Pedofilia na Igreja: vítima de abuso afirma que pedido de desculpas do Papa não é suficiente

2014_04_vitimapedofilia_reproducaoAdital – “O papa Francisco é o terceiro papa a pedir desculpas pelos abusos sexuais contra crianças. Ele não está fazendo nada mais que dar continuidade aos padrões de seus antecessores.” A declaração acima foi dada pela estadunidense Joelle Casteix, uma das muitas vítimas de abusos sexuais cometidos por membros da igreja no mundo. Em entrevista concedida ao canal colombiano Noticias Caracol, Joelle afirma que a questão dos abusos não pode ser resolvida apenas com pedidos de desculpas da Igreja.

De acordo com ela, a questão somente será resolvida “se o Vaticano entregar toda as informações que tem para as autoridades civis, e se essas autoridades punirem os acusados por cometerem tais crimes contra as crianças.”

Pedido de desculpas

Na última sexta-feira, 11 de abril, o papa Francisco realizou publicamente um pedido de perdão em nome da Igreja Católica pelos abusos cometidos por padres pedófilos contra crianças. “Sinto-me na obrigação de assumir todo o mal cometido por alguns padres e de pedir, pessoalmente, perdão pelo dano que causaram ao abusar sexualmente de crianças.”, declarou.

A declaração foi feita durante encontro com representantes do Escritório Internacional Católico para a Infância (Bice) no Vaticano. Continue lendo… 'Pedofilia na Igreja: vítima de abuso afirma que pedido de desculpas do Papa não é suficiente'»

Exposição no Arquivo Público de SP lembra 30 anos das “Diretas Já!”

Diretas JáAcervo DCS - Apesp

Diretas JáAcervo DCS – Apesp

Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil

Para lembrar os 30 anos do movimento popular que reivindicou eleições diretas, redemocratizou o país e que ficou conhecido como “Diretas Já!”, o Arquivo Público do Estado de São Paulo apresenta, a partir desta quarta-feira (16), a exposição Povo, Praça e Participação: 30 anos das Diretas Já. A mostra, gratuita, vai até  o dia 16 de agosto e é uma parceria com a Fundação Padre Anchieta e o Memorial da América Latina.

O foco da exposição são as manifestações que pediam as eleições diretas e que levaram milhares de brasileiros às ruas em 1984, quando o país ainda vivia sob o regime militar. Continue lendo… 'Exposição no Arquivo Público de SP lembra 30 anos das “Diretas Já!”'»

A Copa Mundial da Fifa conta seus mortos no Brasil

A pressão para aprontar a tempo os 12 estádios brasileiros, onde será disputada a partir de junho a Copa Mundial da Fifa, impõe jornadas extenuantes, de até 18 horas, e amplia o risco de acidentes e mortes. Nove trabalhadores já morreram nas obras, sete por acidentes e dois por parada cardíaca

Fabíola Ortiz, publicada pela Inter Press Service – IPS e reproduzido por Envolverde

O último caso fatal ocorreu no dia 29 de março na Arena Corinthians (Itaquerão), em São Paulo. Fábio Hamilton da Cruz, de 23 anos, morreu ao cair de uma altura de oito metros, quando trabalhava na montagem das arquibancadas. Sua morte causou a paralisação parcial das obras pela justiça, que exigia que a empresa demonstrasse ter corrigido as falhas de segurança. Mas, no dia 7, o Ministério do Trabalho autorizou o reinício dos trabalhos, pois o estádio deve estar pronto para a abertura do Mundial, no dia 12 de junho.

No dia 7 de fevereiro, o português Antônio José Pita Martins, de 55 anos, morreu quando uma peça que desmontava em um guindaste caiu sobre sua cabeça, no estádio Arena da Amazônia, na cidade de Manaus. Nessa obra já havia falecido Marcleudo de Melo Ferreira, de 22 anos, no dia 14 de dezembro, ao cair de uma altura de 35 metros, quando rompeu uma corda, isso às quatro horas da manhã.

