Žižek: Morte no paraíso: violência policial, pandemia e o crime do capital

A crise atual trouxe à tona as consequências bastante materiais do abismo de classe nos Estados Unidos: não se trata apenas de uma questão de riqueza e pobreza, é também (e de maneira bastante literal) uma questão de vida e morte – tanto no que diz respeito à violência polícia quanto no que diz respeito à pandemia do novo coronavírus

Blog da Boitempo

Nosso mundo está gradualmente afundando em insanidade: ao invés de solidariedade e ação global coordenadas contra a ameaça da covid-19, estamos testemunhando não apenas a proliferação de desastres na agricultura, agravando a perspectiva de uma fome de enormes proporções (há invasões de gafanhotos registradas em áreas desde o leste da África ao Paquistão; a gripe suína esta pipocando mais forte do que nunca), como explosões de violência policial, frequentemente ignoradas pela mídia (quão pouco se lê a respeito dos confrontos, com vários feridos, na fronteira militar entre Índia e China?). Em uma era tão desesperadora com esta, é justificável querer escapar de tempos em tempos para uma boa e velha série policial enlatada, como a produção franco britânica Death in Paradise [Morte no paraíso]. Mas vivemos em uma realidade que continua a nos assombrar mesmo na ficção, de forma que mesmo lá, na fantasiosa ilha caribenha na qual a série se passa, impõem-se paralelos com a atual crise da pandemia.

(mais…)

Ler Mais

MPF lança coletânea de artigos sobre direitos dos povos ciganos em evento virtual

Encontro online reuniu membros do MPF, pesquisadores e ciganos que participam da publicação com textos científicos

Um bate-papo sobre os direitos, necessidades e conquistas dos ciganos nos últimos anos marcou o lançamento da coletânea de artigos “Povos Ciganos – Direitos e Instrumentos para sua Defesa” na noite dessa sexta-feira (22). O evento virtual reuniu membros do Ministério Público Federal (MPF), acadêmicos, especialistas e ciganos que participam da publicação, organizada pela Câmara de Populações Indígenas e Comunidades Tradicionais do Ministério Público Federal (6CCR/MPF).

(mais…)

Ler Mais

Após ação do Conselho Terena, nomeação de coordenador regional da Funai de Campo Grande é suspensa

Magalhães Filho realizou declarações preconceituosas que atingiam a comunidade indígena, a que a Funai tem o objetivo de auxiliar

Por Dândara Genelhú, no Midiamax 

Foi suspensa a nomeação de José Magalhães Filho para coordenador regional da Funai de Campo Grande. A decisão foi tomada pela Justiça Federal após processo solicitado pelo Conselho Terena, iniciado em fevereiro deste ano.

Para o advogado Luiz Henrique Eloy, que é um dos autores do processo, a decisão é uma grande vitória para a comunidade indígena da região. “Esse é o resultado de uma petição popular para o afastamento desse coronel militar que foi nomeado em Campo Grande”.

(mais…)

Ler Mais

Você conhece os mistérios da Serrinha? O ninho da abundância cultural Carioca

Por Flávio Silva, no Rio On Watch

Me chamo Flávio da Silva França Alves, mais conhecido como Mestre Flavinho, sou batuqueiro, jongueiro, imperiano e fundador do Projeto Herdeiros. Nascido e criado no Morro da Serrinha, desde as primeiras horas de vida recebi de Olorun uma visão das minhas origens ancestrais.

A História do Morro da Serrinha

A comunidade do Morro da Serrinha tem mais de 100 anos de existência. Está localizada em MadureiraZona Norte do Rio. Sua história começa logo no início do século XX. Após a abolição da escravidão por lei e da proclamação da república, as pessoas escravizadas não receberam nenhum tipo de indenização. Os trabalhos que realizavam no campo de forma escrava foram substituídos por mão-de-obra de imigrantes europeus, que diferente deles recebiam por seu trabalho. A falta de perspectivas no campo forçou a migração dos negros para a então capital, o Rio de Janeiro. 

