Lindomar Padilha, do Cimi: “No Brasil, os povos indígenas são vistos como estorvo”

Tomás Sopas Bandeira, no 7Margens

“O ataque aos territórios previamente demarcados já se tem intensificado e a tendência é piorar muito mais. São constantes os ataques, as invasões e mesmo as queimadas criminosas”, diz Lindomar Dias Padilha, um dos responsáveis do Conselho Indigenista Missionário (Cimi), acerca da situação que se vive na Amazónia e no Brasil. O Cimi, organização de matriz católica, nasceu em plena ditadura militar com o propósito de “favorecer a articulação entre aldeias e povos, [tendo promovido] as grandes assembleias indígenas, onde se desenharam os primeiros contornos da luta pela garantia do direito à diversidade cultural”.

(mais…)

Ler Mais

Com apoio de irmão de Bolsonaro, ruralistas tentam impedir demarcação de terras indígenas em SP

por Diego Junqueira, em The Intercept Brasil

A POPULAÇÃO DE MIRACATU, no interior de São Paulo, nunca tinha visto tanta gente importante. Na tarde de 27 de agosto, membros do alto escalão do governo federal estiveram no município de 20 mil habitantes para ouvir mais de 100 empresários, posseiros e proprietários rurais afetados por demarcações de terras indígenas.

(mais…)

Ler Mais

Enquanto Amazônia arde, governistas e ruralistas aprovam mais incentivos à devastação no Senado

Texto aprovado da “MP da Liberdade Econômica” prevê dispensas de licenciamento e autorização automática para desmatamento.

por Instituto Socioambiental – Isa / IHU On-Line

Na mesma semana em que o recorde de focos de queimada na Amazônia foi notícia em todo o mundo, senadores resolveram incentivar ainda mais a devastação. O Senado aprovou a Medida Provisória (MP881/2019, que altera a legislação ambiental para facilitar o desmatamento. O texto já tinha passado pela Câmara e segue agora à sanção presidencial.

(mais…)

Ler Mais

“Não queremos arrendamento”: indígenas de Rondônia manifestam-se contra PEC 187

Lideranças indígenas de 17 povos do estado de Rondônia manifestaram-se na Câmara dos Deputados contra a proposta que pretende liberar o arrendamento e a exploração de rios e minérios em terras indígenas

por Adi Spesia e Tiago miotto, em Cimi

Lideranças indígenas de 17 povos do estado de Rondônia manifestaram-se na Câmara dos Deputados, ontem (20), contra a votação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 187, que pretende liberar o arrendamento de terras indígenas e abre caminho para a exploração de “recursos hídricos e minerais” em áreas demarcadas.

(mais…)

Ler Mais

Kataguiri admite pressão ruralista e de governo em substitutivo contra controle ambiental

Puxão de orelha de presidente da Câmara obriga deputado a rever texto que coloca em risco 87% de áreas quilombolas, 22% de terras indígenas e unidades de conservação

Por Vasconcelo Quadros, Agência Pública

Se já estavam em risco por conta das posições radicais do presidente Jair Bolsonaro, os controles ambientais sofreram um duro golpe com o texto apresentado pelo deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) para definir a nova Lei Geral de Licenciamento Ambiental. A subemenda substitutiva de autoria do deputado flexibiliza os controles em 87% das áreas de quilombolas, 22% dos territórios indígenas e 543 unidades de conservação em todo o país, sobretudo nas áreas mais afetadas pelo desmatamento ilegal na Amazônia Legal, para que empreendimentos de infraestrutura e agropecuários avancem sobre elas.

(mais…)

Ler Mais

Projeto ruralista que legaliza arrendamento de terras indígenas pode ser votado na Câmara

PEC 187, que também facilita exploração de recursos minerais e hídricos em terras demarcadas, pode ser votada da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados

por Tiago Miotto, em Cimi

Novamente, a bancada ruralista movimenta-se para desmontar os direitos constitucionais dos povos indígenas no Congresso Nacional. Desta vez, a investida ocorre por meio da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 187/2016, que pode ser pautado para votação a qualquer momento na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados.

(mais…)

Ler Mais

O descalabro da gestão ambiental no Governo Bolsonaro. Entrevista especial com Aldem Bourscheit

IHU On-Line

Ainda bem antes de 1500, quando o Brasil foi “descoberto”, degredados, náufragos e viajantes sempre achavam uma forma de tirar proveito de fauna e flora abundantes. Com o “descobrimento”, a expropriação foi oficialmente deflagrada. Passamos pela Colônia, a chamada República Velha e anos da “nova” República sem que a preservação do meio ambiente fosse de fato uma preocupação estatal. “Nossa história é repleta desses altos e baixos no tratamento dos ambientes e recursos naturais. Isso faz parte da construção dos países e das suas políticas públicas. Ao mesmo tempo, se espera desse processo um balanço positivo e focado em valores e necessidades cada vez mais modernos”, observa o jornalista  Aldem Bourscheit, especialista em temas de Meio Ambiente. Na entrevista a seguir, concedida por e-mail à IHU On-LineAldem analisa as ações de proteção ambiental no Brasil desde os governos petistas e não se furta em criticar: “a gestão ambiental do Governo Bolsonaro é um descalabro para um país que já foi considerado uma liderança internacional em termos ambientais”.

(mais…)

Ler Mais

Agronegócio brasileiro caminha para o suicídio em médio e longo prazos

E os ruralistas imaginavam que liberar armas serviria somente para matar seus desafetos

por Rui Daher*, em CartaCapital

Não são necessários mais do que cinco balas ou dedos num pandeiro, “eu sou do tempo das armas, mas ainda prefiro ouvir um verso de samba do que escutar som de tiro” (‘Nomes de Favela’, Moyséis Marques/Paulo César Pinheiro) para prever que o agronegócio brasileiro vai de encontro ao suicídio em médio e longo prazos:

(mais…)

Ler Mais

O que pensam os brasileiros sobre os nossos povos indígenas?

No IHU

“O sentimento contrário aos povos indígenas cresceu de fato ou foram os ruralistas que começaram a gritar mais alto? Não estaríamos ecoando o discurso da poderosa oligarquia rural e reforçando a ideia de que eles traduzem o que “a maioria do povo brasileiro quer” quando, na verdade, estão apenas veiculando seu velho discurso racista e de manutenção de privilégios?”, questiona Leonardo Barros Soares, psicólogo, Mestre e Doutor em Ciência Política pela Universidade Federal de Minas Gerais. 

(mais…)

Ler Mais