Grupos pró-intervenção militar tentam influenciar rumo de greve dos caminhoneiros

Por 

“Oi, galera. Sou caminhoneiro, estamos juntos aí na greve e estamos fazendo adesivos para colar nos nossos carros, nos dos colegas e nos de todo mundo que apoiar essa greve. Intervenção militar já. Se a gente não tirar esses corruptos do poder, a gente não vai para frente, não.”

No vídeo, que se espalha por grupos de caminhoneiros no WhatsApp, o homem manda o recado em frente a uma impressora industrial que mostra centenas de adesivos prontos para serem colados nos vidros dos veículos. (mais…)

Ler Mais

Seminário Reconhece a Habilidade da Favela em Mídia e Ativismo

por Désirée Poets e Tyler Strobl, em RioOnWatch

De 14 a 16 de maio, a UFF organizou o 7º Seminário Internacional de Pesquisa em Mídia e Cotidiano, com o tema Mediatização e Sociedade Conectada: Espaços e Memórias do Cotidiano. O primeiro dia do evento foi realizado no Museu da Maré, no Complexo da Maré, e focou no uso de mídia por ativistas comunitários para promover a democracia e a inclusão social. Foram reunidos diferentes ativistas praticantes locais, pesquisadores que trabalham no Brasil e no exterior e participantes da e-Voices Network (Rede e-Vozes), que conecta ativistas que usam a mídia para promover direitos no Quênia, na Síria e no Brasil. (mais…)

Ler Mais

Uma silenciosa epidemia mata de fome quase 5 mil idosos por ano no Brasil

por Rafael Moro Martins e Alexsandro Ribeiro, em The Intercept Brasil

Faz mais de 25 anos que a desnutrição mata mais idosos do que crianças no Brasil, apontam dados do Datasus, um banco de dados do Sistema Único de Saúde alimentado com informações sobre doenças, epidemias e mortalidade. Pelo menos quase 5 mil pessoas com mais de 60 anos de idade morreram de fome em 2016, número que vem se repetindo há uma década – e não se falou disso até agora. As informações foram coletadas pelo Livre.jor, agência de jornalismo especializada em dados públicos, para o The Intercept Brasil. (mais…)

Ler Mais

A economia se descolou da vida das pessoas. Uma análise do documento ‘Oeconomicae et pecuniariae quaestiones’. Entrevista especial com Luiz Gonzaga Belluzzo

IHU On-Line

O que está exposto no documento  Oeconomicae et pecuniariae quaestiones — Considerações para um discernimento ético sobre alguns aspectos do atual sistema econômico-financeiro, publicado na semana passada pelo Vaticano, “é o descolamento do funcionamento da economia capitalista, comandada pela finança, da vida concreta das pessoas”, diz o economista Luiz Gonzaga Belluzzo à IHU On-Line, ao comentar o texto, na entrevista a seguir, concedida por telefone. “Há no texto um tratamento muito interessante dessas relações entre o que podemos chamar de a ‘ética cristã’, particularmente católica, e o movimento da economia hoje, e as dificuldades que há na vida das pessoas por causa do funcionamento da economia. É uma combinação muito rica do ethos moral católico da igualdade e da fraternidade, que se retomou pelo Iluminismo”, frisa. (mais…)

Ler Mais

PROS assumirá ICMBio com nome sem ligação com meio ambiente

Por Por Daniele Bragança, em ((o))eco

Que a chefia do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) estava na mão do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), até as árvores do Parque Nacional de Brasília já sabiam. Após os protestos dos servidores e ambientalistas, caiu o nome do primeiro indicado, Moacir Bicalho, vice-presidente do PROS Nacional, e entrou o de Cairo Tavares, que é diretor-técnico da Fundação da Ordem Social (FOS), ligada ao partido, e tem uma graduação em ciência política.

Desde a sua criação em 2007, será a primeira vez que o ICMBio será gerido por alguém sem ligação com a área ambiental. (mais…)

Ler Mais

Greve: desmonte da Petrobrás levou país ao caos

Caminhoneiros tendem a ser conservadores, mas reivindicação é justa. Sob o golpe, política de preços da estatal atende aos desejos dos investidores, não às necessidades do país

Por Paulo Kliass*, de Outras Palavras

A história das movimentações políticas e reivindicatórias de determinadas categorias sociais carrega consigo uma tendência a apresentar elementos de natureza conservadora e retrógrada. Travestidos de manifestações de protesto contra políticas setoriais, tais movimentos muitas vezes acabam por enganar a opinião pública e provocar crises políticas mais amplas. Em geral, as greves de caminhoneiros tendem a ser um exemplo bem característico desse quadro de confusão. Talvez a mais dramática de todas tenha sido a atuação dessa categoria no Chile, às vésperas do golpe que derrubou o governo de Salvador Allende. (mais…)

Ler Mais

NOTA PÚBLICA: Um ano do Massacre de Pau D’Arco (PA)

Nesse dia 24 de maio de 2018, completa-se um ano do assassinato de 10 trabalhadores rurais no interior da Fazenda Santa Lúcia, município de Pau D’Arco, no Pará, fato que ficou conhecido como o Massacre de Pau D’Arco. Além dos 10 mortos, dois trabalhadores saíram feridos à bala. Os crimes foram praticados por um grupo de policiais militares e civis de Redenção, sob o pretexto de cumprir 14 mandados de prisão preventiva e temporária

CPT

Conforme o que se apurou no inquérito da Polícia Federal (PF) e no curso da ação penal, dos 29 policiais que participaram da operação, 17 deles (sendo 13 militares e 4 civis) foram os responsáveis pela execução dos trabalhadores. Todos eles foram denunciados pelo Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) e presos por decisão do juiz da Comarca de Redenção. Em relação ao processo criminal, todos os acusados já foram interrogados e as testemunhas de defesa e acusação também já foram ouvidas. Após essa fase, acredita-se que o juiz da comarca de Redenção pronunciará os acusados e os encaminhará para o Tribunal do Júri, o que deverá ocorrer em 2019. (mais…)

Ler Mais

Incra reduz em 80% território do Quilombo Mesquita, Goiás. Em carta, quilombolas denunciam pressões políticas

Tania Pacheco

Através de Resolução publicada ontem (24) no Diário Oficial, o Conselho Diretor do Incra reduziu o território do Quilombola Mesquita, em Goiás, em 80% da área comprovada em estudos e documentos como pertencente à comunidade. Contrariando as conclusões do Relatório Técnico de Identificação e Delimitação (RTID), que havia apontado 4.200 hectares para as 785 famílias da comunidade, a Resolução nº 12, assinada em 17 de maio e ontem divulgada, reduz arbitrariamente o território do Quilombo para 971,4285 hectares – quase 20% do total comprovado. (mais…)

Ler Mais