Plebiscito pela reforma política passa por ajustes finais. Votação é de 1 a 7 de setembro

Movimentos consideram que principal reivindicação das manifestações de junho segue em aberto. Foto: Pedro Ladeira, Folhapress

Movimentos consideram que principal reivindicação das manifestações de junho segue em aberto. Foto: Pedro Ladeira, Folhapress

Expectativa de 400 entidades é de conseguir aproximadamente 10 milhões de votos na consulta em apoio à mudança no atual sistema político-eleitoral. Resultados serão levados ao Congresso e ao STF

por Hylda Cavalcanti, da RBA

Brasília – Aproximadamente 400 entidades da sociedade civil organizada de todo o país preparam, para o período entre a próxima segunda-feira (1º) e sexta-feira (7), a chamada Semana Nacional de Luta pela Reforma Política Democrática, que terá atos públicos e a coleta de votos e assinaturas para o plebiscito popular – no qual o povo dirá se quer ou não mudanças no sistema político brasileiro. As ações também serão feitas pela internet, de forma a contar com a adesão de pessoas que não possam participar das votações nos lugares especialmente montados para este fim.

Dentre os temas a serem abordados estão a discussão sobre financiamento de campanhas, mudanças no sistema eleitoral, maior participação social nas políticas públicas do país, o fortalecimento dos mecanismos de democracia direta e maior representatividade de grupos considerados subrepresentados no sistema político e nos espaços de poder – tais como mulheres, negros e indígenas, entre outros. Continue lendo… 'Plebiscito pela reforma política passa por ajustes finais. Votação é de 1 a 7 de setembro'»

Dois dos Quilombos Urbanos do Rio: A Atual Situação da Luta dos Afro-descendentes pelo Direito à Terra

Quilombos-Estado-RJ

Quilombos do Estado do Rio de Janeiro – 3 estão na Cidade do Rio: Pedra do Sal, Sacopã e Camorim

Rio on Watch

Historicamente definidos como comunidades de escravos fugitivos, os quilombos representaram, no ultimo país do hemisfério ocidental a abolir a escravidão, áreas de resistência e liberdade para afro-descendentes brasileiros. De acordo com a Constituição de 1988 e atendendo a pedidos de ativistas negros pelo reconhecimento e reparações, descendentes dos quilombos ganharam o direito à terra que eles têm ocupado historicamente. Apesar disso, a luta pelos direitos territoriais ainda está em andamento nos dois quilombos urbanos oficiais do Rio.

Embora amplamente pensado como um gesto simbólico, designado para apaziguar o movimento negro, a legislação preparou o terreno para milhares de pedidos de reconhecimcento a direitos territoriais, embasados no surgimento de uma nova identidade legal designada “quilombola“, transformada em lei em 2003, durante o governo Lula. Não mais restrita às comunidades que podiam provar-se historicamente como assentamentos de escravos fugitivos, mas uma identidade coletiva enraizada na ancestralidade negra, na resistência e território, tornou-se a chave pela qual os grupos puderam reivindicar o status de quilombo. Continue lendo… 'Dois dos Quilombos Urbanos do Rio: A Atual Situação da Luta dos Afro-descendentes pelo Direito à Terra'»

Racismo e injúria racial são crimes que têm leis e penas: saiba mais a respeito

TV Brasil entrevista Mario Lisboa Theodoro, professor de Políticas e Questão Racial da UnB.

CNV e IML-DF identificam desaparecido político morto há 43 anos: Epaminondas Gomes de Oliveira

Foto de Epaminondas, já idoso, entregue à CNV pela família do desaparecido. Foto: Arquivo da família de Epaminondas Gomes de Oliveira

Foto de Epaminondas, já idoso, entregue à CNV pela família do desaparecido. Foto: Arquivo da família

Primeiro desaparecido identificado pela CNV, Epaminondas Gomes de Oliveira, morto em um hospital do Exército em 1971, estava enterrado em Brasília, mas família nunca teve acesso a seus restos mortais

CNV

Laudo solicitado pela Comissão Nacional da Verdade ao Instituto Médico Legal de Brasília comprovou que os restos mortais exumados do Cemitério Campo da Esperança, em 24 de setembro de 2013, são do sapateiro e líder comunista maranhense Epaminondas Gomes de Oliveira, morto aos 68 anos, sob custódia do Exército, no antigo Hospital de Guarnição de Brasília, atual Hospital Militar de Área de Brasília, em 20 de agosto de 1971.

Epaminondas, que também foi prefeito em sua cidade natal, Pastos Bons (MA), é o primeiro desaparecido político identificado pela CNV.

Epaminondas foi preso em um garimpo paraense, em 7 de agosto de 1971, durante a Operação Mesopotâmia, realizada para prender lideranças políticas da oposição na região do Bico do Papagaio (divisa tríplice entre Pará, Tocantins, então Goiás, e o Maranhão), com o objetivo de tentar detectar focos guerrilheiros na região. Continue lendo… 'CNV e IML-DF identificam desaparecido político morto há 43 anos: Epaminondas Gomes de Oliveira'»

Semana da Amazônia: índios isolados e progresso da região em destaque

Morillo Carvalho e Juliana Maya

Morillo Carvalho e Juliana Maya

Nacional da Amazônia prepara programação especial para a Semana da Amazônia, comemorada a partir da próxima segunda-feira (1º)

EBC

De 1 a 5 de setembro, a Nacional da Amazônia terá uma programação especial para comemorar a Semana da Amazônia. E não é à toa: a emissora faz 37 anos na segunda-feira (1) e o Dia da Amazônia encerra a programação, na sexta-feira (5). Para celebrar esta semana, os programas Amazônia Brasileira e Tarde Nacional terão novidades.

