Padre Amaro será ouvido em audiência de instrução

Defesa espera que justiça reconheça processo de criminalização indevida

Por Mário Manzi, da CPT Nacional

A terceira e última audiência de instrução e julgamento de Padre Amaro Lopes de Souza ocorre na manhã desta quarta-feira (13), no Fórum da Comarca de Anapu (PA). À ocasião, será colhido o depoimento de Padre Amaro, que figura como réu dos crimes de esbulho possessório (quando uma propriedade é tomada forçadamente por um terceiro) , extorsão, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Apesar desta ser a última audiência de instrução e julgamento do processo, a decisão não deverá ser proferida nesta data. Nas audiências anteriores foram ouvidas as testemunhas de acusação e defesa, nesta ordem, bem como foram realizadas as oitivas por precatória nos municípios de Altamira, Belém e Marabá.

Padre Amaro foi preso no dia 4 de março de 2018, após uma série de denúncias feitas por fazendeiros e em seguida foi levado à mesma penitenciária onde Regivaldo Galvão cumpria condenação por ser mandante da execução da agente pastoral, Dorothy Stang. Amaro recebeu habeas corpus no dia 18 de junho e passou a cumprir medidas restritivas em liberdade. O padre era parceiro de Dorothy Stang na equipe da Comissão Pastoral da Terra em Anapu.

Criminalização

Uma das testemunhas de acusação, José Iran dos Santos Lucena, foi preso no dia 24 de janeiro deste 2019 acusado de chefiar uma rede de pistolagem no sul do Estado do Pará.

Para Marco Apolo Santana Leão, um dos advogados de defesa “A expectativa é sempre a melhor possível. Até agora, a maior parte dos depoimentos não confirmaram a acusação. As oitivas de defesa, por outro lado, demonstraram que também as acusações são improcedentes, porém temos que aguardar o desfecho da ação”.

Leão espera que a justiça reconheça como indevido o processo de criminalização contra Amaro “particularmente acho que temos que verificar como vai ser o posicionamento do Ministério Público e da próximo da própria justiça, se eles vão perceber que cometeram um erro grave contra o Padre Amaro e vão insistir nesse erro. Então tudo está em jogo. A expectativa é que o Amaro dê seu depoimento, esclareça tudo que tem que esclarecer e ao final consigamos demonstrar que é uma situação de criminalização indevida contra o Amaro”, encerrou.

Imagem: Padre Amaro apoia a luta pela preservação das florestas e do uso sustentável da terra / CPT

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

quatro + 4 =