Líderes indígenas buscam diálogo com presidente da Câmara

APIB – Mobilização Nacional Indígena

No início da tarde de hoje (26/4), uma comitiva de 20 líderes indígenas de todo o país, que participam da 14ª edição do Acampamento Terra Livre, em Brasília, encontraram-se rapidamente com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O objetivo do encontro foi buscar o diálogo com a casa. Os indígenas criticaram projetos contra seus direitos em tramitação. Também cobraram o fim da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O colegiado é dominado por ruralistas e pretende impedir a oficialização de Terras Indígenas e territórios quilombolas, além de criminalizar líderes indígenas, antropólogos, organizações e militantes indigenistas. (mais…)

Ler Mais

Perseguição e repressão aos Povos Indígenas no Alto Rio Doce, MG: um enfoque na antiga região de Colônia e do Cárcere Guarani

Por Alenice Baeta, para Combate Racismo Ambiental

Uma das explicações para a origem de uma localidade na região da Serra do Cipó no vale do rio Santo Antônio, Alto Rio Doce, denominada “Colônia”, nas proximidades da confluência com o Córrego Paciência, teria sido a existência de uma antiga casa feita com “madeiramento grosso”, utilizada como ponto de controle e repressão por parte dos colonizadores aos indígenas da região. Tal “forte” teria sido erguido, possivelmente no século XVIII, “para conter as correrias dos índios que costumavam devastar as plantações dos portuguezes” (MATOS, 1921:43). (mais…)

Ler Mais

Lideranças Munduruku e Yanomami denunciam violações na ONU e se encontram com indígenas de Standing Rock

Por Fernanda Moreira, Cimi Regional Norte II – De Nova York (EUA)

Em mais uma incidência internacional para denunciar violações de direitos cometidas pelo governo brasileiro, povos indígenas participam do Fórum Permanente de Assuntos Indígenas da Organização das Nações Unidas (ONU). O encontro teve início no dia 22, em Nova York (EUA), e segue até o dia 1º de maio. Os povos Munduruku e Yanomami fazem parte da delegação da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam) do Brasil. (mais…)

Ler Mais

O colonialismo e o mito do Portugal não-racista

Por Miguel Fernandes Duarte, Comunidade Cultura e Arte

Existe uma narrativa recorrentemente propagada pela sociedade portuguesa de que, neste país, antigo império colonialista, não existe racismo. Segundo este mito, esta é inclusive uma das razões pelas quais a extrema direita tem pouca expressão em Portugal, já que fomos, não só, um dos primeiros países a abolir a escravatura, como praticávamos, aliás, um tipo de colonialismo onde nos misturávamos com os nativos e onde incentivávamos a integração. Seria essa a herança da nossa portugalidade. (mais…)

Ler Mais

Entre Ríos é primeira província Argentina a banir o fracking

Projeto aprovado também destaca a importância da preservação da água e os cuidados com o Aquífero Guarani, a maior reserva de água doce do mundo

Por Nathália Clark, Não fracking Brasil

Um feito histórico para os argentinos. Depois de uma luta de muitos anos, a Câmara de Deputados da província de Entre Ríos, na Argentina, aprovou por unanimidade, na noite desta terça-feira (25), a lei que proíbe a técnica do fraturamento hidráulico, mais conhecida como fracking, em toda sua extensão. Com a iniciativa, a província é a primeira do país a se tornar definitivamente território livre do fracking. (mais…)

Ler Mais

Demitido por governador interino Quartiero, secretário do Índio volta ao cargo em RR

Por Marcelo Toledo, da Folhapress

Após nove dias, o indígena Dilson Ingarikó, 42, voltou nesta quarta-feira (26) a ocupar o cargo de secretário do Índio de Roraima, após se envolver num imbróglio com o governador interino do Estado, Paulo Quartiero (DEM).

Uma das primeiras medidas de Quartiero ao assumir o governo foi demitir Ingarikó no dia 17. Ele ficou no cargo até esta terça-feira (25), substituindo a governadora Suely Campos (PP), que tinha pedido afastamento da função. (mais…)

Ler Mais

Löwy: “Assistimos a uma ofensiva brutal e ecocida do capital financeiro, com tendências cada vez mais autoritárias”

Por Gabriel Brito, no Correio da Cidadania

Em­ma­nuel Ma­cron e Ma­rine Le Pen irão ao se­gundo nas elei­ções fran­cesas, em mais uma de­mons­tração de força do ne­o­fas­cismo eu­ropeu, re­pre­sen­tado na fi­gura da can­di­data anti-imi­gração. Para falar da con­jun­tura do país, mas também global, con­ver­samos com o fi­ló­sofo franco-bra­si­leiro Mi­chael Löwy, que apesar do con­texto mun­dial ne­ga­tivo des­taca a eclosão de di­versas re­sis­tên­cias an­ti­ca­pi­ta­listas pelo pla­neta. (mais…)

Ler Mais