O ‘agro’ é sujo: veneno, mortes e destruição da natureza definem agronegócio

Por seus planos de negócios, multinacionais comprometem a alimentação mundial

Emilly Dulce, Brasil de Fato

O agronegócio, modelo de produção agrícola baseado no monocultivo, no grande latifúndio e no uso ostensivo de agrotóxicos, consome cerca de 70% dos recursos de terra e água do planeta, mas produz apenas 30% do alimento mundial. Além disso, esse modelo de produção gera 40% das emissões de gases de efeito estufa. (mais…)

Ler Mais

Estudante usa agroecologia para resgatar cultura de comunidades em Matopiba

Região é marcada pelo agronegócio e pela ofensiva contra as famílias que tentam sobreviver no local

Camila Salmazio*, Brasil de Fato

Foi na escola agrícola que Jaime Lima Honório deu os primeiros passos rumo ao seu projeto voltado à agroecologia. Até então, a escola particular onde Jaime cursa técnico agrícola, em Balsas, no Maranhão, só havia desenvolvido projetos voltados ao monocultivo. Os benefícios eram voltados aos grandes fazendeiros.  (mais…)

Ler Mais

Veja os próximos passos na luta contra a aprovação do Pacote do Veneno

Aprovado pela Comissão Especial, o PL ainda precisa de votação no Plenário da Câmara, no Senado e da sanção presidencial

Por Nadine Nascimento , da Página do MST

A bancada ruralista conseguiu aprovar, por 18 votos a 9, o chamado Pacote do Veneno (PL 6299/02), no último dia 25. O conjunto de medidas revoga a atual Lei dos Agrotóxicos, caso o placar não seja revertido nas próximas etapas de votação. (mais…)

Ler Mais

Relator do PL do Veneno, Luiz Nishimori vendeu agrotóxicos no Paraná

Deputado e a mulher Akemi controlam empresa Mariagro, que também comercializou sementes e fertilizantes na região de Maringá; projeto de lei flexibiliza acesso a pesticidas

Por Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas

O deputado Luiz Nishimori (PR-PR) vendeu durante anos pesticidas em Maringá, Marialva e Luiziana, no noroeste do Paraná. Ele é o relator do PL do Veneno, o PL 6299/2002, que flexibiliza o uso de agrotóxicos no Brasil. O deputado é membro da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), bancada pelo setor privado e interessada direta na aprovação do projeto. (mais…)

Ler Mais

Deputado pró-agrotóxicos promoveu Mitsui, empresa flagrada com venenos ilegais na BA

Nishimori apoiou entrada da multinacional japonesa em Moçambique; braço agropecuário no Brasil cresceu com fertilizantes no Cerrado e foi flagrado com agrotóxicos proibidos

Por Alceu Luís Castilho, em De Olho nos Ruralistas

O relator do PL do Veneno não tem relação amigável com todas as multinacionais do agronegócio. Endividado com a Syngenta, o deputado Luiz Nishimori (PR-PR) também critica a concentração da venda de sementes – o deputado produziu e comercializou sementes no Paraná – pela estadunidense Monsanto. Com a alemã Basf e a japonesa Mitsui, porém, o deputado é mais do que simpático. (mais…)

Ler Mais

Indígenas no Rio Grande do Sul, entre a esperança e a miséria

Neste ensaio, o fotógrafo Fabrício Mota viaja pelas estradas gaúchas para conhecer acampamentos dos Guarani e Kaigang que pedem pelo seu direito à terra

Fabrício Mota, A Pública

Algumas pessoas me perguntaram por que iria fotografar os indígenas no Rio Grande do Sul. Não há uma resposta. Apenas segui meu instinto de fotógrafo. Se você parar para pensar, não faz nada. Fiquei, ao todo, seis dias fotografando e percorri 1.900 quilômetros. (mais…)

Ler Mais

Defensor público fala sobre o desafio do combate ao uso de agrotóxicos em São Paulo e em todo o Brasil

por Sucena Shkrada Resk, no Blog Cidadãos do Mundo

O advogado Marcelo Carneiro Novaes, defensor público do Estado de São Paulo, que integra a coordenação do Fórum Paulista de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos e Transgênicos, que começou a se reunir em novembro 2016, é o entrevistado desta semana do Blog Cidadãos do Mundo – jornalista Sucena Shkrada Resk. Neste bate-papo, ele trata da questão da pulverização aérea, que é um tema emergente no estado, como aspectos polêmicos da desoneração fiscal no setor de agrotóxicos (pesticidas). Ao mesmo tempo, analisa agendas de âmbito nacional, como o Projeto de Lei (PL) 6.299/2002 (PL dos Agrotóxicos), de autoria do então senador Blairo Maggi, que facilita o processo de aprovação e utilização dos produtos no país, cujo parecer do relator Luiz Nishimori foi aprovado recentemente em Comissão especial da Câmara dos Deputados. A proposta antagoniza com a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRA) – PL 6670/2016, que está em processo de tramitação em outra Comissão Especial na Casa, da qual Novaes participou de audiência pública. (mais…)

Ler Mais

Após 25 anos, país indica conselho para Reserva da Biosfera do Cerrado

Colegiado de 23 membros tem representantes de quatro estados e do DF

Por Alex Rodrigues – Repórter da Agência Brasil

Vinte e cinco anos após ter sido criada para ajudar na preservação da biodiversidade e no desenvolvimento sustentável, a Reserva da Biosfera do Cerrado enfim ganhou seu conselho deliberativo. Formado por representantes de órgãos governamentais, instituições de pesquisa e da sociedade civil organizada, o conselho será responsável por aprovar e coordenar a estrutura do sistema de gestão da reserva, bem como por elaborar os planos de ação e propor projetos estratégicos para a consolidação da área delimitada. (mais…)

Ler Mais

Multinacionais estimulam dependência de transgênicos no Brasil

Empresas usam poderio econômico e político para aumentar lucros e boicotar agroecologia

Emilly Dulce, Brasil de Fato

A comercialização de transgênicos é monopólio de poucas empresas estrangeiras, que se utilizam do poder econômico e político que detêm para garantir mercado para seus produtos e boicotar, de todas as formas possíveis, a produção agroecológica e familiar. (mais…)

Ler Mais

‘Não deveríamos restringir os agrotóxicos?’: Associação de Agroecologia questiona PL para restringir venda de orgânicos

por Giovana Fleck, em Sul21

Junho de 2018 foi o mês da copa. O mês da greve dos caminhoneiros, das filas em postos de combustíveis, do frenesi do consumo para estoque. Foi também o mês de aniversário das jornadas de junho de 2013. E, no meio de tudo isso, terminou como o mês de aprovação do chamado Pacote do Veneno e do PL 4.576/16 por comissões na Câmara dos Deputados. (mais…)

Ler Mais