Nesse mesmo dia, ao lado do estádio, morreu de infarto José Antônio da Silva Nascimento, de 49 anos, enquanto trabalhava na construção do Centro de Convenções do Amazonas, que integra o complexo preparado para o Mundial. Sua família se queixou das condições de trabalho e das jornadas “de domingo a domingo”. No dia 28 de março de 2013, havia falecido um quarto operário na Arena da Amazônia, Raimundo Nonato Lima da Costa, de 49 anos, por traumatismo craniano após cair de uma altura de cinco metros. Continue lendo… 'A Copa Mundial da Fifa conta seus mortos no Brasil'»

Moradores de Mutum sofrem com poluição causada por laticínio

Representantes do laticínio dizem que a empresa está fazendo as adequações, mas os problemas persistem

Representantes do laticínio dizem que a empresa está fazendo as adequações, mas os problemas persistem

Thais Mota – Hoje em Dia

Mau cheiro, diarreia e poluição. Esses são alguns dos problemas denunciados por moradores de Mutum, na Zona da Mata. Eles sofrem com o descarte irregular de resíduos de um laticínio da empresa Porto Alegre. De acordo com a professora e servidora da Fundação Municipal de Cultura Maria do Carmo Tavares Medeiros, o problema é antigo e já foi denunciado várias vezes aos vereadores e órgãos competentes, mas nenhuma providência foi tomada.

“Várias audiências públicas foram realizadas, mas nada foi feito. Os representantes da Porto Alegre alegam que estão fazendo adequações, mas não há nenhum avanço”, afirmou Maria do Carmo. Junto a outros moradores, ela organizou um abaixo-assinado com mais de 700 adesões e enviou o documento à Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam) denunciando a irregularidade e os problemas de poluição na cidade. Procurada, até o fechamento desta edição a Porto Alegre não havia se manifestado.

A empresa foi procurada pela reportagem do Hoje em Dia desde a última quinta-feira, mas até a publicação dessa reportagem não retornou. Continue lendo… 'Moradores de Mutum sofrem com poluição causada por laticínio'»

Manifestação do Fórum Justiça sobre o Abril Vermelho

forum_justicaO Fórum Justiça no Ceará, em sua reunião do dia 12 de abril de 2014, ouviu o dirigente do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra- MST, José Ricardo, sobre a atual realidade no campo do Estado e vem, da seguinte forma, manifestar-se:

 A Reforma Agrária no país, no Estado do Ceará se coloca como uma questão de Justiça Social. Em episódios da História do Brasil, como o Golpe Militar de 1964, mostram que forças conservadoras sempre agiram para manutenção duma realidade concentradora de terra e renda, sem nenhuma legitimidade. Pesquisa realizada pelo IBOPE de junho a julho de 1963 demonstrou que 61% Fortalezenses eram a favor da Reforma Agrária. Precisa-se mudar de uma vez por todo este quadro autoritário, que impõe uma desigualdade social.

É sabido por todos que mais de 70% da cesta básica da população brasileira é abastecida pela agricultura familiar. Não se pode continuar investindo de forma tão desproporcional em prol do Agronegócio. O fomento do emprego não pode se dar causando males ao todo da sociedade, há de se observar princípios que delimitam a propriedade e a ordem econômica, como a função social, a defesa do meio ambiente, redução das desigualdades regionais e sociais;(arts. 5º, XXIII, 170, III, VI, VII e 186, da CF). Continue lendo… 'Manifestação do Fórum Justiça sobre o Abril Vermelho'»

Pulitzer: um tapa na cara do Estado de vigilância

Vigilância

Maior prêmio jornalístico do mundo é concedido a reportagens baseadas em vazamentos de Edward Snowden — o homem que Washington persegue em toda parte

Por Patrick Martin, no World Socialist  | Tradução: Gabriela Leite – Outras Palavras

A Universidade de Colombia concedeu a honraria mais prestigiada do jornalismo, a medalha de ouro do Prêmio Pulitzer, aos jornais que publicaram artigos baseados em documentos vazados pelo ex-contratado pela Agência de Segurança Nacional dos EUA, Edward Snowden. Continue lendo… 'Pulitzer: um tapa na cara do Estado de vigilância'»

Quilombos de São Paulo recebem profissionais do Programa Mais Médicos

MAIS MÉDICOSRecepção aos médicos acontece nesta quinta, dia 17, no quilombo de André Lopes

SEPPIR – Comunidades de quilombos do município de Eldorado, São Paulo, receberão nesta semana profissionais que atuam pelo Programa Mais Médicos. O evento de recepção acontecerá no Quilombo de André Lopes. A comunidade está localizada a aproximadamente 40 km do centro da cidade de Eldorado.

Os médicos do programa do Governo Federal atuam na atenção básica de municípios com maior vulnerabilidade social, compostos por áreas de periferia ou localizadas no interior do país, atendendo ainda comunidades quilombolas e indígenas. Na região de Eldorado, atenderão as comunidades dos quilombos de São Pedro, Galvão, Nhunguara, André Lopes, Ivaporunduva, Sapatu, Pedro Cubas e Barra do Batatal. Continue lendo… 'Quilombos de São Paulo recebem profissionais do Programa Mais Médicos'»

Programação feita por Ricardo Álvares, utilizando uma versão modificada do tema Panorama, criado por Themocracy.