Parabéns, baderneiro comunista defensor de bandido e prostituta, por Gregório Duvivier

Na Folha

Só mesmo no Brasil que o país para pra celebrar o aniversário de um líder comunista. Pior que isso: um baderneiro terrorista bolivariano sem-terra defensor de bandido e da prostituição.

O sujeito perdoava até o roubo, mas não perdoava a riqueza. “É mais fácil passar um camelo pelo fundo de uma agulha”, dizia ele, “do que um rico entrar no reino dos céus”. Não sei se vocês já tentaram costurar usando um camelo. É dificílimo. E machuca à beça o camelo.

Ilustração: Catarina Bessel /Folhapress

Há quem afirme, claro, que ele não teria dito exatamente essa frase. Lucas, o biógrafo, estaria longe do amigo nessa hora e teria ouvido “camelo”, mas, na verdade, o amigo teria dito “cabelo”.

Outros alegam que “camelo” é uma tradução ruim pra “corda”. E há quem diga que “agulha” é uma tradução ruim pra “pequena porta”. Se alguma das hipóteses for verdadeira, o tradutor da Bíblia aprendeu a falar grego com a canetinha da Wizard.

Vamos esquecer então suas falas, já que elas parecem ter sido traduzidas pelo Joel Santana. Olhem pra vida do rapaz: não acumulou riqueza, não se formou, ao invés disso vivia descalço cercado de leprosos defendendo bandido. Isso não significa, no entanto, que ele fosse paz e amor. O sujeito tava mais pra Marighella que pra Gandhi.

Quando entrou no templo e viu que tava cheio de caixa eletrônico, chutou —literalmente— o pau da barraca, como estivesse na loja da Toulon em 2013. Não sobrou pedra sobre pedra do templo de Salomão. O jovem black bloc bicou pro alto tudo quanto era maquininha da Cielo.

Perdoou as prostitutas e, pior, garantiu que elas vão entrar no céu antes de você. “Elas e os cobradores de imposto”, disse o comuna, provando que, se tem uma coisa que comunista gosta mais ainda do que de putaria, é de imposto.

Atendia leproso sem cobrar nada ou pedir a carteirinha do plano, como se fosse um médico do SUS. E não só: atendia inclusive estrangeiros, como no caso do centurião romano, mostrando ser a favor do programa Mais Médicos.

Ao transformar água em vinho, nada mais fez do que dar drogas à juventude —como bom comunista.

Vamos lembrar que quem transforma água em vinho troca uma substância que não dá onda por outra que dá, como quem troca tabaco por maconha.

Não bastasse tudo isso, ainda tinha o preconceito, típico de comunistas, com o rock nacional. Quando o sujeito disse: “meu nome é Legião”, tratou de exorcizar.

Teria ele feito a mesma coisa se o nome do sujeito fosse “Vandré”? Tenho dúvidas.

 

Comments (18)

  1. STIVASSO WEN, querido, igual a vc, eu não simpatizei muito do texto de Duvivier; é meio confuso e também meio descontextualizado. E concordo também que tudo que foi dito não há problema – porém a abordagem é que é equivocada e o texto qualifica-se entre primário e amador, falta conhecimento do autor e falta forma em sua composição. Por ser breve, o texto peca em seu desenvolvimento e compreensão. Inicialmente possui carácter sério, quando pende para o humor sofre descaracterização vulgarizando-se. E, avaliando a sua posição, não acredito na conceituação da grande mídia brasileira (quando vc cita o Folha, por exemplo). Ademais, concluo este meu comentário, concordando com o autor quando diz que DEUS ERA COMUNISTA. Contudo, igualmente a vc, parece-me que ele também não compreende o significado do termo em questão, quando o desdenha ou pejorativa. Não custa nada fazermos uma checagem. E concluo afirmando que Deus não APOIAVA prostitutas, ele DEFENDEU Madalena.

  2. Meu Deus do céu. Não entendi até agora o posicionamento de algumas pessoas. Tudo bem, cada um interpreta de uma maneira. Mas pelo que entendi, esse texto em nenhum momento é uma crítica aos cristãos e sim uma representação de como os atos de Jesus Cristo seriam vistos nos dias de hoje. O Jorge LRS falou tudo, acho que a carapuça serviu pra muita gente.
    Agora, ALESSON KELVIS, entendo que possa ter te ofendido, porque cada um interpreta de uma maneira. Mas você cogitar que Deus possa lesionar a vida dele, para que aprenda a não mexer mais, acho que que você está confundindo as coisas. Até onde entendo e acredito, Deus não lesiona ninguém.

  3. foi pesado e ate certo ponto preconceituoso, mas temos a obrigação de aceitar que as três maiores religiões do planeta não se firmaram distribuído flores, cristãos, judeus e muçulmanos, sempre se comportaram como doenças terminais em todas as culturas que dominaram, ao longo dos seculos essas religiões distribuíram morte e destruição em todos os cantos do mundo, mas nos não sentimos na pele o que nossos antepassados passaram e vemos hoje o nome jesus como salvador,benevolente e misericordioso, coisa que índios na América, negros na africa e inúmeras comunidades ao redor do mundo conheceu ao fio da espada e cascos de cavalos, sou cristão mas sei o preço que eles pagaram, e respeito o direito de qualquer um de criticar e falar o que quiser sobre qualquer assunto, por mais delicado que seja.

