Obra de barragem entre Piauí e Ceará é investigada pelo MPF

O Procurador da República Antônio Júnior considerou possíveis impactos ambientais negativos do empreendimento ao estado do Piauí.

Por Vitor Fernandes, no Viagora

O Ministério Público Federal converteu notícia de fato em inquérito civil para apurar possíveis impactos negativos de uma obra entre o Piauí e o Ceará. O procedimento foi assinado no dia 07 de fevereiro. 

Houve uma representação no MPF relatando a construção de um barramento denominado “Lago da Fronteira”, na bacia hidrográfica Rio Poti, divisa entre os dois estados.

O Procurador da República Antônio Júnior, responsável pelo procedimento, considerou possíveis impactos ambientais negativos do empreendimento ao estado do Piauí, tendo em vista que o estudo e o relatório de impacto ambiental não teria observado um diagnóstico da área de influência do projeto e suas interações com os municípios piauienses a serem atingidos.

O início da obra de contenção hídrica vem sendo divulgada pelo Governo do Ceará em diversos canais de comunicação, mas o MPF recebeu a informação de que não houve qualquer empreendimento nos municípios do Piauí.

Antônio Júnior determinou envio de Ofício ao governo dos dois estados e também ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA-PI).

Imagem: bacia hidrográfica Rio Poti – Foto: Juscelino Reis.

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.