11º Mandamento, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

EcoDebate

A Quaresma continua a mesma e, com as Campanhas da Fraternidade, cada vez melhor. É um tempo que rememora os 40 anos do povo de Israel no deserto, ou 40 dias de Jesus no deserto, ou 40 dias que a Igreja delimitou como anteriores à celebração da Páscoa. Os sinais de “conversão”, no sentido de “rasgar os corações e não as vestes”, são o jejum, a oração e a esmola. Mas, o que importa é a conversão permanente. (mais…)

Ler Mais

Entre a beleza e a revolta, um cântico visual macabro: “O custo humano dos agrotóxicos”

Tania Pacheco

É possível olhar uma foto e sentir, ao mesmo tempo, beleza e revolta, admiração e repulsa? Pablo Ernesto Piovano, fotógrafo argentino, prova que sim.  Num ensaio em preto e branco envolvendo crianças, mulheres, homens, jovens e velhos, ele nos mostra o que a soja transgênica e os agrotóxicos – o glifosato em particular – podem fazer à humanidade.

Seus retratados – cujos nomes são todos citados em agradecimento no final do vídeo “O custo humano dos agrotóxicos” – vivem em diferentes municípios e províncias da Argentina, todos identificados. Alguns ainda estão vivos, carregando terríveis sequelas; outros somos informados de que já se foram. (mais…)

Ler Mais

Ativistas comunitários lançam Série de Rolés em Favelas para cariocas e turistas

‘Rolé dos Favelados’ Destaca Cultura e Resistência

Stephanie Reist – RioOnWatch

A segunda edição do Rolé dos Favelados deu seu pontapé inicial no sábado passado, 18 de fevereiro, na favela da Providência, no Centro do Rio, que comemorará seu 120º aniversário neste ano. Em meio a um cenário de foliões e vendedores ambulantes do Grande Rio que desembarcavam na Central do Brasil para participar do pré-carnaval carioca, um grupo de onze visitantes–todos moradores do Rio, entre eles cariocas e estrangeiros–encontrou o guia Cosme Felippsen “O Favelado” e a jornalista comunitária Gizele Martins para um tour pela Providência, primeira favela do Rio. (mais…)

Ler Mais

La academia indigenista, ¿es ingenua de su función sociopolítica?

En el pasado siglo, ante la evidente complicidad de los indigenistas con el sistema de dominación, emergió la corriente basada en los idearios Túpac Katari-Bartolina Sisa

Por Ollantay Itzamná* – Servindi

El indigenismo como corriente sociopolítica consiste en la defensa que se hace del indígena vencido frente a sus vencedores. Esta corriente posiblemente nació, a inicios del siglo XVI, con los frailes dominicos Antonio Montesinos y Bartolomé de las Casas, defensores de indígenas. (mais…)

Ler Mais

Quem tem medo do populismo?

Elites políticas qualificam-no como “perigoso”. Mas o sistema político está em crise e é preciso reinventar a democracia — ou sucumbir aos que querem destruí-la

Por Roberto Andrés* – Outras Palavras

Todos parecem concordar que há um surto populista, embora não haja nenhum consenso sobre o que o termo vem a ser. Há mais de uma década, o politólogo uruguaio Francisco Panizza comentava ser “quase um clichê começar um artigo sobre populismo lamentando a falta de clareza sobre o conceito”. Naquele momento, o crescimento dos partidos de extrema direita na Europa reacendia o debate sobre o tema. (mais…)

Ler Mais

Movimentos do campo apresentam impactos da Reforma da Previdência à CNBB

Cimi

Os impactos da Reforma da Previdência na vida dos trabalhadores do campo e das comunidades tradicionais, que constituem o grupo dos segurados especiais da Previdência Social, foi tema de duas audiências do bispo auxiliar de Brasília (DF) e secretário geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Leonardo Ulrich Steiner, na última quinta-feira, 16 de fevereiro. Os representantes de movimentos sociais do campo e da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) falaram sobre as consequências da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 287/16. (mais…)

Ler Mais

Caiado divulga informação falsa sobre novas terras indígenas

Checamos se há realmente 339 requerimentos de novas áreas de terras indígenas no país, como disse o senador, e se isso corresponde a 20% do território nacional. “Hoje, há 339 [requerimentos de] novas áreas de terras indígenas no país, o que vai acrescer mais 20% ao território nacional, que é de terra produtiva, que serão transferidas [para os indígenas].” – Ronaldo Caiado (DEM-GO), durante a sabatina de Alexandre de Moraes no Senado Federal, em 21 de fevereiro de 2017

por Étore Medeiros – A Pública

Sempre crítico da política de demarcação de terras indígenas no Brasil, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) não deixou de abordar o assunto durante a sabatina de Alexandre de Moraes ao Supremo Tribunal Federal. Protestou contra a “insegurança jurídica” e o “clima de enfrentamento” no campo. (mais…)

Ler Mais

Nota da Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo: Se você não lutar, sua aposentadoria vai acabar!

A Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, convocam você a engajar-se na luta para barrar a reforma da previdência e o fim da aposentadoria. É preciso organizar a resistência e conscientizar a população nos seus locais de trabalho, nas escolas e universidades, no campo e na cidade, sobre o brutal ataque aos direitos que vem sendo patrocinado por um governo e uma esmagadora maioria do Congresso Nacional, que não tem compromisso com o povo. É preciso fazer a luta nas ruas! Por isso no dia 15 de Março estaremos junto com os trabalhadores/as da educação em greve e com o conjunto da classe trabalhadora paralisada, para realizar grandes manifestações que mostrem que não aceitamos o fim da aposentadoria e nem um governo que seja instrumento para caçar direitos e piorar a vida dos brasileiros/as. (mais…)

Ler Mais