Operação desarticula garimpo e comercialização ilegal de ouro na Terra Indígena Kayapó, no PA

Operação conjunta foi deflagrada nesta terça-feira (21) nos municípios de Ourilândia e Tucumã. Máquinas avaliadas em R$ 2, 5 milhões foram queimadas

Por G1 PA

Uma operação conjunta da Polícia Federal, Ibama, Funai e Secretaria de Segurança do Pará desarticulou nesta terça-feira (21) um esquema criminosos de garimpo e comercialização ilegal de ouro extraído na terra Indígena Kayapó, no sudeste do Pará. Máquinas avaliadas em R$ 2,5 milhões foram queimadas.

A operação Muiraquitã foi realizada nos municípios de Ourilândia e Tucumã. Foi organizada uma força de atuação conjunta entre os órgãos, com equipes especializadas com o objetivo de desarticular a logística e a expansão dos garimpos clandestinos no interior da terra indígena. Ao todo, 70 servidores federais, com apoio aéreo de 7 helicópteros, participam da ação nesta terça-feira.

As investigações identificaram diversos pontos de logística e garimpos ilegais, além de duas pistas de pouso e decolagem de pequenos aviões utilizadas para o transporte de ouro extraído do local. Foram constatados danos extremos à natureza como desvio de rios, contaminação do solo, extinção de vegetação e animais, entre outros.

Segundo a PF, indígenas de algumas aldeias compactuavam e lucravam com a atividade garimpeira clandestina, bem como comerciantes de ouro da região, que atuam como receptadores do minério extraído ilegalmente. A perícia criminal da Polícia Federal vai avaliar os danos causados pela atividade.

Imagem: Operação Muiraquitã foi deflagrada nesta terça-feira (21) contra garimpos ilegais a terra Indígena Kayapó. (Foto: Divulgação/ Polícia Federal)

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

11 − 3 =