Amazônia Brasileira apresentará uma série de entrevistas especiais, com as principais questões relacionadas aos povos que vivem na floresta. Entre os entrevistados, o historiador e arqueólogo Marcos Vinícius Neves, que falará, na próxima terça-feira (2), sobre a questão dos índios isolados. Sociedade e cidadania é o foco da entrevista de quarta-feira (03), que será baseada em uma recente pesquisa do Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), que revela que a Amazônia tem o Índice de Progresso Social inferior à média nacional. O entrevistado será o pesquisador do Imazon, Beto Veríssimo.

Na quinta-feira (4), o entrevistado será o presidente da Associação Protetora de Animais Silvestres (Apass), José Marinho, que debaterá sobre a importância de se salvar os animais silvestres da Amazônia e da criação de mecanismos que os protejam de desmatamentos, queimadas, grandes obras, exploração mineral e monocultura. E na sexta-feira (05), o programa irá destacar o Dia da Mulher Indígena, celebrado também naquela data. Continue lendo… 'Semana da Amazônia: índios isolados e progresso da região em destaque'»

Que a menina gremista racista e seus cúmplices apodreçam na prisão ao lado de seus “macacos”

Por Regis Tadeu, em Na Mira do Regis

Eu estava pronto para colocar as tradicionais “dicas da sexta-feira” neste espaço no dia de hoje, mas fiquei tão indignado com o que aconteceu ontem no jogo do Grêmio contra o Santos que resolvei dar meus pitacos – se você não sabe do que se trata, sugiro que leia aqui.

Veja as imagens do repugnante episódio abaixo:

Continue lendo… 'Que a menina gremista racista e seus cúmplices apodreçam na prisão ao lado de seus “macacos”'»

Dez empresas são donas de 73% das sementes de todo o mundo

Feira de troca de sementes organizada pela CAA-NM em Montes Claros, Minas Gerais. Foto: Tania Pacheco

Feira de troca de sementes organizada pela CAA-NM em Montes Claros, Minas Gerais. Foto: Tania Pacheco

Por Rel-UITA, em MST

Podem as grandes multinacionais agroquímicas se converterem nos donos dos alimentos que a Terra produz? Podem essas mesmas empresas transformar a natureza e suas sementes em sua exclusiva propriedade privada?

A resposta provoca espanto: Sim! Por esse motivo, a fonte dos alimentos do planeta em que vivemos está hoje em risco. Dez empresas agroquímicas são donas de 73% das sementes que existem no mercado internacional.

Devido à sua difusão em grande escala, em alguns países já desapareceram 93% das variedades tradicionais de várias sementes. Somente no México, 1.500 variedades de milho estão em perigo de extinção, em decorrência das práticas comerciais e legais introduzidas pela Monsanto e outras nove empresas agroquímicas no mercado agrário desse país.

É duro acreditar nisso, mas estas empresas estão privatizando as origens da natureza. Continue lendo… 'Dez empresas são donas de 73% das sementes de todo o mundo'»

Projeto Minas-Rio contamina córrego, provoca morte de peixes e arrisca saúde da comunidade

quilombola olhando peixes mortos

Dona Maria, da Água Quente testemunha grupo de peixes mortos no córrego Passa Sete, que banha sua comunidade

REAJA

Nesta quinta-feira (28/08/14), recebemos denúncia sobre grande mortandade de peixes no Córrego Passa-Sete, a jusante do da recém-construída barragem de rejeitos do projeto Minas-Rio, da empresa Anglo American, em Conceição do Mato Dentro (MG).

O local onde centenas de peixes mortos foram encontrados fica poucos metros a montante da comunidade da Água Quente, que sempre utilizou as águas do córrego Passa Sete para consumo humano, dessedentação de animais, como também para fins recreativos e sociais.

Com a instalação da barragem de rejeitos, o Passa Sete foi assoreado e a água tornou-se imprópria para consumo. Em razão disso, a comunidade passou a ser abastecida por caminhões-pipa fornecidos pela Anglo American e por um poço artesiano construído pela mineradora, que não possui  vazão suficiente para atender à necessidade de consumo dos moradores da localidade.

Segundo informações que recebemos, há cerca de duas semanas, a Anglo American comunicou à comunidade que a água do córrego Passa Sete já se encontrava em condições de uso, o que tornaria desnecessária a manutenção do fornecimento de água por meio de caminhões-pipa às famílias moradoras.

A difusão da suposta recuperação da qualidade da água, por prepostos da mineradora, vem caracterizar a irresponsabilidade da Anglo American, e agravar possível ato criminoso praticado em prejuízo da biota aquatica e do meio ambiente que depende do equilíbrio das condições do córrego Passa Sete. Continue lendo… 'Projeto Minas-Rio contamina córrego, provoca morte de peixes e arrisca saúde da comunidade'»

Programação feita por Ricardo Álvares, utilizando uma versão modificada do tema Panorama, criado por Themocracy.