O que gente vive na Ilha da Maré é racismo ambiental’, denuncia Eliete Paraguassu

Denunciada por quilombolas e pescadores, contaminação da Baía de Todos os Santos já foi revelada em estudos acadêmicos

Por Lucas Veloso, em Alma Preta

Eliete, moradora da Baía de Todos os Santos, foi com algumas pessoas até o Rio São Paulo. Quando chegou lá, desejou não estar, por conta do que viu: o rio e o mangue cheio de petróleo. “Sai agoniada, porque a gente veio, mas lá ficou assim, cheio de contaminação onde a gente pesca”, relembra ela, com o semblante triste.

(mais…)

Ler Mais

Após saída de médicos cubanos, Kalungas relatam atendimento precário em Goiás

Das três vagas deixadas em Cavalcante, apenas uma foi preenchida; em meio à denúncias de descaso em postos de saúde e hospitais, quilombolas resgatam conhecimentos tradicionais ameaçados pelo desmatamento e pelo êxodo de jovens

Por Sara Almeida Campos, de Cavalcante (GO), em De Olho nos Ruralistas

Consultas canceladas, viagens perdidas, doenças não tratadas e atendimento precário. Desde a saída dos médicos cubanos do Programa Mais Médicos, em novembro de 2018, esses relatos se tornaram parte do cotidiano para os 5 mil quilombolas do Território do Sítio Histórico e Patrimônio Cultural Kalunga, localizado na Chapada dos Veadeiros, região nordeste de Goiás.

(mais…)

Ler Mais

Para se proteger de ameaças, maior quilombo do país, o Kalunga, mapeia território em Goiás

Com apoio internacional, quilombolas georreferenciam suas terras para se defender do avanço do agronegócio, da invasão de grileiros, da mineração ilegal e da pesca predatória; iniciativa busca alternativas para o turismo sustentável

Por Caio de Freitas Paes, de Cavalcante (GO), em De Olho nos Ruralistas

Pouco a pouco, a tecnologia se esgueira por entre os vãos das serras entre Cavalcante, Monte Alegre de Goiás e Teresina de Goiás, no nordeste goiano. Nos três municípios, está o maior quilombo reconhecido oficialmente no país: o território Kalunga. Hoje, os kalungas estão finalizando um georreferenciamento próprio de suas terras: são mais de 262 mil hectares, reconhecidos há quase vinte anos pelo governo federal, com aproximadamente 1.500 famílias espalhadas por ao menos 39 comunidades no quilombo. Para além de sistematizar as informações sobre o solo, nascentes e cursos fluviais – e sobre o perfil dos quilombolas – o objetivo dos kalungas é usar o georreferenciamento para proteger suas terras.

(mais…)

Ler Mais

Omissão do Estado na proteção de defensores dos direitos humanos é uma sentença de morte; afirmam ativistas em audiência pública

por Pedro Calvi / CDHM

Segundo a Comissão Pastoral da Terra (CPT), quase um milhão de pessoas estiveram envolvidas em conflitos no campo no Brasil em 2018. Somente nos três primeiros meses deste ano, já foram registrados dez assassinatos em conflitos fundiários. O levantamento da CPT, que faz parte de um manual da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão com orientações para atuação em casos de violência contra defensores de direitos humanos, aponta que disputas por terra, água ou mesmo a luta por direitos provocam impactos nas garantias fundamentais das populações que vivem no campo. Preocupada com essa situação, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) emitiu em janeiro um comunicado pedindo ao Estado brasileiro que investigue essas ocorrências com agilidade e tome as devidas providências. As agressões atingem principalmente camponeses, ribeirinhos, pescadores, indígenas, quilombolas e outras comunidades tradicionais.

(mais…)

Ler Mais

Carta do V Encontro Popular da Bacia do Rio São Francisco

VELHO CHICO, TE QUEREMOS VIVO!

Na CPT/BA

Estivemos reunidos em Januária – MG, de 07 a 09 de junho de 2019, no V Encontro da Articulação Popular da Bacia do Rio São Francisco, 109 pessoas de 56 organizações de povos indígenas, quilombolas, geraiseiros/as e catingueiros/as de fundos e fechos de pasto, pescadores/as, pesquisadores/as, pastorais e de grupos urbanos das quatro regiões da Bacia – Alto, Médio, Submédio e Baixo. Desafiados e confiantes, olhamos para trás, para os aprendizados dos 14 anos de luta da articulação, para as dificuldades imensas da atualidade e para os compromissos que assumimos daqui para frente. No horizonte a necessidade de mobilização social mais competente e urgente para avançar na luta pela vida e dignidade dos humanos e da natureza da grande Bacia do Velho Chico. Bem mais do que constatamos, aqui mesmo, em maio de 2012, no III Encontro.

(mais…)

Ler Mais

“Saúde e educação são prioridades e precisam ser atendidas”, aponta liderança Pataxó em semana de mobilização em Brasília

Por terra, saúde e educação, indígenas e quilombolas realizaram semana de manifestações. No primeiro dia, sofreram agressão da Polícia Militar

por Adi Spezia, em Cimi

Com saúde indígena e a falta de atendimento nas comunidades em situação caótica e as políticas de permanência no ensino superior para indígenas e quilombolas sem data para os editais serem aberto, uma delegação composta por mais de 300 lideranças e estudantes esteve mobilizada em Brasília durante esta semana, de 3 a 7 de junho. O objetivo era dialogar com órgãos do governo sobre estas pautas e dar seguimento às demandas levantadas durante o Acampamento Terra Livre (ATL) 2019, realizado em abril deste ano.

(mais…)

Ler Mais

Quilombolas que foram alvo de Bolsonaro criticam arquivamento de processo de racismo

Presidente disse que o “afrodescendente mais leve lá pesava 7 arrobas” e que eles “não fazem nada”

Por Igor Carvalho, no Brasil de Fato

Na última quinta-feira (7), a segunda instância da Justiça Federal arquivou o processo em que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) respondia por racismo contra comunidades quilombolas da cidade de Eldorado (SP). Lideranças locais, escutadas pelo Brasil de Fato, criticaram a decisão judicial.

(mais…)

Ler Mais

Neste sábado (8), organizações lançam plataforma unitária em defesa da soberania nacional e dos bens da natureza

Evento é parte da programação do Seminário Terra e Território: Diversidade e Lutas que acontece na Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema

Da Página do MST

Um grande ato político marcado para a tarde deste sábado (8), que contará com a presença do ex-candidato à presidência Fernando Haddad, encerra as programações do Seminário Terra e Território: Diversidade e Lutas.

(mais…)

Ler Mais

Assembleia popular vai debater os impactos da mineração no RS

Evento será realizado na próxima terça-feira (11) no CTG Porteira da Tradição, em Eldorado do Sul

Redação Brasil de Fato

O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e o Movimento pela Soberania Popular na Mineração (MAM) promovem na próxima terça-feira, 11 de junho, a partir das 13 horas, a Assembleia Popular da Mineração. O evento será no CTG Porteira da Tradição, localizado no Centro de Eldorado do Sul (Avenida Emancipação, 1000), na região Metropolitana de Porto Alegre.

(mais…)

Ler Mais