Grilagem de terra impõe violência em região conhecida como “Faroeste Amazônico”

Por Fábio Pontes, na Amazônia Real

Acrelândia (AC) – Esquecida no extremo oeste do estado de Rondônia, a Ponta do Abunã é um lugar emblemático e representativo de conflitos agrários, apropriação de terras públicas (grilagem), invasões e saques a unidades de conservação e desmatamento na Amazônia Ocidental. Fazendo divisa com as cidades de Acrelândia, no Acre, e Lábrea, no Amazonas, é também palco de disputa violenta e assassinatos envolvendo diferentes personagens: madeireiros, pequenos agricultores, fazendeiros, pistoleiros e, mais recentemente, de facções criminosas, o que faz a região ser conhecida como “Faroeste Amazônico”.

(mais…)

Ler Mais

Enock Barroso: “Nuestro territorio es para nosotros el bien más preciado”

No Servindi

“Nuestro territorio es para nosotros el bien más preciado”, asegura Enock Barroso Tenente, coordinador del Consejo Indígena de Roraima (CIR), en una reciente entrevista para Noticias Aliadas, en Brasil.

“Sin territorio no podemos tener ni salud ni educación. En una palabra, no existimos. Por eso siempre estamos dispuestos a dar la vida por la tierra”, alerta.

(mais…)

Ler Mais

Saneamento e ambiente em debate na ENSP

Por Joyce Enzler, no Informe Ensp

Na terça-feira, 25 de junho, a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (ENSP/Fiocruz), em parceria com a Vice-Presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde (VPAAPS/Fiocruz), realizará o seminário Políticas Públicas de Meio Ambiente e Saneamento.  O evento acontecerá no salão internacional da ENSP, das 10h às 17h, e será aberto aos interessados.  

(mais…)

Ler Mais

Sem Terra discutem questão fundiária no extremo sul da Bahia

Os trabalhadores do campo querem e precisam que haja a titulação, mas não da forma que está sendo proposta pelo governo de Jair Bolsonaro

Por Coletivo de Comunicação do Estado da Bahia, na Página do MST

De 18 a 19 de junho, cerca de 300 militantes reuniram-se no município de Itamarajú, no extremo sul da Bahia para participarem de curso sobre questões fundiárias. 

(mais…)

Ler Mais

‘O que gente vive na Ilha da Maré é racismo ambiental’, denuncia Eliete Paraguassu

Denunciada por quilombolas e pescadores, contaminação da Baía de Todos os Santos já foi revelada em estudos acadêmicos

Por Lucas Veloso, em Alma Preta

Eliete, moradora da Baía de Todos os Santos, foi com algumas pessoas até o Rio São Paulo. Quando chegou lá, desejou não estar, por conta do que viu: o rio e o mangue cheio de petróleo. “Sai agoniada, porque a gente veio, mas lá ficou assim, cheio de contaminação onde a gente pesca”, relembra ela, com o semblante triste.

(mais…)

Ler Mais

Contra grilagem, entidades pedem que governador do Pará vete Lei de Terras

Organizações dizem que texto aprovado pela Assembleia Legislativa não foi discutido amplamente e favorece concentração

Por Rafael Tatemoto, na Página do MST

Mais de 60 entidades, entre movimentos populares e organizações sociais, encaminharam nessa quarta-feira (19) ao governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), um requerimento que defende o veto total à lei de terras aprovada pela Assembleia Legislativa do estado (Alepa).

(mais…)

Ler Mais

Nota do Cimi sobre a Medida Provisória 886/19 do Governo Bolsonaro

O Cimi repudia veementemente a Medida Provisória 886/19 do Governo Bolsonaro e a considera flagrantemente inconstitucional

O Conselho Indigenista Missionário-Cimi repudia veementemente a Medida Provisória 886/19 do Governo Bolsonaro e a considera flagrantemente inconstitucional. Por meio da MP, dentre outras questões, o governo tenta recolocar a temática da demarcação de terras indígenas sob a gestão do Ministério da Agricultura. Esse assunto já constava da Medida Provisória 870/19 e foi rejeitado pelo Congresso Nacional na atual sessão legislativa.

(mais…)

Ler Mais

Linhão de Tucuruí: TRF1 decide que consulta aos indígenas é indispensável para concessão de licença

Julgamento de mais de oito horas de duração ontem em Brasília não autoriza o início das obras sem o cumprimento da Convenção 169/OIT; nova discussão com turma estendida será realizada

Após mais de oito horas de julgamento no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), em Brasília, o povo Waimiri-Atroari teve reconhecido o direito a consulta prévia antes da concessão de licença de instalação para as obras do linhão de Tucuruí, que corta suas terras no Amazonas. Apesar da maioria dos desembargadores terem votado contra a nulidade do leilão do empreendimento, defendida pelo Ministério Público Federal (MPF), todos reconheceram que os indígenas deverão ser consultados antes da próxima etapa do licenciamento ambiental. 

(mais…)

Ler Mais

Famílias caiçaras da Juréia sofrem ameaça de demolição e expulsão de seus territórios

A comunidade caiçara se mantém firme e organizada contra a ordem da Fundação Floresta. Segundo a Defensoria Pública do Estado de São Paulo se trata de um mandato ilegal. Leia o relato completo escrito por lideranças caiçaras da região e saiba mais sobre como ajudar:

Por Comunicação Popular FCT, no Preservar e Resistir

Os caiçaras do Rio Verde enfrentaram mais uma tentativa de expulsão, desta vez através de ação direta de demolição de uma das casas das famílias que vivem nesta comunidade tradicional da região da Jureia (SP). O diretor regional da Fundação Florestal e o gestor da Estação Ecológica Jureia-Itatins acompanhados de 7 guarda-parques e de 3 policiais ambientais foram até a casa de uma das famílias caiçaras nessa manhã. O intuito: demolir a casa com pés de cabra sob ordem administrativa da diretoria geral da Fundação Florestal. A nossa comunidade se organizou, fez um empate, e conseguiu resistir a essa tentativa de demolição. Mas desde então a família recebeu o prazo de 72 horas para sair da casa, conforme informado pelo Sr. Edson, quando voltarão para concretizar a remoção.

(mais…)

Ler Mais