Carta do Seminário Nacional “A Água na Perspectiva do Bem Viver” e Moção de Apoio a população de Correntina

Por Zoraide Vilasboas, Movimento Paulo Jackson – Ética, Justiça, Cidadania / Articulação Antinuclear Brasileira

No encerramento do Seminário Nacional A Água na Perspectiva do Bem Viver, realizado pelo Fórum Nacional de Mudanças Climáticas e Justiça Social (FMCJS) e Movimento Educação de Base em Brasília (16 a 18/11/2017), setenta representantes de cinquenta movimentos e entidades sociais e populares aprovaram documentos importantes norteadores das ações do FMCJS em 2018, baseadas no seu lema, “Em Defesa da Vida”. (mais…)

Ler Mais

Samarco, Vale e BHP firmam acordo com MPs para assessoria técnica aos atingidos pelo rompimento da barragem

Empresas deverão disponibilizar assessorias técnicas aos atingidos e realizar diagnóstico dos danos socioeconômicos em toda a bacia do Rio Doce

Ministério Público Federal em Minas Gerais

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público de Minas Gerais (MP/MG) firmaram nessa quinta-feira (16) um aditivo ao acordo preliminar de janeiro deste ano com as empresas Samarco, Vale e BHP Billinton Brasil, responsáveis pelo rompimento da Barragem de Fundão, ocorrido em novembro de 2015, no município de Mariana (MG). O aditivo prevê a disponibilização de assessorias técnicas aos atingidos de toda a bacia do Rio Doce, bem como a realização de um diagnóstico dos danos socioeconômicos. (mais…)

Ler Mais

‘Mistura tóxica’ pode destruir a Amazônia, alerta pesquisador

Os cientistas Carlos Nobre e Eduardo Assad foram os convidados do USP Talks de outubro, que debateu modelos de desenvolvimento sustentável para a região amazônica

Herton Escobar – O Estado de São Paulo

Uma “mistura tóxica” de desmatamento, fogo e aquecimento global ameaça a Amazônia de morte. Cerca de 20% da bacia amazônica já foi desmatada, e apesar da queda no ritmo de desmatamento, mais de 5 mil quilômetros quadrados de floresta continuam a desaparecer todos os anos, só no Brasil. Se essa taxa passar de 30%, grande parte da Amazônia poderá sumir nas próximas décadas, arrasada pelas motosserras, pelo fogo e pelas mudanças climáticas globais. (mais…)

Ler Mais

28% do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros foi danificado após incêndio criminoso. Entrevista especial com Fernando Tatagiba

Patricia Fachin – IHU On-Line

Depois de 15 dias da reabertura do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, após 21 dias de incêndio, que danificou aproximadamente 28% da reserva, o que equivale a mais de 66 mil hectares queimados, o parque “volta à normalidade”. Porém “os impactos negativos tanto na biodiversidade quanto na economia vão ser objeto de análise ainda pela própria administração do parque em conjunto com parceiros locais e pesquisadores”, informa o chefe do parque, Fernando Tatagiba, à IHU On-Line. (mais…)

Ler Mais

Pedras no caminho do porto de Maricá

TJ-RJ acolhe denúncia do Ministério Público e determina afastamento de três servidores com base na Lei dos Crimes Ambientais

Por Elizabeth Oliveira, Projeto Colabora

Em abril de 1832, em expedição pela América do Sul, o naturalista inglês Charles Darwin passou por Maricá e foi atraído pela presença de rochas diferenciadas na praia de Jaconé. Datadas de cerca de 8 mil anos, as chamadas beachrocks (rochas de praia, em inglês) se estendem até Saquarema e têm importância fundamental para estudos sobre a evolução dessa área do litoral fluminense conhecida como Caminhos de Darwin, em homenagem ao cientista que as descreveu pela primeira vez. O valor histórico, científico e cultural da área se tornou um dos principais empecilhos para a instalação do Terminal Ponta Negra (TPN) pela empresa DTA Engenharia. (mais…)

Ler Mais

Povo Pitaguary sofre ameaça de despejo por empresa que pretende transformar aldeia em pedreira

Organização Social do Povo Pitaguary

Na manhã desta terça-feira, 14, o povo Pitaguary recebeu uma inspeção judicial para reintegração de posse da área que ocupam, conhecida como aldeia Pedreira dos Encantados, na localidade de Monguba, município de Pacatuba (CE). Empresa afirma ter “comprado” a área da antiga pedreira Britaboa e quer expulsar os Pitaguary do seu território tradicional. (mais…)

Ler Mais

As grandes obras e a ameaça à sobrevivência dos índios

Por Priscila Passos* – Vermelho

Não é de hoje que os povos indígenas convivem com a espoliação de seus modos de vida tradicionais, suas terras e sua organização sociocultural, decorrentes de ações da sociedade nos planos econômico, ideológico e cultural. (mais…)

Ler Mais

Encontro de Ecoteologia e Mineração reúne teólogos, leigos e povos originários em Mariana (MG), no marco dos dois anos do crime da Samarco

Reunidos em Mariana, Minas Gerais, durante três dias, aproximadamente 40 pessoas puderam ainda ver o cenário deixado pela lama da ação criminosa da Samarco, suas consequências sobre as comunidades e debater a mineração e a ecoteologia nesse contexto de destruição da natureza e da vida das pessoas

Cristiane Passos* – CPT

Para o biblista e assessor da Comissão Pastoral da Terra (CPT), Sandro Gallazzi, falar em ecoteologia é falar de Deus, é pensar Deus, é vivenciar e experimentar Deus a partir da casa. Oikos, de onde vem a palavra eco, significa casa.

(mais…)

Ler Mais

120 anos após o massacre, Canudos é um exemplo de resistência

O ano é 1897. No norte da Bahia, a vila de Canudos era um dos focos de resistência popular contra a República e os altos impostos. A revolta era organizada por todos os moradores da vila, que tinha cerca de 20 mil habitantes, liderados pelo cearense Antônio Conselheiro. Mesmo com o massacre e a inundação, Canudos é um retrato da luta do povo do Nordeste

Brasil de Fato / CPT

Nascido em Quixeramobim-CE, Antônio Vicente Mendes Maciel foi seguidor do Padre Cícero e Padre Ibiapina. Antes de se estabelecer em Canudos, peregrinou na Bahia e em Sergipe. Além de pregar a palavra de Deus, Antônio Conselheiro contribuía na organização de 3 obras que considerava fundamentais por onde passava: açudes, para lidar com clima do semiárido e enfrentar os períodos de estiagem; cemitérios, para enterrar com dignidade a grande quantidade de crianças que morriam de fome; e as Igrejas, para reunir a comunidade em torno da palavra de Deus e para a tomada de decisões coletivas. (mais…)

Ler Mais

Amazônia, história de um massacre esquecido

Documentos históricos revelam: até um milhão de animais foram mortos por ano no século 20, para abastecer mercado mundial de peles. Congresso estuda reabrir a caça

Por André Antunes, na revista Piseagramaparceira editorial de Outras Palavras

Foram necessários vinte dias de viagem para percorrer os três mil quilômetros desde o ponto de partida. Durante a Segunda Guerra Mundial, atracado ao porto do derradeiro seringal, o imponente barco a vapor Rio Aripuanã desembarcava os seus últimos passageiros e bens industrializados provenientes de Manaus, enquanto se reabastecia de produtos extrativistas e passageiros oriundos das florestas do Rio Iaco, no alto Rio Purus. (mais…)

Ler Mais