Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru e Colômbia suspendem atividades na Unasul

Razão [alegada] é a falta de um secretário-geral na organização; suspensão, no entanto, não significa que países tenham abandonado o bloco

No Opera Mundi

Brasil, Argentina, Chile, Paraguai, Peru, Colômbia enviaram uma carta à Bolívia, atual presidente pró-tempore da Unasul (União de Nações Sul-Americanas), anunciando que suspenderão sua participação no bloco até que se resolva a questão de quem será o secretário-geral da organização. A informação foi confirmada pela chancelaria boliviana na noite desta sexta-feira (20/04).

No entanto, o movimento não significa que os países irão abandonar o bloco. “É importante que a opinião pública saiba que, na nota que recebemos, não se diz que [os países] retiram suas condições de membros, mas sim que não assistirão às reuniões”, disse o ministro de Relações Exteriores boliviano, Fernando Huanacuni.

O cargo de secretário-geral da Unasul está vago desde que o mandato de Ernesto Samper terminou, em janeiro de 2017.

“Durante a presidência da Argentina, que nos antecedeu, não se convocou chanceleres ou uma reunião de presidentes para um diálogo de alto nível que desse solução a temas pendentes”, disse Huanacuni.

Segundo o chanceler boliviano, uma reunião extraordinária de ministros de Relações Exteriores do bloco foi convocada para a segunda quinzena de maio justamente para resolver a questão. “É importante resolver a designação de um novo secretário para poder convocar logo a Cúpula de Chefes de Estado e Governo”, disse.

Comments (3)

  1. Como visto, certos dirigentes – da Unasul, no caso – acreditam que seus parceiros são otários e ficam manipulando frágeis cordãos que logo se arrebentam…

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

catorze − 2 =