Iniciativa reúne Projetos de Lei que colocam em risco direito de protesto no Brasil

No Pulsar Brasil

O site ‘Projetos de Lei sobre Protesto’ lançado na última semana pela Artigo 19 e Rede de Justiça Criminal aponta um dado preocupante para a sociedade civil: o direito de protesto está em risco no Brasil. As entidades mapearam 59 Projetos de Lei (PL) que restringem e criminalizam as manifestações, os movimentos sociais e os ativistas no país. (mais…)

Ler Mais

No Mato Grosso do Sul, um mamão nem sempre é só um mamão

Por Alessandro Prado, Jean Menezes e Pedro Peruzzo, no Justificando

Este texto é uma denúncia de mais um ato de racismo e abuso policial praticado por agentes de segurança pública e vereadores de Paranaíba, no Mato Grosso do Sul. O Estado é conhecido internacionalmente pelos ataques a populações indígenas e parece querer não perder tempo em aumentar sua fama também em relação a racismo contra negros. Talvez os vereadores de Paranaíba e os policiais dessa cidade não tenham se dado conta de que ao mesmo tempo que nossas vidas estão flagradas 24 horas pelas redes sociais, também a deles está. Não existe mais lugares e nem pessoas neste país que estão à margem da lei se existir internet e câmeras de celular. (mais…)

Ler Mais

Uma ética do escracho

Por Luis Felipe Miguel, no Justificando

A denúncia da jornalista Míriam Leitão, de que teria sido hostilizada por militantes petistas num voo comercial, sacudiu as redes sociais e a “blogosfera” progressista. A nova presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, apressou-se em lançar uma nota com um pedido de desculpas, embora sem deixar de anotar que a principal responsável pela ampliação da incivilidade política no país era a mídia empresarial. Em seguida, surgiram evidências cada vez mais fortes de que o episódio havia sido muitíssimo exagerado por Leitão, incluindo o testemunho de outros passageiros do mesmo voo, o que levou Hoffmann a lançar uma nova nota, dirigida à militância petista, meio que pedindo desculpas pelas desculpas anteriores. (mais…)

Ler Mais

Governo argentino distribui livros didáticos que ‘ensinam’ a não fazer greve

Manual de redação aprovado pelo Ministério da Educação da Argentina apresenta conteúdo que se coloca contra greve e manifestações sociais; professores repudiam episódio

No Opera Mundi

O Ministério da Educação argentino enviou às escolas públicas do país manuais de redação com conteúdos que se posicionam contra os direitos à greve e às manifestações sociais. Os livros trazem um texto adaptado do jornal Clarín, que critica uma greve de trabalhadores, como exemplo do uso de formas linguísticas.  (mais…)

Ler Mais

Povos Ka’apor e Munduruku firmam compromisso em defesa de seus territórios

Tania Pacheco

Uma Carta Compromisso firme e indignada foi um dos resultados do encontro entre os povos Ka’apor e Munduruku para discutir suas lutas de resistência e pela autonomia indígena. Lideranças do Povo Munduruku do Alto Tapajós atenderam ao chamado dos Ka’apor e, em conjunto, definiram estratégias depois de reconhecerem seus inimigos comuns – “o Estado, com seus muitos órgãos que não fazem nada, e os ricos, garimpeiros, madeireiros, políticos”. (mais…)

Ler Mais

Brasil é líder em assassinatos de ativistas ambientais, diz ONU

Especialistas das Nações Unidas e da Comissão Interamericana de Direitos Humanos denunciam que um ativista foi morto por semana no Brasil nos últimos 15 anos. Povos indígenas estão particularmente ameaçados, alerta.

Na Deutsche Welle

A ONU e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) denunciaram nesta quinta-feira (08/06) que, em média, um ativista ambiental foi assassinado por semana nos últimos 15 anos no Brasil, o maior nível registrado no mundo. (mais…)

Ler Mais

No Brasil, quem gera violência e quem a combate?

Por frei Gilvander Luís Moreira[1]

Em junho de 2013, nos primeiros dias dos justos e necessários protestos na capital de São Paulo, do Movimento Passe Livre, a TV gLobo e a mídia em geral rotularam inúmeras vezes os manifestantes de vândalos, Black bloc e arruaceiros, atitude criminalizadora. Dia 15 de maio de 2017, em Brasília, as forças policiais do Estado brasileiro reprimiu, com requintes de crueldade, mais de 200 mil pessoas que protestavam legitimamente contra os desmontes das leis trabalhistas e previdenciárias, exigiam Fora Temer e cobraram Diretas já. A frase inicial nos jornais televisivos era: “A manifestação começou pacífica, mas terminou em violência”. E a partir daí mostravam cenas selecionadas para induzir o povo a pensar que de fato se tratava de ações de violentos. (mais…)

Ler Mais

II Encontro Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais (vídeo)

Quilombolas, geraiseiros, pescadores, índios, entre outros povos tradicionais, estiveram reunidos entre os dias 22 e 24 de maio de 2017, em Luziânia (GO), no  II Encontro Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais para discutir o contexto político atual do país. No vídeo, mulheres e homens que fazem parte desta articulação contam sobre a importância do encontro num contexto de ameaça aos direitos dos povos tradicionais. (mais…)

Ler Mais