Sem Terra sofre despejo violento na Chapada Diamantina

Integrantes do acampamento Olga Benário denunciam truculência apreensões aleatórias de Sem Terra

Do MST na Bahia, na Página do MST

O acampamento Olga Benário, localizado na cidade de Itaberaba, na Chapada Diamantina (BA), passou por sua sexta ordem de despejo na tarde de ontem.

Cerca de 100 famílias Sem Terra estavam acampadas na fazenda Santa Maria e cumpriram a ordem de despejo, retirando-se do local. A polícia civil  chegou ao acampamento com uma liminar de despejo e agiu com truculência.

Desde 2014 que o MST vem ocupando a área, onde as famílias tem a oportunidade de produzir alimentos saudáveis como milho, feijão, batata, aipim entre outros produtos.

Antes da ocupação, o latifúndio se encontrava improdutivo em posse da empresa Estâncias Balleiro. Havia denúncias sobre desmatamento e caça ilegal dentro da área. Com a reintegração de posse, as terras voltam para as mãos dos mesmos proprietários denunciados ao IBAMA em 2015.

Força desnecessária

Ao saberem da liminar de despejo, os trabalhadores rurais que ocupavam a fazenda se programaram com antecedência se retiraram do local um dia antes, a fim de evitar conflitos.

Ainda assim os policiais usou da violência e abuso de poder para tratar com os acampados: “Fizeram perguntas sobre pessoas que não eram do MST e que não conhecíamos. Ao não encontrar tais pessoas, levaram aleatoriamente alguns trabalhadores do campo para a delegacia” denunciam os trabalhadores.

Editado por Fernanda Alcântara.

Imagem: Ação policial usou de violência e truculência com os acampados – MST

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

5 × 3 =