Mapbiomas alerta sobre aumento de 66% em queimadas no Brasil

Na Caatinga, bioma presente em todo o Nordeste, outubro apresentou a maior área queimada para todo o ano 2022

Rodolfo Rodrigo, Brasil de Fato

As queimadas nos biomas brasileiros tiveram um aumento considerável entre setembro e outubro deste ano. Segundo dados do Monitor do Fogo, do Mapbiomas, entre o dia 1 e o dia 30 de outubro, as queimadas no Brasil cresceram 66%. Em apenas 30 dias, 3,4 milhões de hectares foram queimados; 1,3 milhão a mais do que no mesmo mês de 2021.  (mais…)

Ler Mais

Atingidos de Garabi e Panambi têm nova conquista na luta contra complexo hidrelétrico

Em sua última decisão sobre o caso, TRF4 nega pedido para encaminhar para o STF processo sobre retomada de projeto de usina hidrelétrica

No MAB

No último dia 18 de novembro, a vice-presidência da Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) impôs uma nova derrota ao governo federal no caso sobre a tentativa de retomada dos estudos para construção do Complexo Hidrelétrico Binacional Garabi e Panambi, na Bacia do Rio Uruguai. Em 2021, o governo recorreu da decisão do órgão através de uma apelação do IBAMA, ELETROBRAS e União com o objetivo de retomar levar o processo para as instâncias do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF), mas teve o pedido negado. (mais…)

Ler Mais

Carta Aberta da X Grande Assembleia da Kuñangue Aty Guasu para o presidente eleito Lula

Nós mulheres Kaiowá e Guarani reunidas na X Assembleia da Kuñangue Aty Guasu no território de Nhanderu Marangatu Cedro, município de Antonio Joao/MS, viemos por meio desta encaminhar a nossa voz traduzida neste documento para o presidente eleito Luiz Inacio Lula Da Silva e sua equipe
Presidente eleito Lula, nós somos a segunda maior população indígena do país, estamos localizadas no estado de Mato Grosso do Sul, no bioma pantanal, centro oeste do Brasil, estado onde foi eleita a maior bancada anti-indígena e ruralista. Sabemos os desafios que vem para os quatro anos de seu governo, através da nossa reza pedimos proteção a sua caminhada, e temos a esperança de um Brasil onde caibam as pautas, as especificidades das mulheres indígenas do Brasil.

(mais…)

Ler Mais

Sem luta pela terra não se pode existir Por frei Gilvander Moreira*

Em um país latifundiário como o Brasil, com uma das maiores concentrações de propriedade fundiária do mundo, o que causa uma brutal injustiça agrária, que sustenta injustiça social, urbana e ambiental, é necessária a luta pela terra para democratizarmos o acesso à terra, mas esta luta não pode ser feita com uma metodologia anacrônica, precisa estar em sintonia com os desafios e complexidade da atualidade. Não pode ignorar a historicidade de certas concepções. “A burguesia revoluciona as relações de produção e passa a conquistar cada vez mais espaços, a dominar a natureza através do conhecimento metódico, e converte a ciência, que é um conhecimento intelectual, uma potência espiritual, em potência material, por meio da indústria. Nesse quadro, surgem as cidades como local determinante das relações sociais. Em lugar do que ocorria na Idade Média, em que o campo determinava a cidade, a agricultura determinava a indústria, na época moderna é a cidade que passa a determinar as relações no campo e é a indústria que rege a agricultura” (SAVIANI, 2013, p. 82). (mais…)

Ler Mais

Cimi Regional Maranhão promove 7ª oficina de intercâmbio linguístico e cultural entre povos em retomada

A oficina foi realizada nos dias 22 a 25/11, em São Luís-MA, com a participação de 35 indígenas dos povos Akroá Gamella, Krenyê e Krikati

Por Jessica Carvalho, Cimi Regional Maranhão

Tornar-se fluente em sua língua materna é um dos objetivos dos povos originários em retomada no estado do Maranhão. O Conselho Indigenista Missionário – Cimi, Regional Maranhão, visando apoiar os povos nesse processo, promoveu, nos dias 22 a 25 de novembro, em São Luís-MA, a 7ª oficina de intercâmbio linguístico e cultural entre os povos Akroá Gamella, Krenyê e Krikati. (mais…)

Ler Mais

PE: “Somos uma comunidade adoecida”: Jardim Monteverde, 6 meses depois das chuvas

Raíssa Ebrahim, no Marco Zero Conteúdo

“As pessoas aqui estão pedindo pra morrer”. A frase de Dalva Damares, 67 anos, moradora de Jardim Monteverde, resume o adoecimento mental de toda a comunidade como uma das mais graves consequências da omissão do poder público em relação à tragédia provocada pelas chuvas que atingiram a Região Metropolitana do Recife no final de maio e início junho deste ano. (mais…)

Ler Mais

Como os nordestinos ‘inventaram’ o Sul do Brasil

Por Luiz Antônio Araujo, de Porto Alegre para a BBC News Brasil

Manifestações de desprezo e até ódio contra nordestinos marcaram algumas concentrações promovidas por eleitores inconformados com a derrota do presidente Jair Bolsonaro no segundo turno do pleito presidencial, em 30 de outubro. Vídeos e áudios produzidos por estudantes de São Paulo e do Rio de Janeiro incluem, entre outros gestos, expressões degradantes contra brasileiros dos nove Estados do Nordeste.

Esse fenômeno expõe uma divisão política refletida em linhas mais ou menos geográficas: o Nordeste foi a única das cinco regiões brasileiras em que a votação de Luiz Inácio Lula da Silva superou a de Bolsonaro. Mas, na visão de historiadores ouvidos pela BBC News Brasil, essas manifestações expressam também, em uma perspectiva mais abrangente, os impasses e fraturas da formação do Estado nacional brasileiro. (mais…)

Ler Mais