Colóquio Deborah Duprat: Por um Modelo de Justiça Integrador

Fórum Justiça

O Colóquio foi o resultado de uma parceria entre o FJ e Justa, Artigo 19 e a ColetivA Mulheres Defensoras Públicas do Brasil, organizações que enxergam na atuação de Deborah Duprat – Subprocuradora-geral aposentada em maio de 2020 – uma inspiração para um modelo de justiça integrador. Inaugurando nosso canal do YouTube, o Colóquio foi realizado entre os dias 16 de setembro e 14 de outubro, em cinco sessões virtuais sobre as seguintes temáticas: Política judicial e democratização do sistema de justiça; Interseccionalidade, raça e gênero; Necropolítica e encarceramento; Liberdade de manifestação e opinião; Terra, território e povos indígenas.

(mais…)

Ler Mais

Mulheres negras, vereadoras, deputadas e prefeitas: vidas ameaçadas pelo machismo e pelo racismo

Mulheres negras, vereadoras, deputadas e prefeitas: vidas ameaçadas pelo machismo e pelo racismo

Por Pedro Calvi, CDHM

No Dia Internacional dos Direito Humanos um encontro discutiu as violações de direitos humanos de mulheres negras candidatas e eleitas. A iniciativa foi do presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM), Helder Salomão (PT/ES), a pedido das organizações civis Terra de Direitos, Criola, Justiça Global e Instituto Marielle Franco.

(mais…)

Ler Mais

No dia mundial dos direitos humanos, Brasil tem Estado ‘destroçado’ e hostil à cidadania

Do racismo à vacina, debate aponta entraves históricos, avanços institucionais perdidos e dificuldade para reconstrução

Por Vitor Nuzzi, da RBA

No dia em que a Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 72 anos, entidades lamentam que o mundo e especialmente o Brasil vivam um novo período de fragilidade institucional e democrática. No caso brasileiro, com a participação do próprio presidente. Para a jurista e ex-procuradora Deborah Duprat, qualquer caminho de recuperação, quando houver, será longo, porque o Estado foi “destroçado”.

(mais…)

Ler Mais

Um Malcolm X que é preciso descobrir. Por Sílvio Almeida

Sai no Brasil livro com seus discursos políticos. Revela-se um pensador que enxergava a relação entre racismo e capitalismo; e que, por isso, queria aliar-se com revolucionários brancos — desde que não pretendessem dirigir a luta negra…

Do Le Monde Diplomatique Brasil, no Outras Palavras

Em geral, o que conhecemos sobre Malcolm X é resultado da mitificação de sua figura. De fato, a vida de Malcolm é uma vida extraordinária, que o inscreveu na história como uma das personalidades mais importantes e influentes do século XX.

(mais…)

Ler Mais

Projeto Encontros da Cidadania é lançado com a realização de webinar sobre superação do racismo e da misoginia

Seminários online são organizados pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

Mais de 100 pessoas participaram nessa quinta-feira (26) do lançamento do Projeto Encontros da Cidadania, promovido pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) – órgão do Ministério Público Federal (MPF). A iniciativa tem como propósito promover debates entre especialistas, autoridades e representantes da sociedade civil sobre diversas temáticas ligadas à defesa dos direitos humanos. A violência contra mulher é o tema do primeiro ciclo de debates do projeto, que abrange a realização de mais quatro seminários online até 9 de dezembro.

(mais…)

Ler Mais

Douglas Belchior sobre Carrefour: “Foi um protesto desproporcional. Eles nos matam”

Ao Brasil de Fato, liderança do movimento negro no país defende subir o tom em protestos: “Acabou a paciência”

Por Igor Carvalho, no Brasil de Fato

Uma das lideranças do movimento negro no Brasil, Douglas Belchior está incomodado. Quando chegou à manifestação da última sexta-feira (20), na avenida Paulista, em São Paulo, que deveria ser um ato pelo Dia da Consciência Negra e se tornou mais um protesto em repúdio à morte de um homem negro, o militante disparou. “Até quando? Está insuportável.”

(mais…)

Ler Mais

Sobre racismo, esqueça Bolsonaro e Mourão. Ouça o que diz Emicida. Por Chico Alves

No UOL

Foi um 20 de novembro doloroso. O Dia da Consciência Negra de 2020 amanheceu sob o signo da tragédia, com a multiplicação nas redes sociais das imagens do espancamento até à morte de João Alberto Silva Freitas, ocorrido na véspera, em um Carrefour da capital gaúcha. Continuou assim até o cair da noite, com a repercussão da fala delirante do vice-presidente Hamilton Mourão, convicto de que não existe racismo no Brasil.

Entre o amanhecer e o anoitecer, a sexta-feira, que deveria ser dedicada à discussão e às ações para superar o preconceito contra os negros, só fez confirmar a gigantesca dimensão do racismo brasileiro.

(mais…)

Ler Mais

Magistrados de PE abandonam associação em repúdio a webinário antirracismo

Por Fabiana Moraes, no UOL

Uma pequena mas barulhenta e significativa “rebelião” acontece neste momento no interior da Associação dos Magistrados do Estado de Pernambuco (Amepe): ali, um grupo formado por 34 juízes e juízas assinou um manifesto contra o que chama de “infiltração ideológica” nas “causas sociais” levantadas no interior da entidade.

O estopim: a realização do curso online Racismo e Suas Percepções na Pandemia, voltado exclusivamente para magistrados, além da básica cartilha Racismo nas Palavras, na qual são tratadas expressões racistas ainda comuns no cotidiano— inclusive do Judiciário. A cartilha foi lançada este mês por conta do Dia da Consciência Negra.

(mais…)

Ler Mais

PFDC emite nota pública sobre morte de João Alberto Silveira Freitas

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) e a Procuradoria Regional do Direitos do Cidadão no Rio Grande do Sul manifestam repúdio ao ato de violência racial que provocou a morte de João Alberto Silveira Freitas, nas dependências do supermercado Carrefour.

Em nota, membros do Ministério Público Federal (MPF) conclamam a empresa a adotar medidas concretas, em toda a sua rede, para a introdução de políticas de compliance em direitos humanos nas suas atividades. Defendem a instituição de programas de capacitação, treinamento e qualificação de seus empregados e agentes terceirizados, com o objetivo de combater o racismo institucional/estrutural e a discriminação racial.

(mais…)

Ler Mais

Bolsonaro deixa participantes do G-20 “em choque” ao falar de racismo. Por Jamil Chade

No Uol

A decisão de Bolsonaro de usar a cúpula do G-20 para reclamar de protestos contra o racismo no Brasil gerou um amplo constrangimento e choque entre algumas delegações estrangeiras e até indignação entre as agências da ONU.

Ao discursar na abertura da reunião virtual, o presidente fez uma alusão à morte de João Alberto Silveira Freitas. Mas não como muitos esperavam. “O Brasil tem uma cultura diversa, única entre as nações. Somos um povo miscigenado”, afirmou Bolsonaro. “Foi a essência desse povo que conquistou a simpatia do mundo. Contudo, há quem queira destruí-la, e colocar em seu lugar o conflito, o ressentimento, o ódio e a divisão entre raças, sempre mascarados de ‘luta por igualdade’ ou ‘justiça social’. Tudo em busca de poder”, disse.

(mais…)

Ler Mais