(mais…)

Ler Mais

Alerta: O ódio de classe da política bolsonarista aprofunda o racismo e o patriarcado

Assim como as teorias eugenistas do século XIX, projeto atual impõe extermínio dos espaços de resistência do povo

Por Andreia Roseno, no BdF Minas Gerais

Analisar a conjuntura fascista, expressa no fortalecimento do bolsonarismo em nossa sociedade, requer considerar que nossos passos vêm de longe e reconhecer a experiência daqueles e daquelas que sobreviveram à travessia atlântica. Mas essa história é marcada pela atuação sutil e perversa do racismo, que nos impede de acessar a potência desses nossos passos e legado.

(mais…)

Ler Mais

Articulação dos Povos Indígenas aciona PGR contra Bolsonaro por crime de racismo

Nessa quinta (23), presidente declarou que “o índio está evoluindo” e se tornando um “ser humano igual a nós”

Por Lu Sudré, no Brasil de Fato

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) protocolou uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Jair Bolsonaro pelo crime de racismo nesta sexta-feira (24). Em vídeo publicado nas redes sociais, o presidente defendeu que comunidades indígenas se integrem ao restante da sociedade e afirmou que “cada vez mais o índio está evoluindo” e se tornando um “ser humano igual a nós”.

(mais…)

Ler Mais

PFDC defende responsabilização de secretário de Cultura e anulação de atos no período em que Alvim coordenou o órgão, incluindo nomeações

“Medida busca tornar evidente que não há espaço, no Estado brasileiro, para flertes com regimes autoritários que fizeram da superioridade racial política de governo”

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), órgão que integra o Ministério Público Federal, encaminhou nesta segunda-feira (20) à Procuradoria da República no DF uma representação com pedido de responsabilização administrativa e criminal do então secretário Especial de Cultura, Roberto Alvim.

(mais…)

Ler Mais

Eu respeito o seu amém, você respeita o meu axé

As pesadas críticas aos governos municipal, estadual e federal devem marcar o Carnaval 2020 e irritar especialmente Bolsonaro e Crivella

Por Pai Rodney, na Carta Capital

O Carnaval 2020 vem com uma alma rebelde. Sinal dos tempos, sobretudo na cidade do Rio de Janeiro, onde, apesar da grandiosidade do espetáculo, que atrai turistas de todo o Brasil e do mundo inteiro, as escolas de samba estão enfrentando cortes significativos nas verbas e restrição de espaços, entre outras dificuldades. Uma verdadeira guerra que o prefeito evangélico Marcelo Crivella, ligado à Igreja Universal, tem travado de maneira sistemática, sem levar em consideração a quantidade de empregos e renda que a festa gera. Por essa razão, a cada ano mais agremiações aderem aos enredos críticos.

(mais…)

Ler Mais

Cidinha da Silva: Precisamos reagir ao genocídio da população negra sem tripudiar na dor das famílias

No The Intercept Brasil

AS VARIAÇÕES DO BORDÃO IRREFLETIDO que atribui à Marielle morta poderes de promover justiça ou vingança sobre seus algozes, como “Marielle vai nos vingar”, podem ser lidas como ingenuidade, boa fé desprovida de leitura política, ou ainda o modismo de tornar tudo um espetáculo. Mas desconsidera a dor das famílias, amigas, companheiras, admiradoras e todas as pessoas que de alguma forma se sentem sobreviventes de um crime que nos assombrará para sempre.

(mais…)

Ler Mais

Negros são 82% dos resgatados do trabalho escravo no Brasil

Maioria dos 2.043 negros e pardos encontrados em situação análoga à escravidão entre 2016 e 2018 é de jovens, nordestinos e sem escolaridade. Para especialistas, dados revelam a marginalização das populações negras.

Por Daniela Penha, em Repórter Brasil / CPT

Uma família de homens e mulheres negras. Nenhum dos quatro filhos conseguiu terminar o ensino médio. Cresceram na roça e começaram a trabalhar ainda crianças. João (nome fictício), de 26 anos, deixou a escola na sexta série, por volta dos 12 anos. Desde então, trabalha cortando cana ou colhendo café.  Em agosto de 2018, foi um dos 18 trabalhadores resgatados em situação análoga à de escravo em uma fazenda de café em Minas Gerais. 

(mais…)

Ler Mais