  4. rapaz, até que eu te achava inteligente mas essa crítica que vc faz de Jesus, do cristianismo, te coloca bem abaixo no quesito liberdade de expressão.. .
    vai estudar mais pra falar… tá bom? e acima de tudo, fale contra mas com respeito, sem desmerecer ou depreciar as atitudes de alguém que com certeza você não conheceu….rsrsr.
    respeite as crenças das pessoas. até aceito você dizer tudo o que disse, mas com outras palavras, de outra forma , como alguém que supõe algo , que fala hipoteticamente , mas assim como se tivesse vivido na mesma época chega a ser ridículo. não caia no ridículo. você pode ser melhor que isso viu rapazinho?

  5. Que critica não vi critica a cristo mas uma intepretação para os dias de hoje das ações de Nosso Sr Jesus Cristo a não ser que ninguém conheça a bíblia o bandido ao lado de Jesus que ele perdoou na sua crucificação, mas nos dia de hoje seria interpretado como defensor de bandido. é mais fácil um camelo passar pelo um buraco de agulha do que o rico ir pro céu, Olhem pra vida do rapaz: não acumulou riqueza, não se formou, ao invés disso vivia descalço cercado de leprosos defendendo bandido, Perdoou as prostitutas e, pior, garantiu que elas vão entrar no céu, nos dia de hoje seria taxado como comunista.
    Segundo a bib lia Jesus disse na casa do meu pai não é casa de comercio e saiu derrubando tudo, nos dia de hoje ele seria taxado como baderneiro. O primeiro milagre de Jesus transformar agua em vinho, nos dias de hoje ele seria um beberrão. Jesus curava leprosos e até estrangeiro, nos dia de hoje ele seria um lider populista. Eu acho que a carapuça serviu pra muita gente rsrsrs

  6. Gregório Duvivier não passa de um pseudo ator e ativista de esquerda, isso sem mencionar a falta de criatividade para tentar fazer uma sátira com o cristianismo, pois não sou a favor, entretanto já vi outros melhores do que ele, como por exemplo, Danilo Gentili. Ademais, através da sua péssima expressão “literária” é possível identificar a falta de conhecimento tanto político como teológico uma vez que para tal no mínimo necessitaria de conhecimento nem que fosse verossímil, pois nem isso ele tem.

  7. Por se tratar de uma crônica-humor (pairando no universo artístico-lúdico) o texto tem seu lugar. Nenhum dogma ou preceito está imune a qualquer valoração pejorativa ou enaltecedora, independente que se possa considerar sagrado. A mim, não me provocou riso, tampouco me senti ofendido. Saindo da verossimilhança e partindo pro mundo real, os anacronismos, principalmente do conceito inerente a palavra “comunista”, enfraqueceu o argumento risível, uma vez que a ideia de comunismo dista mais de milênio da época da figura mítica ou histórica do personagem Jesus. O conceito de comunismo foi propositalmente deturpado para servir de base para desqualificar, numa comparação impossível, o personagem religioso. Todavia, todo discurso é político, ideológico e historicamente situado. Eis o ponto fraco do texto: a veemente prisão ideológica. No mais sagacidade… E um pouco de inteligência criativa.

  8. STIVASSO WEN, parabéns pelo seu comentário! ótimas palavras para alguém que não professa nenhuma fé. Diferente de você, sou cristão e creio sim que há um só Deus e um só Senhor que criou todas as coisas. entretanto e todavia, repeito as opiniões contrárias as minhas, até porque temos o direito de acreditar em qualquer coisa ou não.
    sobre o texto de DUVIVIER, Confesso que isso me deixou bastante triste por saber que ele utilizou sua mente para um ato tão afrontante para o povo cristão. não me refiro nem a Deus, porque isso não chega a fazer nem cosquinha nele. más, o mínimo que ele deveria ter, é respeito para com o próximo! em fim, poderia falar aqui milhões de coisas, porém a ultima palavra que deixo é essa. (DE DEUS NÃO SE ZOMBA). STIVASSO WEN, conte os dias para você ver o que Deus pode fazer com o DUVIVIER. (fazer dele o cara mais cristão do mundo, contradizendo tudo o que ele declarou até hoje OU de fato lesionando sua vida para que ele aprenda a não mexer mais com o Deus)…. estarei orando por esta alma, para que Deus tenha infinita misericórdia!

  9. Só os agentes do demônio critica Jesus de tal maneira. Que a ira de Deus caia sobre sua cabeça, seu Cérbero!!!

  10. DUVIVIER, até tentei, e muito, admirar seu humor… mas creio que até pra se fazer um “bom Humor”, devemos nos cercar do conhecimento…. a regra mais clássica na interpretação de textos diz que “todo texto sem o contexto, torna-se ‘pretexto'”…. Concordo que a tradução da Biblia realmente é ruim, mas daí fazer um “humor” com trechos Biblicos, sem o contexto e utilizando-se dos problemas de tradução, é no mínimo, “deslexia intelectual”.
    Dizer que Jesus era comunista, que apoiava prostituição ou impostos indevidos, que era baderneiro…. Perdoe-me, mas isso nao é humor, afirmo novamente, é deslexia Intelectual….
    Não professo nenhuma religião, mas isso nao me impede de ver que mesmo dois mil anos depois de sua morte, o exemplo de vida dessa personagem, tem transformado muitas pessoas, tornando-as de escoria para membros da sociedade ativa… e sabes disso!!!
    Sei que há inteligencia no senhor, caso contrário nao seria colunista em um jornal de conceito, mas gostaria de lhe chamar a responsabilidade de tal ato, pois possiveis leitores podem nao ter o mesmo nivel intelectual que o senhor…. creio que sua coluna deveria agregar para o bem comum e nao para a anarquia existente em seu ser.

  11. Não me parece que a crítica se restrinja aos católicos… Aliás, sequer aos ditos cristãos…

Deixe um comentário

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

2 × um =