Fiscais agropecuários solicitam apoio da CDHM para apurar casos de agressão

Por Pedro Calvi / CDHM

Representantes do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa) estiveram, nesta terça-feira (7), com o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados (CDHM), Helder Salomão (PT/ES). Eles pediram o apoio na apuração de agressões sofridas pelos fiscais no trabalho em frigoríficos.

Marcos Lessa, vice-presidente da Anffa, explicou que já foram registrados casos nos estados de São Paulo, Rondônia, Mato Grosso, Rio Grande do Sul e Paraná. Em alguns deles, já houve denúncias para aberturas de procedimentos nos Ministérios Públicos estaduais, polícia e no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Lessa também destacou a falta de fiscais agropecuários e de concursos para a reposição de vagas e consequente aumento da fiscalização.

“Hoje somos cerca de 2.400 funcionários na ativa, mas 60 por cento desse total estão prestes a se aposentar. A situação no Ministério é caótica”, disse o auditor agropecuário.

“Esse quadro é uma das consequências da emenda constitucional que criou um teto para os gastos públicos e congelou as despesas do governo federal, com cifras corrigidas pela inflação, por até 20 anos, a PEC 55”, observou o presidente da CDHM.

Um levantamento dos casos de agressão, que já estão sendo investigados, vai ser entregue à CDHM para encaminhamento das providências cabíveis junto aos órgãos responsáveis.

Foto: CDHM

Deixe uma resposta

O comentário deve ter seu nome e sobrenome. O e-mail é necessário, mas não será publicado.

dezesseis − 9 =