Mais de 40 mil litros de soda cáustica são despejados em rio em João Pessoa

No Ninja

A CAGEPA, empresa que cuida da água do estado, após uma falha técnica, deixa escapar 40 mil litros de soda cáustica dentro do principal rio que abastece a cidade de João Pessoa, o Rio Gramame. A população da região está sendo avisada para evitar o consumo da água. Peixes mortos têm sido encontrados às margens do rio e os testes feitos nesse domingo pelo Professor e Pesquisador da UFPB, Tarcísio, indicaram zero oxigênio na área.

O órgão responsável pela água na cidade e região já tem processos movidos pela sociedade civil por erros anteriores e o rio já recebia a poluição de algumas fábricas instaladas ao seu redor. Em seu comunicado, apesar do perigo do vazamento, informa que a população não precisa se preocupar, tentando passar um tom de normalidade à situação. Confira a nota:

Nota da Defesa Civil de Conde/PB

Defesa Civil de Conde alerta a população sobre as águas do Rio Gramame

A Prefeitura de Conde, por meio da Defesa Civil Municipal e Secretaria de Meio Ambiente, alerta aos moradores das comunidades próximas ao Rio Gramame, que evitem qualquer tipo de contato com as águas, devido o vazamento ocorrido no início da tarde desta sexta-feira (09), de cerca de 40 mil litros de soda cáustica nas águas do rio.

O vazamento aconteceu por conta do rompimento de um cilindro que armazenava o componente na estação de tratamento da Companhia de água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), localizada no município de Conde. A Guarda Municipal foi acionada para alertar a população ribeirinha, bem como orientar a saída de pessoas que estivessem realizando qualquer tipo de atividade nas águas do Rio Gramame.

A Defesa Civil Municipal esclarece que até que sejam realizados testes de qualidade nas águas para avaliar a balneabilidade do rio, os moradores devem evitar o uso da água para banho e consumo. Os especialistas que integram a Secretaria de Meio Ambiente iniciarão na manhã deste sábado (10), o monitoramento da qualidade da água.

Em caso de dúvidas ou registro de ocorrência, entrar em contato com a Defesa Civil Municipal, através do número (83) 98678-5976

Estação de tratamento de água onde ocorreu o vazamento. Foto: Thiago Nozi / Mídia NINJA

Enviada para Combate Racismo Ambiental por Ana Paula.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.